1 Crônicas 29

Almeida Antiga - IBC

As ofertas para a construção do templo
1 Disse mais o rei Davi a toda a congregação: Salomão, meu filho, o único a quem Deus escolheu, é ainda moço e tenro, e a obra é grande, porque o palácio não é para homem, mas para o Senhor Deus.
2 Eu, pois, com todas as minhas forças tenho preparado para a casa de meu Deus o ouro para as obras de ouro, a prata para as de prata, o bronze para as de bronze, o ferro para as de ferro e a madeira para as de madeira; pedras de oberilo, pedras de engaste, pedras de ornato, pedras de várias cores, toda sorte de pedras preciosas, e mármore em abundância.
3 Além disso, porque pus o meu afeto na casa de meu Deus, o ouro e prata particular que tenho, eu o dou para a casa do meu Deus, afora tudo quanto tenho preparado para a casa do santuário:
4 três mil talentos de ouro, do ouro de Ofir, e sete mil talentos de prata refinada, para cobrir as paredes das casas;
5 ouro para as obras e ouro, e prata para as de prata, para toda a obra a ser feita por mão de artífices. Quem, pois, está disposto a fazer oferta voluntária, consagrando-se hoje ao Senhor?
6 Então os chefes das casas paternas, os chefes das tribos de Israel, e os chefes de mil e de cem, juntamente com os intendentes da obra do rei, fizeram ofertas voluntárias;
7 e deram para o serviço da casa de Deus cinco mil talentos e dez mil dracmas de ouro, dez mil talentos de prata, dezoito mil talentos de bronze, e cem mil talentos de ferro.
8 E os que tinham pedras preciosas deram-nas para o tesouro da casa do Senhor, que estava ao cargo de Jeiel, o gersonita.
9 E o povo se alegrou das ofertas voluntárias que estes fizeram, pois de um coração perfeito as haviam oferecido ao Senhor; e também o rei Davi teve grande alegria.

Ação de graças de Davi

10 Pelo que Davi bendisse ao Senhor na presença de toda a congregação, dizendo: Bendito és tu, ó Senhor, Deus de nosso pai Israel, de eternidade em eternidade.
11 Tua é, ó Senhor, a grandeza, e o poder, e a glória, e a vitória, e a majestade, porque teu é tudo quanto há no céu e na terra; teu é, ó Senhor, o reino, e tu te exaltaste como chefe sobre todos.
12 Tanto riquezas como honra vêm de ti, tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo.
13 Agora, pois, ó nosso Deus, graças te damos, e louvamos o teu glorioso nome.
14 Mas quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos fazer ofertas tão voluntariamente? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.
15 Porque somos estrangeiros diante de ti e peregrinos, como o foram todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e não há permanência:
16 Ó Senhor, Deus nosso, toda esta abundância, que preparamos para te edificar uma casa ao teu santo nome, vem da tua mão, e é toda tua.
17 E bem sei, Deus meu, que tu sondas o coração, e que te agradas da retidão. Na sinceridade de meu coração voluntariamente ofereci todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, ofereceu voluntariamente.
18 O Senhor, Deus de nossos pais Abraão, Isaque e Israel, conserva para sempre no coração do teu povo estas disposições e estes pensamentos, e encaminha o seu coração para ti.
19 E a Salomão, meu filho, dá um coração perfeito, para guardar os teus mandamentos, os teus testemunhes e os teus estatuto, e para fazer todas estas coisas, e para edificar o palácio para o qual tenha providenciado.
20 Então disse Davi a toda a congregação: Bendizei ao Senhor vosso Deus! E toda a congregação bendisse ao Senhor Deus de seus pais, e inclinaram-se e prostraram-se perante a Senhor e perante o rei.
21 E no dia seguinte imolaram sacrifícios ao Senhor e lhe ofereceram em holocausto mil novilhos, mil carneiros, mil cordeiros, com as suas libações, e sacrifícios em abundância a favor de todo o Israel.
22 E comeram e beberam naquele dia perante o Senhor, com grande gozo. E pela segunda vez proclamaram rei a Salomão, filho de Davi, e o ungiram ao Senhor para ser príncipe, e a Zadoque para ser sacerdote.
23 Assim Salomão se assentou no trono do Senhor, como rei em lugar de seu pai Davi, e prosperou; e todo o Israel lhe prestou obediência.
24 E todos os chefes, e os homens poderosos, e também todos os filhos do rei Davi se submeteram ao rei Salomão.
25 E o Senhor engrandeceu muito a Salomão à vista de todo o Israel, e deu-lhe tal majestade real qual antes dele não teve nenhum rei em Israel.
26 Assim Davi, filho de Jessé, reinou sobre todo o Israel.
27 O tempo que reinou sobre Israel foi quarenta anos; em Hebrom reinou sete anos, e em Jerusalém trinta e três.
28 E morreu numa boa velhice, cheio de dias, riquezas e honra; e Salomão, seu filho, reinou em seu lugar.
29 Ora, os atos do rei Davi, desde os primeiros até os últimos, estão escritos nas crônicas de Samuel, o vidente, e nas crônicas do profeta Natã, e nas crônicas de Gade, o vidente,
30 com todo o seu reinado e o seu poder e os acontecimentos que sobrevieram a ele, a Israel, e a todos os reinos daquelas terras.

Referências Cruzadas

1 1Rs 3:7; 1Cr 22:5; Pv 4:3
2 Is 24:11; Is 24:12; Ap 21:18
4 1Rs 9:28
6 1Cr 27:1; 1Cr 27:25
8 1Cr 26:21
9 2Co 9:7
11 Mt 6:13; 1Tm 1:17; Ap 5:13
12 Rm 11:36
15 Sl 39:12; Hb 11:13; 1Pe 2:11; Jó 14:2; Sl 90:9; Sl 102:11; Sl 114:4
17 1Sm 16:7; 1Cr 28:9; Pv 11:20
18 Sl 10:17
19 Sl 72:1; 1Cr 29:2; 1Cr 22:14; 1Cr 28:9
22 1Rs 1:35; 1Rs 1:39
24 Ec 8:2; Gn 24:2; Gn 47:29; 2Cr 30:8; Ez 1:18
25 1Rs 3:13; 2Cr 1:12; Ec 2:9
27 2Sm 5:4; 1Rs 2:11; 2Sm 5:5; Gn 25:8; 1Cr 23:1
30 Dn 2:21

5 O serviço apático não pode agradar a Deus. A exortação de Davi a Salomão e seu apelo aos que tinham sobre si a responsabilidade da nação devem ser conservados em mente pelos que hoje ocupam posições de confiança na causa de Deus. Em nossos dias, o povo de Deus prosperará apenas na medida em que guardar Seus preceitos; e aqueles que levam responsabilidades são chamados a consagrar seu serviço ao Senhor. Administradores de associações, oficiais de igreja, diretores e chefes de departamentos em nossas instituições obreiros em campos nacionais ou estrangeiros – todos devem prestar fiel serviço, usando seus talentos inteiramente para Deus. O Senhor não Se agrada de um serviço apático. A Ele devemos tudo o que temos e somos (RH, 14/09/1905).
14 Davi e Deus foram sócios. O assunto do uso dos recursos a nós confiados deve ser cuidadosamente considerado, pois o Senhor requererá com juros aquilo que Lhe pertence. Enquanto estão na pobreza, muitos consideram as doações sistemáticas como uma exigência bíblica; mas, quando entram na posse de dinheiro ou propriedades, deixam de reconhecer as reivindicações de Deus. Olham para seus recursos como se lhes pertencessem. O rei Davi, porém, não considerou dessa forma as suas posses. Compreendia que Deus é o grande proprietário de todas as coisas e que era elevada honra ser sócio de Deus. Seu coração estava cheio de gratidão pelo favor e pela misericórdia do Senhor, e em sua oração, quando apresentou suas ofertas para a construção do templo, disse: “Das Tuas mãos To damos” (1Cr 29:14) (RH, 08/12/1896).