1 Pedro 1

Almeida Antiga - IBC

Prefácio e saudação
1 Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, aos peregrinos da Dispersão no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia,
2 eleitos segundo a presciência de Deus Pai, na santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas.

A esperança da salvação

3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
4 para uma herança incorruptível, incontaminável e imarcescível, reservada nos céus para vós,
5 que pelo poder de Deus sois guardados, mediante a fé, para a salvação que está preparada para se revelar no último tempo;
6 na qual exultais, ainda que agora por um pouco de tempo, sendo necessário, estejais contristados por várias provações,
7 para que a prova da vossa fé, mais preciosa do que o ouro que perece, embora provado pelo fogo, redunde para louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo;
8 a quem, sem o terdes visto, amais; no qual, sem agora o verdes, mas crendo, exultais com gozo inefável e cheio de glória,
9 alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas.
10 Desta salvação inquiririam e indagaram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que para vós era destinada,
11 indagando qual o tempo ou qual a ocasião que o Espírito de Cristo que estava neles indicava, ao predizer os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir.
12 Aos quais foi revelado que não para si mesmos, mas para vós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas por aqueles que, pelo Espírito Santo enviado do céu, vos pregaram o evangelho; para as quais coisas os anjos bem desejam atentar.

Exortação à santidade

13 Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos oferece na revelação de Jesus Cristo.
14 Como filhos obedientes, não vos conformeis às concupiscências que antes tínheis na vossa ignorância;
15 mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em todo o vosso procedimento;
16 porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.
17 E, se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor durante o tempo da vossa peregrinação,
18 sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais,
19 mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem defeito e sem mácula,
20 o qual, na verdade, foi conhecido ainda antes da fundação do mundo, mas foi manifestado nestes últimos tempos por amor de vós,
21 que por ele credes em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória, de modo que a vossa fé e esperança estivessem em Deus.
22 # Vossas almas tendo sido purificadas na obediência à verdade pelo Espírito, que leva ao amor fraternal não fingido, amai-vos ardentemente uns aos outros com um coração puro,
23 tendo renascido, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus, a qual vive e permanece.
24 Porque: Toda a carne é como a erva, e toda a sua glória como a flor da erva. Seca-se a erva, e cai a sua flor;
25 mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que vos foi evangelizada.

Referências Cruzadas

1 Jo 7:35
2 Ef 1:4; Rm 8:29; 2Ts 2:13; Hb 10:22; Rm 1:7; 1Pe 2:9
3 2Co 1:3; Tt 3:5; Jo 3:3; Jo 3:5; 1Co 15:20; Rm 3:25
4 1Pe 5:4; Cl 1:5
5 Jo 10:28; Jd 24;
6 Mt 5:12; 2Co 4:17; Tg 1:2; Ml 3:3
7 Tg 1:3; Tg 1:12; Jó 23:10; Rm 2:7; Rm 2:10; Sl 34:18;
8 1Jo 4:20; Jo 20:29
9 Rm 6:22
10 Gn 49:10
11 1Pe 3:19; Sl 22:6
12 Dn 9:24; Hb 11:13; Hb 11:39; Hb 11:40; At 2:4; Ex 25:20
13 Lc 12:35; Lc 21:34; Lc 17:30
14 Rm 12:2; At 17:30
15 Lc 1:74; Lc 1:75
16 Lv 11:44; Lv 19:2; Lv 20:7
17 Dt 10:17; 2Co 7:1; 2Co 5:6
18 1Co 6:20; 1Co 7:23; Ez 20:18
19 At 20:28; Ex 12:5
20 Rm 3:25; Rm 16:25; Rm 16:26; Gl 4:4
21 At 2:24; Mt 28:18
22 At 15:9; Rm 12:9; Rm 12:10; 1Ts 4:9; 1Tm 1:5; Hb 13:1; 1Pe 2:17; 1Pe 3:8; 1Pe 4:8; 2Pe 1:7; 1Jo 3:18; 1Jo 4:7; 1Jo 4:21
23 Jo 1:13; Jo 3:5; Tg 1:18; 1Jo 3:9
24 Sl 103:15; Is 40:6; Is 51:12; Tg 1:10
25 Sl 102:12; Sl 102:26; Jo 1:1; Jo 1:14

2 Ver Ellen G. White sobre Rm 11:4-6; Ef 1:4, 5, 11; 2Pe 1:10.
5 Ver Ellen G. White sobre Ap 2:1-5.
6, 7 Ver Ellen G. White sobre 2Co 4:17, 18; Hb 12:11.
11, 12 Ver Ellen G. White sobre Fp 2:5-8; 1Tm 3:16.
12 Verdade presente. Vi a necessidade dos mensageiros, especialmente, vigiar e conter todo fanatismo onde quer que o vejam surgir. Satanás está fazendo pressão por todos os lados, e a menos que o vigiemos e tenhamos os olhos abertos para os seus enganos e laços, lançando nós mão de toda armadura de Deus, os dardos inflamados do maligno nos atingirão. Há muitas verdades preciosas contidas na Palavra de Deus, mas é a “verdade presente” que o rebanho necessita agora. Tenho visto o perigo de os mensageiros se afastarem dos importantes pontos da verdade presente, para se demorarem em assuntos que não são de molde a unir o rebanho e santificar a alma. Satanás tirará disto toda vantagem possível para prejudicar a Causa.
Mas assuntos como o santuário, em conexão com os 2.300 dias, os mandamentos de Deus e a fé de Jesus, são perfeitamente apropriados para esclarecer o passado movimento adventista e mostrar qual é nossa presente posição, estabelecer a fé do vacilante e dar a certeza do glorioso futuro. Esses, tenho frequentemente visto, são os principais assuntos sobre que os mensageiros se devem demorar (PE 63.2).

13 Sede sóbrios. Os que não querem cair presa dos enganos de Satanás, devem guardar bem as vias de acesso à mente; devem-se esquivar de ler, ver ou ouvir tudo quanto sugira pensamentos impuros. Não devem permitir que a mente se demore ao acaso em cada assunto que o inimigo possa sugerir. O coração deve ser fielmente guardado, pois de outra maneira os males externos despertarão os internos, e a pessoa vagará em trevas [cita v. 13-16] (AA 291.3).
13-16. Assuntos triviais. O apóstolo procurou ensinar aos crentes quão importante é guardar a mente de vagar por temas proibidos, ou de gastar sua energia em assuntos triviais. Os que não querem cair presa dos enganos de Satanás, devem guardar bem as vias de acesso à mente; devem-se esquivar de ler, ver ou ouvir tudo quanto sugira pensamentos impuros. Não devem permitir que a mente se demore ao acaso em cada assunto que o inimigo possa sugerir. O coração deve ser fielmente guardado, pois de outra maneira os males externos despertarão os internos, e a pessoa vagará em trevas. [Cita v. 13-16] (AA 291.3).

16 As cordas atrativas do amor. Assim como Yahweh é santo, Ele requer que Seu povo seja santo, puro e incontaminado; pois sem a santificação ninguém verá o Senhor. Aqueles que O adorarem em sinceridade e verdade serão aceitos. Se os membros da igreja eliminarem toda adoração ao próprio eu e receberem em seu coração o amor por Deus e o amor de uns para com os outros que enchia o coração de Cristo, nosso Pai celestial manifestará constantemente Seu poder por meio deles. Que Seu povo se una às cordas do amor divino. Então o mundo reconhecerá o poder de Deus que opera milagres e reconhecerá que Ele é a força e o ajudador de Seu povo que guarda os mandamentos (Ms 125, 1907).
18, 19 Ver Ellen G. White sobre Cl 2:9.
19 Ver Ellen G. White sobre Jo 1:14.
22 A criação da fé (Rm 5:1; Gl 5:6; Ef 2:8; Hb 11:1). Sob a inspiração do Espírito, o apóstolo Pedro representa os cristãos como aqueles que purificaram a alma na obediência à verdade. Exatamente na proporção da fé e do amor que colocarmos em nosso trabalho será o poder que ele terá. Nenhum ser humano pode criar a fé. O Espírito, operando na mente e iluminando-a, desperta a fé em Deus. As Escrituras declaram que a fé é dom de Deus, poderosa para a salvação, que ilumina o coração daqueles que buscam a verdade como a um tesouro escondido. O Espírito de Deus grava a verdade no coração. O evangelho é chamado de “o poder de Deus para a salvação” [Rm 1:16] porque somente Deus pode tornar a verdade um poder que santifica a vida. Somente Ele pode tornar triunfante a cruz de Cristo (Ms 56, 1899).
Arejando a mente contra o pecado. O Senhor purifica o coração mais ou menos como arejamos um aposento. Não fechamos janelas e portas para aplicar no aposento alguma substância purificadora; mas abrimos as portas e janelas completamente e deixamos o ar purificador do céu penetrar. O Senhor diz: “Quem pratica a verdade aproxima-se da luz” [Jo 3:21]. As janelas do impulso e dos sentimentos devem ser abertas para o alto, e o pó do egoísmo e do mundanismo será expelido. A graça de Deus precisa invadir as câmaras do espírito, a imaginação precisa encontrar temas celestiais para contemplar e todo elemento da natureza precisa ser purificado e vivificado pelo Espírito de Deus (Ms 3, 1892; MG [MM 1974], 204).