Atos 20

Almeida Antiga - IBC

Paulo na Macedônia e Grécia
1 Depois que cessou o alvoroço, Paulo mandou chamar os discípulos e, tendo-os exortado, despediu-se e partiu para a Macedônia.
2 E, havendo andado por aquelas regiões, exortando os discípulos com muitas palavras, veio à Grécia.
3 Depois de passar ali três meses, visto terem os judeus armado uma cilada contra ele quando ia embarcar para a Síria, determinou voltar pela Macedônia.
4 Acompanhou-o Sópater de Bereia, filho de Pirro; bem como dos de Tessalônica, Aristarco e Segundo; Gaio de Derbe e Timóteo; e dos da Ásia, Tíquico e Trófimo.
5 Estes porém, foram adiante e nos esperavam em Trôade.
6 E nós, depois dos dias dos pães ázimos, navegamos de Filipos, e em cinco dias fomos ter com eles em Trôade, onde nos detivemos sete dias.

Paulo em Trôade

7 No primeiro dia da semana, tendo-nos reunido a fim de partir o pão, Paulo, que havia de sair no dia seguinte, falava com eles, e prolongou o seu discurso até a meia-noite.
8 Ora, havia muitas luzes no cenáculo onde estávamos reunidos.
9 E certo jovem, por nome Êutico, que estava sentado na janela, tomado de um sono profundo enquanto Paulo prolongava ainda mais o seu sermão, vencido pelo sono caiu do terceiro andar abaixo, e foi levantado morto.
10 Tendo Paulo descido, debruçou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: Não vos perturbeis, pois a sua vida está nele.
11 Então subiu, e tendo partido o pão e comido, ainda lhes falou largamente até o romper do dia; e assim partiu.
12 E levaram vivo o jovem e ficaram muito consolados.
13 Nós, porém, tomando a dianteira e embarcando, navegamos para Assôs, onde devíamos receber a Paulo, porque ele, havendo de ir por terra, assim o ordenara.
14 E, logo que nos alcançou em Assôs, recebemo-lo a bordo e fomos a Mitilene;
15 e navegando dali, chegamos no dia imediato defronte de Quios, no outro aportamos a Samos e, tendo-nos demorado em Trogílio, chegamos, no dia seguinte, a Mileto.
16 Porque Paulo havia determinado passar ao largo de Éfeso, para não se demorar na Ásia; pois se apressava para estar em Jerusalém no dia de Pentecostes, se lhe fosse possível.

Discurso de Paulo aos anciãos de Éfeso

17 De Mileto mandou a Éfeso chamar os anciãos da igreja.
18 E, tendo eles chegado, disse-lhes: Vós bem sabeis de que modo me tenho portado entre vós sempre, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia,
19 servindo ao Senhor com toda a humildade, e com lágrimas e provações que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram;
20 como não me esquivei de vos anunciar coisa alguma que útil seja, ensinando-vos publicamente e de casa em casa,
21 testificando, tanto a judeus como a gregos, o arrependimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus.
22 Agora, eis que eu, constrangido no meu espírito, vou a Jerusalém, não sabendo o que ali acontecerá,
23 senão o que o Espírito Santo me testifica, de cidade em cidade, dizendo que me esperam prisões e tribulações.
24 # Mas nenhuma dessas coisas me comove, e em nada tenho a minha vida como preciosa para mim, contando que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.
25 E eis agora, sei que nenhum de vós, por entre os quais passei pregando o reino de Deus, jamais tornará a ver o meu rosto.
26 Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos.
27 Porque não me esquivei de vos anunciar todo o conselho de Deus.
28 Cuidai pois de vós mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele adquiriu com seu próprio sangue.
29 Eu sei que depois da minha partida entrarão no meio de vós lobos cruéis que não pouparão rebanho,
30 e que dentre vós mesmos se levantarão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si.
31 Portanto vigiai, lembrando-vos de que por três anos não cessei noite e dia de admoestar com lágrimas a cada um de vós.
32 Agora pois, vos encomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados.
33 De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes.
34 Vós mesmos sabeis que estas mãos proveram as minhas necessidades e as dos que estavam comigo.
35 Em tudo vos dei o exemplo de que assim trabalhando, é necessário socorrer os enfermos, recordando as palavras do Senhor Jesus, porquanto ele mesmo disse: Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber.
36 Havendo dito isto, pôs-se de joelhos, e orou com todos eles.
37 E levantou-se um grande pranto entre todos, e lançando-se ao pescoço de Paulo, o beijavam,
38 entristecendo-se principalmente pela palavra que dissera, que não veriam mais o seu rosto. E eles o acompanharam até o navio.

Referências Cruzadas

1 1Co 16:5; 1Tm 1:3
3 At 9:23; At 23:12; At 25:3; 2Co 11:26
4 At 19:29; At 27:2; Cl 4:10; At 19:29; At 16:1; Ef 6:21; Cl 4:7; 2Tm 4:12; Tt 3:12; At 21:29; 2Tm 4:20
6 Ex 12:14; Ex 12:15; Ex 23:15; At 16:8; 2Co 2:12; 2Tm 4:13
7 1Co 16:2; Ap 1:10; At 2:42; At 2:46; 1Co 10:16; 1Co 11:20
8 At 1:13
10 1Rs 17:21; 2Rs 4:34; Mt 9:24
16 At 18:21; At 19:21; At 21:4; At 21:12; At 24:17; At 2:1; 1Co 16:8
18 At 18:19; At 19:1; At 19:10
19 At 20:3
20 At 20:27
21 At 18:5; Mc 1:15; Lc 24:47; At 2:38
22 At 19:21
23 At 21:4; At 21:11; 1Ts 3:3
24 At 21:13; Rm 8:35; 2Co 4:16; 2Tm 4:7; At 1:17; 2Co 4:1; Gl 1:1; Tt 1:3
25 At 20:38; Rm 15:23
26 At 18:6; 2Co 7:2
27 At 20:20; Lc 7:30; Jo 15:15; Ef 1:11
28 1Tm 4:16; 1Pe 5:2; 1Co 12:28; Ef 1:7; Ef 1:14; Cl 1:14; Hb 9:12; 1Pe 1:19; Ap 5:9; Hb 9:14
29 Mt 7:15; 2Pe 2:1
30 1Tm 1:20; 1Jo 2:19
31 At 19:10
32 Hb 13:9; At 9:31; At 26:18; Ef 1:18; Cl 1:12; Cl 3:24; Hb 9:15; 1Pe 1:4
33 1Sm 12:3; 1Co 9:12; 2Co 7:2; 2Co 11:9; 2Co 12:17
34 At 18:3; 1Co 4:12; 1Ts 2:9; 2Ts 3:8
35 Rm 15:1; 1Co 9:12; 2Co 11:9; 2Co 11:12; 2Co 12:13; Ef 4:28; 1Ts 4:11; 1Ts 5:14; 2Ts 3:8; Jo 3:16; Lc 9:23
36 At 7:60; At 21:5
37 Gn 45:14; Gn 46:29
38 At 20:25

17-35 Um ministro completo. Suas mãos [de Paulo] gastas pelo trabalho, ao serem apresentadas por ele perante o povo, davam testemunho de que ele não devia seu sustento a ninguém. Em sua estimativa, elas não diminuíam em nada a força de seus compassivos apelos, mais lógicos, inteligentes e eloquentes do que os de qualquer outro homem que já desempenhara uma parte no ministério cristão.
Em Atos 20:17 a 35 vemos delineado o caráter de um ministro cristão que desempenhou fielmente seu dever. Ele era um ministro completo. Não achamos que seja obrigatório a todos os ministros que façam, em todos os aspectos, o que Paulo fez. Contudo, dizemos a todos que Paulo era um cavalheiro cristão do tipo mais elevado. Seu exemplo mostra que o trabalho manual não diminui necessariamente a influência de ninguém, e que trabalhar com as próprias mãos em qualquer serviço honroso não deve tornar ninguém rude, áspero e descortês (The Youths Instructor, 31/01/1901).
25. Predição inspirada. Paulo não pensava em dar esse testemunho, mas enquanto falava veio sobre ele o Espírito de inspiração, confirmando seus pressentimentos de que esse seria seu último encontro com os irmãos efésios (AA 219.3).
29 Pastores não santificados serão eliminados. A grande questão que está tão próxima [o cumprimento da lei dominical] eliminará aqueles a quem Deus não designou, e Ele terá um ministério puro, leal, santificado e preparado para a chuva serôdia.
Muitos se levantarão em nossos púlpitos tendo nas mãos a tocha da falsa profecia, acesa na infernal tocha de Satanás.
Dentre nós sairão alguns que não mais levarão a arca. Mas estes não podem fazer muralhas para obstruir a verdade, pois esta prosseguirá avante e para cima até ao fim.
Pastores e médicos poderão apartar-se da fé, como a Palavra e as mensagens que Deus tem dado a Sua serva declaram que o farão (EF 179).
Temos muito mais a temer de dentro do que de fora. Os obstáculos à força e ao êxito são muito maiores da parte da própria igreja do que do mundo (EF 156.2).
30 Estranhas teorias instáveis. Segundo a luz que me foi dada pelo Senhor, erguer-se-ão homens falando coisas pervertidas. Sim, eles já estão atuando e falando coisas que Deus nunca revelou, pondo a verdade sagrada no mesmo nível de coisas comuns. Os assuntos se têm constituído e continuarão a constituir-se de presunçosos enganos de homens, não da verdade. As invenções da mente humana criarão testes que não são testes absolutamente, para que, quando o teste verdadeiro for salientado, seja considerado em termo de igualdade com aqueles de feitura humana que não têm sido de nenhum valor. Podemos esperar que tudo será introduzido e misturado com a sã doutrina, mas mediante claro discernimento espiritual, pela unção celeste, podemos distinguir o sagrado do profano que está sendo introduzido para confundir a fé e o são juízo, e desmerecer a grande, grandiosa verdade probante para estes dias. […]
Nunca, nunca houve um tempo em que a verdade sofresse mais por ser desvirtuada, amesquinhada e desmerecida mediante as perversas disputas dos homens, do que nestes últimos dias. Os homens se introduziram com sua massa heterogênea de heresias que eles apresentam como oráculos ao povo. O povo é seduzido por coisas novas e estranhas, e não são sábios na experiência para discernir o caráter das ideias que os homens arquitetem como sendo alguma coisa. O chamá-las, porém, coisa de grande consequência, e ligá-las aos oráculos de Deus, não as torna verdade. Oh! Como isso reprova a baixa norma de piedade nas igrejas!
Os homens que querem apresentar alguma coisa original fazem surgir como por encanto coisas novas e estranhas, e sem consideração avançam nessas instáveis teorias que foram entretecidas como uma teoria preciosa, e apresentam-na como questão de vida ou morte (ME2, 14, 15).
Temos a verdade, a sólida verdade da Palavra de Deus, e seria melhor que todas essas especulações e teorias fossem sufocadas na origem, em vez de nutridas e colocadas em evidência. Devemos ouvir a voz de Deus em Sua Palavra revelada, a segura palavra profética. Os que desejam se engrandecer e procuram fazer alguma coisa espetacular deveriam voltar à sobriedade (Carta 136a, 1898).
Os traidores da verdade se tornam os piores perseguidores desta. Grande parte do assim chamado cristianismo transmite uma fidelidade benigna, mas é dessa forma pois aqueles que o professam não têm de enfrentar perseguição por amor à verdade. Quando chegar o tempo em que a lei de Deus for invalidada e a igreja for peneirada pelas provas ardentes que provarão a todos os que vivem sobre a Terra, uma grande proporção daqueles que supostamente são genuínos cristãos dará ouvidos a espíritos enganadores e se tornarão infiéis, traindo sagrados legados. Eles se demonstrarão nossos piores perseguidores. “Dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles” (At 20:30); e muitos darão ouvidos a espíritos enganadores.
Aqueles que têm subsistido da carne e do sangue do Filho de Deus – Sua Santa Palavra – serão fortalecidos, arraigados e fundamentados na fé. Verão crescentes evidências da razão pela qual devem prezar a Palavra de Deus e obedecê-la. Com Davi, dirão: “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada. Amo os Teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro refinado” (SI 119:126, 127). Enquanto outros os consideram como escória, eles se levantarão para defender a fé. Todos os que procurarem sua conveniência, seu prazer, seu benefício, não suportarão a prova (RH, 08/06/1897).
38 Coração anuviado. Logo chegou o momento em que a breve estada em Cesareia teve fim, e acompanhado por alguns dos irmãos, Paulo e sua comitiva partiram ara Jerusalém, com o coração profundamente anuviado pelo pressentimento de males vindouros (AA 221.5)