1 Reis 6

Almeida Antiga - IBC

Salomão edifica o templo
1 Sucedeu, pois, que no ano quatrocentos e oitenta depois de saírem os filhos de Israel da terra do Egito, no quarto ano do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de zive, que é o segundo mês, começou-se a edificar a casa do Senhor.
2 Ora, a casa que e rei Salomão edificou ao Senhor era de sessenta côvados de comprimento, vinte côvados de largura, e trinta côvados de altura.
3 E o pórtico diante do templo da casa era de vinte côvados de comprimento, segundo a largura da casa, e de dez côvados de largura.
4 E fez para a casa janelas de vista estreita.
5 Edificou andares em torno da casa, contra a parede, tanto do templo como do oráculo, fazendo assim câmaras laterais ao seu redor.
6 A câmara de baixo era de cinco côvados, a do meio de seis côvados, e a terceira de sete côvados de largura. E do lado de fora, ao redor da casa, fez pilastras de reforço, para que as vigas não se apoiassem nas paredes da casa.
7 E edificava-se a casa com pedras lavradas na pedreira; de maneira que nem martelo, nem machado, nem qualquer outro instrumento de ferro se ouviu na casa enquanto estava sendo edificada.
8 A porta para as câmaras laterais do meio estava à banda direita da casa; e por escadas espirais subia-se ao andar do meio, e deste ao terceiro.
9 Assim, pois, edificou a casa, e a acabou, cobrindo-a com traves e pranchas de cedro.
10 Também edificou os andares, contra toda a casa, de cinco côvados de altura, e os ligou à casa com madeira de cedro.
11 Então veio a palavra do Senhor a Salomão, dizendo:
12 Quanto a esta casa que tu estás edificando, se andares nos meus estatutos, e executares os meus preceitos, e guardares todos os meus mandamentos, andando neles, confirmarei para contigo a minha palavra, que falei a Davi, teu pai;
13 e habitarei no meio dos filhos de Israel, e não desampararei o meu povo de Israel.
14 Salomão, pois, edificou aquela casa, e a acabou.
15 Também cobriu as paredes da casa por dentro com tábuas de cedro; desde o soalho da casa até e teto, tudo cobriu com madeira por dentro; e cobriu o soalho da casa com tábuas de cipreste.
16 A vinte côvados do fundo da casa fez de tábuas de cedro uma divisão, de altura igual à do teto; e por dentro a preparou para o oráculo, isto é, para a lugar santíssimo.
17 E era a casa, isto é, o templo fronteiro ao oráculo, de quarenta côvados de comprido.
18 O cedro da casa por dentro era lavrado de botões e flores abertas; tudo era cedro; pedra nenhuma se via.
19 No meio da casa, na parte mais interior, preparou o oráculo, para pôr ali a arca do pacto do Senhor.
20 E o oráculo era, por dentro, de vinte côvados de comprimento, vinte de largura e vinte de altura; e o cobriu de ouro puro. Também cobriu de cedro o altar.
21 Salomão, pois, cobriu a casa por dentro de ouro puro; e estendeu cadeias de ouro diante do oráculo, que cobriu também de ouro.
22 Assim cobriu inteiramente de ouro a casa toda; também cobriu de ouro todo o altar que estava diante do oráculo.
23 No oráculo fez dois querubins de madeira de oliveira, cada um com dez côvados de altura.
24 Uma asa de um querubim era de cinco côvados, e a outra de cinco côvados; dez côvados havia desde a extremidade de uma das suas asas até a extremidade da outra.
25 Assim era também o outro querubim; ambos os querubins eram da mesma medida e do mesmo talho.
26 Um querubim tinha dez côvados de altura, e assim também o outro.
27 E pôs os querubins na parte mais interior da casa. As asas dos querubins se estendiam de maneira que a asa de um tocava numa parede, e a do outro na outra parede, e as suas asas no meio da casa tocavam uma na outra.
28 Também cobriu de ouro os querubins.
29 Quanto a todas as paredes da casa em redor, entalhou-as de querubins, de palmas e de palmas abertas, tanto na parte mais interior como na mais exterior.
30 Também cobriu de ouro o soalho da casa, de uma e de outra parte.
31 E para a entrada do oráculo fez portas de madeira de oliveira; a verga com os umbrais faziam a quinta parte da parede.
32 Assim fez as duas portas de madeira de oliveira; e entalhou-as de querubins, de palmas e de flores abertas, que cobriu de ouro também estendeu ouro sobre os querubins e sobre as palmas.
33 Assim também fez para a porta do templo umbrais de madeira de oliveira, que constituíam a quarta parte da parede;
34 E eram as duas partes de madeira de cipreste; e as duas folhas duma porta eram dobradiças, como também as duas folhas da outra porta.
35 E as lavrou de querubins, de palmas e de flores abertas; e as cobriu de ouro acomodado ao lavor.
36 Também edificou o átrio interior de três ordens de pedras lavradas e de uma ordem de vigas de cedro.
37 No quarto ano se pôs o fundamento da casa do Senhor, no mês de zive.
38 E no undécimo ano, no mês de bul, que é o oitavo mês, se acabou esta casa com todas as suas dependências, e com tudo o que lhe convinha. Assim levou sete anos para edificá-la.

Referências Cruzadas

1 2Cr 3:1; 2Cr 3:2; At 7:47
2 Ez 41:1
4 Ez 40:16; Ez 41:16
5 Ez 41:6; 1Rs 6:16; 1Rs 6:19; 1Rs 6:20; 1Rs 6:21; 1Rs 6:31
7 Dt 27:5; Dt 27:6; 1Rs 5:18
9 1Rs 6:14; 1Rs 6:38
12 1Rs 2:4; 1Rs 9:4; 2Sm 7:13; 1Cr 22:10
13 Ex 25:8; Lv 26:11; 2Co 6:16; Ap 21:3; Dt 31:6
14 1Rs 6:38
15 1Rs 6:16
16 Ex 26:33; Lv 16:2; 1Rs 8:6; 2Cr 3:8; Ez 45:3; Hb 9:3
22 Ex 30:1; Ex 30:3; Ex 30:6
23 Ex 37:7; Ex 37:8; Ex 37:9; 2Cr 3:10; 2Cr 3:11; 2Cr 3:12
27 Ex 25:20; Ex 37:9; 2Cr 5:8
34 Ez 41:23; Ez 41:24; Ez 41:25
37 1Rs 6:1
38 1Rs 6:1

7 Um símbolo do templo espiritual de Deus. O templo judaico foi construído de pedras extraídas das montanhas; e cada pedra foi preparada para ocupar seu lugar no templo: talhada, polida e testada antes de ser levada para Jerusalém. E quando todas foram levadas para o terreno, o edifício foi construído sem o som de um único machado ou martelo. Esse edifício representa o templo espiritual de Deus, que é composto de material proveniente de todo povo, nação e língua, e de todas as posições: elevados e humildes, ricos e pobres, cultos e incultos. Estas, porém, não são substâncias mortas, que devam ser ajustadas por martelos e cinzéis. São pedras vivas, extraídas do mundo por meio da verdade; e o grande Arquiteto, o Senhor do templo, as está agora talhando e polindo, e preparando-as para ocupar seus respectivos lugares no templo espiritual. Quando estiver terminado, esse templo será perfeito em todas as suas partes e será objeto da admiração de anjos e de homens; pois seu arquiteto e edificador é Deus.
Ninguém pense que não precisa receber nenhum golpe para ser ajustado. Não há pessoa alguma, nenhuma nação, que seja perfeita em todos os hábitos e ideias. Um precisa aprender com o outro. Portanto, Deus deseja que as diferentes nacionalidades se mesclem, para ser uma só em opinião e em propósito. Então a união que há em Cristo será exemplificada na igreja (HS, 136, 137).
11-13 O edifício deve revelar a grandeza de Deus. Os preparativos para a construção dessa casa para o Senhor precisavam estar de acordo com as instruções que Ele havia dado. Nenhum esforço devia ser poupado em sua edificação, pois nela Deus iria Se encontrar com Seu povo. O edifício devia revelar às nações da Terra a grandeza do Deus de Israel. Precisava representar, em todas as partes, a perfeição dAquele a quem os israelitas eram chamados a honrar diante de todo o mundo.
As especificações referentes ao edifício eram repetidas frequentemente. Em todo o trabalho feito, essas especificações deviam ser seguidas com a máxima precisão. Crentes e descrentes deviam compreender a importância da obra por meio do cuidado demonstrado em sua realização.
O cuidado mostrado na construção do templo é uma lição para nós no que diz respeito ao cuidado que devemos demonstrar na edificação de nosso caráter. Nenhum material barato devia ser usado. Na junção das diferentes partes, nada devia ser feito ao acaso. Uma peça precisava se encaixar perfeitamente na outra. E como foi o templo de Deus, assim deve ser Sua igreja. Na edificação do caráter, Seu povo não deve colocar material sem valor, nem fazer uma obra descuidada e indiferente. […]
Em momentos de perplexidade e angústia, quando é preciso suportar forte tensão será claramente visto que tipo de material foi usado na edificação do caráter (Ms 18, 1905).
12, 13 Deus dá habilidade e entendimento. Esta palavra foi enviada a Salomão enquanto ele estava empenhado na construção do templo. O Senhor lhe assegurou que estava notando seus esforços e os esforços dos outros que estavam engajados na construção. Deus exerce hoje a mesma vigilância sobre Sua obra. Aqueles que trabalham com um sincero desejo de cumprir a Palavra do Senhor e de glorificar Seu nome obterão cada vez mais conhecimento, pois o Senhor cooperará com eles. Vigia com aprovação aqueles que têm em vista Sua glória. Ele lhes dará habilidade, entendimento e adaptabilidade para fazer Seu trabalho. Cada um que entrar no serviço de Deus com a determinação de fazer o seu melhor receberá uma valiosa educação, se atender às instruções dadas pelo Senhor em vez de seguir sua própria sabedoria e suas próprias ideias. Todos devem ser pessoas dispostas a aprender, buscando ao Senhor com humildade e usando para Ele, com alegria e gratidão, o conhecimento obtido (Ms 18, 1905).
23-28 Dois anjos adicionais colocados junto à arca. Havia sido construído um santuário esplêndido, de acordo com o modelo mostrado a Moisés no monte e, posteriormente, apresentado pelo Senhor a Davi. Além dos querubins que ficavam em cima da arca, Salomão fez dois outros anjos de tamanho maior que ficavam em pé em cada uma das extremidades da arca, representando os anjos celestiais que guardam a lei de Deus. É impossível descrever a beleza e esplendor desse santuário. Para esse local a arca sagrada foi levada com solene reverência pelos sacerdotes, e colocada em seu lugar, embaixo das asas dos dois majestosos querubins que ficavam sobre o piso.
O coro sagrado elevou as vozes em louvor a Deus, e a melodia de suas vozes foi acompanhada por todos os tipos de instrumentos musicais. E enquanto o louvor ressoava pelos átrios do templo, a nuvem da glória de Deus se apossou da casa, como anteriormente havia enchido o tabernáculo no deserto (RH, 09/11/1905).