Escolha uma Página

Apocalipse 11

Almeida Antiga - IBC

1 Foi-me dada uma cana semelhante a uma vara; e foi-me dito: Levanta-te, mede o santuário de Deus, e o altar, e os que nele adoram.
2 Mas deixa o átrio que está fora do santuário, e não o meças; porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses.

As duas testemunhas

3 E concederei às minhas duas testemunhas que, vestidas de saco, profetizem por mil duzentos e sessenta dias.
4 Estas são as duas oliveiras e os dois candeeiros que estão diante do Senhor da terra.
5 E, se alguém lhes quiser fazer mal, das suas bocas sairá fogo e devorará os seus inimigos; pois se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.
6 Elas têm poder para fechar o céu, para que não chova durante os dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda sorte de pragas, quantas vezes quiserem.
7 E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra e as vencerá e matará.
8 E jazerão os seus corpos na praça da grande cidade, que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde também o nosso Senhor foi crucificado.
9 Homens de vários povos, e tribos e línguas, e nações verão os seus corpos por três dias e meio, e não permitirão que sejam sepultados.
10 E os que habitam sobre a terra se regozijarão sobre eles, e se alegrarão; e mandarão presentes uns aos outros, porquanto estes dois profetas atormentaram os que habitam sobre a terra.
11 E depois daqueles três dias e meio o espírito de vida, vindo de Deus, entrou neles, e puseram-se sobre seus pés, e caiu grande temor sobre os que os viram.
12 E ouviram uma grande voz do céu, que lhes dizia: Subi para cá. E subiram ao céu em uma nuvem; e os seus inimigos os viram.
13 E naquela hora houve um grande terremoto, e caiu a décima parte da cidade, e no terremoto foram mortos sete mil homens; e os demais ficaram atemorizados, e deram glória ao Deus do céu.
14 É passado o segundo ai; eis que cedo vem o terceiro.

A sétima trombeta

15 E tocou o sétimo anjo a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: O reino do mundo passou a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará pelos séculos dos séculos.
16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
17 dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, que eras e que hás de vir, porque tomaste para ti o teu grande poder, e reinaste.
18 Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
19 Abriu-se o santuário de Deus que está no céu, e no seu santuário foi vista a arca da sua aliança; e houve relâmpagos, vozes e trovões, e terremoto e grande saraivada.

Referências Cruzadas

1 Ez 40:3; Zc 2:1; Ap 21:15; Nm 23:18
2 Ez 40:17; Sl 79:1; Lc 21:24; Dn 8:10; Ap 13:5
3 Ap 20:4; Ap 19:10; Ap 12:6
4 Sl 52:8; Jr 11:16; Zc 4:3; Zc 4:11; Zc 4:14
5 2Rs 1:10; Jr 1:10; Jr 5:14; Ez 43:3; Os 6:5; Nm 16:29
6 1Rs 17:1; Tg 5:16; Ex 7:19
7 Lc 13:32; Ap 13:1; Ap 13:11; Ap 17:8; Dn 9:2; Zc 7:21; Ap 14:2
8 Ap 14:8; Ap 17:1; Ap 17:5; Ap 18:10; Hb 13:12; Ap 18:24
9 Ap 17:15; Sl 79:2; Sl 79:3
10 Ap 12:12; Ap 13:8; Et 9:19; Ap 16:10
11 Ap 11:9; Ez 37:5; Ez 37:9; Ez 37:10; Ez 37:14
12 Is 14:13; Ap 12:5; Is 60:8; At 1:9; 2Rs 2:1; 2Rs 2:5; 2Rs 2:7
13 Ap 6:12; Ap 16:19; Ap 3:4; Js 7:19; Ap 14:7
14 Ap 8:13; Ap 9:12; Ap 15:1
15 Ap 10:7; Is 27:13; Ap 16:17; Ap 12:10; Dn 2:44; Dn 7:14; Dn 7:18; Dn 7:27
16 Ap 4:4; Ap 5:8; Ap 19:4
17 Ap 1:4; Ap 1:8; Ap 4:8; Ap 16:5; Ap 19:6
18 Ap 11:2; Ap 11:9; Dn 7:9; Ap 6:10; Ap 19:5; Ap 13:10; Ap 18:6
19 Ap 15:5; Ap 15:8; Ap 8:5; Ap 16:18; Ap 16:21

1 Medindo a igreja de Deus. O grande julgamento está ocorrendo e tem estado em andamento por algum tempo. Hoje o Senhor diz: Mede o santuário e os que nele adoram. Lembrem-se de que, quando vocês estiverem andando pelas ruas cuidando de seus negócios, Deus os está medindo; quando estiverem fazendo as tarefas domésticas, quando estiverem conversando, Deus está medindo vocês. Lembrem-se de que suas palavras e atos estão sendo fotografados nos livros do Céu, da mesma forma em que o rosto é reproduzido pelo artista na chapa polida. […]
Está em andamento ali a obra de medir o templo e seus adoradores para ver quem permanecerá de pé no último dia. Aqueles que permanecerem firmes terão ampla entrada no reino de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Quando estamos fazendo nosso trabalho, lembremo-nos de que há Alguém observando o espírito com que o fazemos. Não convidaremos o Salvador a tomar parte em nossa vida diária, tanto em nosso trabalho secular quanto em nossos deveres domésticos? Então, em nome de Deus, queremos deixar para trás tudo o que não é necessário, todo mexerico ou conversas inúteis, e apresentar-nos como servos do Deus vivo (Ms 4, 1888).
3 Valdenses tinham a verdade incontaminada. Os valdenses foram os primeiros dentre os povos da Europa a obter a tradução das Sagradas Escrituras. Centenas de anos antes da Reforma, possuíam a Bíblia em manuscrito, na língua materna. Tinham a verdade incontaminada, e isto os tornava objeto especial do ódio e perseguição (GC 65.2).
19 O testemunho das tábuas da lei. Quando se abrir o templo de Deus no Céu, que momento triunfante será para todos os que foram fiéis e leais! Será vista no templo a arca do testamento na qual foram colocadas as duas tábuas de pedra, nas quais está escrita a lei de Deus. Essas tábuas de pedra serão tiradas de seu esconderijo, e nelas serão vistos os dez mandamentos gravados pelo dedo de Deus. Essas tábuas de pedra agora depositadas na arca do testamento serão um testemunho convincente da veracidade e da obrigatoriedade da lei de Deus (Carta 47, 1902).
As tábuas dos mandamentos no Céu. Mentes e corações sacrílegos julgaram que eram suficientemente poderosos para mudar os tempos e as leis de Yahweh. Mas, em segurança nos arquivos do Céu, na arca de Deus, estão os mandamentos originais, escritos nas duas tábuas de pedra. Nenhum potentado terrestre tem poder para tirar essas tábuas de seu sagrado esconderijo debaixo do propiciatório (Ma [MM 1977], 284).