1 João 4

Almeida Antiga - IBC

Os falsos espíritos
1 Amados, não deis crédito a todo espírito, mas provai os espíritos se são de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.
2 Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
3 ## e todo espírito que não confessa que Jesus veio em carne não é de Deus; mas é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que havia de vir; e agora já está no mundo.
4 Filhinhos, vós sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.
5 Eles são do mundo, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve.
6 Nós somos de Deus; quem conhece a Deus nos ouve; quem não é de Deus não nos ouve. Assim é que conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.

Deus é amor

7 Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.
8 Aquele que não ama não conhece a Deus; pois Deus é amor.
9 Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por meio dele vivamos.
10 Nisto está o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para ser a propiciação pelos nossos pecados.
11 Amados, se Deus assim nos amou, devemos também amar uns aos outros.
12 Ninguém jamais viu a Deus. Se amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é aperfeiçoado em nós.
13 Nisto conhecemos que permanecemos nele, e ele em nós: porquanto nos deu de seu Espírito.
14 E nós temos visto, e testificamos que o Pai enviou o Filho como Salvador do mundo.
15 Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus.
16 E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem permanece em amor, permanece em Deus, e Deus nele.
17 Nisto é aperfeiçoado nosso amor, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, assim como ele é, somos também nós neste mundo.
18 No amor não há medo, antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo tem tormento. Quem tem medo não está aperfeiçoado em amor.
19 Nós amamos, porque ele nos amou primeiro.
20 Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois aquele que não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?
21 E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão.

Referências Cruzadas

1 Jr 29:8; Mt 24:4; 1Co 14:29; 1Ts 5:21; Ap 2:2; Mt 24:5; At 20:30; 1Tm 4:1; 2Pe 2:1; 2Jo 1:7
2 1Co 12:3; 1Jo 5:1
3 1Jo 2:22; 2Jo 1:7; 2Ts 2:7; 1Jo 2:18; 1Jo 2:22
4 1Jo 5:4; Jo 12:31; Jo 14:30; Jo 16:11; 1Co 2:12; Ef 2:2
5 Jo 3:31; Jo 15:19; Jo 17:14
6 Jo 8:47; Jo 10:27; 1Co 14:37; 2Co 10:7; Is 8:20; Jo 14:17
7 1Jo 3:10; 1Jo 3:11; 1Jo 3:23
8 1Jo 2:4; 1Jo 3:6; 1Jo 4:16; Jo 3:16
9 Jo 3:16; 1Jo 3:16; 1Jo 5:11
10 Jo 15:16; Rm 5:8; Rm 5:10; Tt 3:4; 1Jo 2:2
11 Mt 18:33; Jo 15:12; 1Jo 3:16
12 1Jo 4:20; Jo 1:18; 1Tm 6:16; 1Jo 4:18; 1Jo 2:5
13 Jo 14:20; 1Jo 3:24
14 Jo 1:14; 1Jo 1:1; 1Jo 1:2; Jo 3:17
15 Rm 10:9; 1Jo 5:1; 1Jo 5:5
16 1Jo 4:8; 1Jo 4:12; 1Jo 3:24
17 Tg 2:13; 1Jo 2:28; 1Jo 3:19; 1Jo 3:21; 1Jo 3:3
18 1Jo 4:12
19 1Jo 4:10; Jr 31:3
20 1Jo 2:4; 1Jo 3:17; 1Jo 4:12
21 Mt 22:37; Mt 22:39; Jo 13:34; Jo 15:12; 1Jo 3:23

1 Cuidado com falsos profetas. Nestes dias perigosos, não devemos aceitar tudo que nos é mostrado como verdade. Quando professos mestres da parte de Deus vêm a nós declarando que têm uma mensagem de Deus, é justo indagar cuidadosamente: Como sabemos que isto é verdade? Jesus nos disse que “levantar-se-ão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos” (Mt 24:11). Não precisamos, porém, ser enganados; pois a Palavra de Deus nos dá um teste pelo qual podemos conhecer o que é verdade. Diz o profeta: “À lei e ao testemunho: se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva” (Is 8:20).
Essa declaração evidencia que nos convém ser diligentes estudantes das Escrituras, para sabermos o que está em harmonia com a lei e o testemunho. Não estamos seguros em nenhum outro modo de agir. Diz Jesus: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis” (Mt 7:15, 16; ME2, 99).
Batalhar. Nestes dias de enganos, todo aquele que se acha firmado na verdade terá de batalhar pela fé entregue aos santos. Todo tipo de erro será levado à luz na misteriosa operação de Satanás, a qual, se possível fora, enganaria até os escolhidos, desviando-os da verdade. […]
Haverá falsos sonhos e visões, que encerram alguma verdade, mas desviam da fé original. O Senhor deu uma regra pela qual distingui-los: “A lei e ao testemunho: se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva” (Is 8:20). Se eles desmerecem a lei de Deus, se não dão atenção a Sua vontade tal como é revelada nos testemunhos de Seu Espírito, são enganadores. Eles são controlados por impulsos e impressões, que acreditam serem do Espírito Santo, e consideram mais dignos de confiança que a Palavra inspirada. Pretendem que todo pensamento e sentimento seja uma impressão do Espírito. E, quando se raciocina com eles segundo as Escrituras, declaram que possuem alguma coisa mais digna de confiança. Ao passo, porém, que pensam ser guiados pelo Espírito de Deus, estão na verdade seguindo uma imaginação trabalhada por Satanás (ME2, 98, 99).
O perigo da ansiedade. Quero dizer a nossos queridos irmãos que têm sido tão ansiosos para aceitar tudo que viesse em forma de visões e sonhos: Cuidado para não serem apanhados numa armadilha. Leiam as advertências que foram dadas pelo Redentor do mundo a Seus discípulos, a fim de serem transmitidas por eles ao mundo. A Palavra de Deus é uma sólida rocha, e podemos firmar nossos pés com segurança sobre ela. Toda pessoa precisa ser testada, toda fé e doutrina precisa ser provada pela lei e pelo testemunho. Cuidai para que ninguém os engane. As advertências de Cristo quanto a este assunto são necessárias hoje, pois surgirão entre nó enganos e erros, e se multiplicarão à mediei que formos nos aproximando do fim.
“Dentre vós mesmos se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles. Portanto vigiai, lembrando-vos.” Conservem em mente que provas deste tipo nos sobrevirão não só vindas de fora, mas também de nossas próprias fileiras. Nossa segurança individual está na inteira consagração a Deus (Ms 27, 1894).
3 Jesus assumiu natureza caída. Foi uma humiliação sem precedentes para Ele [Jesus] tomar sobre si mesmo a natureza do homem caído, e sacrificar sua vida por uma raça de rebeldes […] (Signs of the Times 06/01/1881 par 16).
7, 8 Trabalhar com amor. O amor puro é singelo em sua maneira de atuar, e separado de todos os outros princípios de ação. Quando combinado com motivos terrenos e interesses egoístas, deixa de ser puro. Deus considera mais o amor com a qual trabalhamos, do que a quantidade do que fazemos. O amor é atributo celestial. Não lhe pode dar origem o coração natural. Esta planta celestial só cresce onde Cristo reina supremo. Onde existe o amor, manifesta-se na vida poder e verdade. O amor faz o bem, e coisa alguma senão o bem. Os que possuem amor produzem fruto para santidade, e no fim terão a vida eterna (PC [MM 1965, 167).
16 Falsa caridade. Tendo estado as igrejas protestantes à procura do favor do mundo, a falsa caridade lhes cegou os olhos. Não veem senão que é direito julgar bem de todo o mal; e, como resultado inevitável, julgarão finalmente mal de todo o bem. Em vez de permanecerem em defesa da fé que uma vez foi entregue aos santos, estão hoje, por assim dizer, justificando Roma, por motivo de sua opinião inclemente para com ela, e rogando perdão pelo seu fanatismo (GC 571.4).