Atos 24

Almeida Antiga - IBC

Acusação e defesa perante Félix
1 Cinco dias depois o sumo sacerdote Ananias desceu com alguns anciãos e um certo Tértulo, orador, os quais fizeram, perante o governador, queixa contra Paulo.
2 Sendo este chamado, Tértulo começou a acusá-lo, dizendo: Visto que por ti gozamos de muita paz e por tua providência são continuamente feitas reformas nesta nação,
3 em tudo e em todo lugar reconhecemo-lo com toda a gratidão, ó excelentíssimo Félix.
4 Mas, para que não te detenha muito rogo-te que, conforme a tua equidade, nos ouças por um momento.
5 Temos achado que este homem é uma peste, e promotor de sedições entre todos os judeus, por todo o mundo, e chefe da seita dos nazarenos;
6 o qual tentou profanar o templo; e nós o prendemos, e conforme a nossa lei o quisemos julgar.
7 Mas sobrevindo o comandante Lísias no-lo tirou dentre as mãos com grande violência,
8 mandando aos acusadores que viessem a ti; e tu mesmo, examinando-o, poderás certificar-te de tudo aquilo de que nós o acusamos.
9 Os judeus também concordam na acusação, afirmando que estas coisas eram assim.
10 Paulo, tendo-lhe o governador feito sinal que falasse, respondeu: Porquanto sei que há muitos anos és juiz sobre esta nação, com bom ânimo faço a minha defesa,
11 pois bem podes verificar que não há mais de doze dias subi a Jerusalém para adorar,
12 e que não me acharam no templo discutindo com alguém nem amotinando o povo, quer nas sinagogas quer na cidade.
13 Nem te podem provar as coisas de que agora me acusam.
14 Mas confesso-te isto: que, seguindo o caminho a que eles chamam seita, assim sirvo ao Deus de nossos pais, crendo tudo quanto está escrito na lei e nos profetas,
15 # tendo esperança em Deus, como estes mesmos também esperam, de que há de haver ressurreição dos mortos, tanto dos justos como dos injustos.
16 Por isso procuro sempre ter uma consciência sem ofensas diante de Deus e dos homens.
17 Vários anos depois vim trazer à minha nação esmolas e fazer oferendas;
18 e ocupado nestas coisas me acharam já santificado no templo não em ajuntamento, nem com tumulto, alguns judeus da Ásia,
19 os quais deviam comparecer diante de ti e acusar-me se tivessem alguma coisa contra mim;
20 ou estes mesmos digam que iniquidade acharam, quando compareci perante o sinédrio,
21 a não ser acerca desta única palavra que, estando no meio deles, bradei: Por causa da ressurreição dos mortos é que hoje estou sendo julgado por vós.

Paulo perante Félix e Drusila

22 Félix, porém, que era bem informado a respeito do Caminho, adiou a questão, dizendo: Quando o comandante Lísias tiver descido, então tomarei inteiro conhecimento da vossa causa.
23 E ordenou ao centurião que Paulo ficasse detido, mas fosse tratado com brandura e que a nenhum dos seus proibisse servi-lo.
24 Alguns dias depois, vindo Félix com sua mulher Drusila, que era judia, mandou chamar a Paulo, e ouviu-o acerca da fé em Cristo Jesus.
25 E discorrendo ele sobre a justiça, o domínio próprio e o juízo vindouro, Félix ficou atemorizado e respondeu: Por ora vai-te, e quando tiver ocasião favorável, eu te chamarei.
26 Esperava ao mesmo tempo que Paulo lhe desse dinheiro, pelo que o mandava chamar mais frequentemente e conversava com ele.

Paulo perante Festo

27 Mas passados dois anos, teve Félix por sucessor a Pórcio Festo; e querendo Félix agradar aos judeus, deixou a Paulo preso.

Referências Cruzadas

1 At 21:27; At 23:2; At 23:30; At 23:35; At 25:2
5 Lc 23:2; At 6:13; At 16:20; At 17:6; At 21:28; 1Pe 2:12; 1Pe 2:15
6 At 21:28; Jo 18:31
7 At 21:33
8 At 23:30
11 At 24:17; At 21:26
12 At 25:8; At 28:17
14 Am 8:14; At 9:2; 2Tm 1:3; At 26:22; At 28:23
15 At 23:6; At 26:6; At 26:7; At 28:20; Dn 12:2; Jo 5:28; Jo 5:28-29, 1Co 15:20; Ap 20:6; 2Ts 4:16
16 At 23:1
17 At 11:29; At 11:30; At 20:16; Rm 15:25; 2Co 8:4; Gl 2:10
18 At 21:26; At 21:27; At 26:21
19 At 23:30; At 25:16
21 At 23:6; At 28:20
22 At 24:7
23 At 27:3; At 28:16
25 Tt 2:1-2
26 Ex 23:8
27 Ex 23:2; At 12:3; At 25:9; At 25:14; At 28:30

2, 3 Félix era vil e desprezível. Tértulo se rebaixou a ponto de contar uma mentira deslavada. O caráter de Félix era vil e desprezível. […] Um exemplo da licenciosidade desenfreada que maculava seu caráter é visto em sua união com Drusila, que nessa época já havia se consumado. Através das artes enganosas de Simão Mago, um feiticeiro cipriota, Félix havia induzido essa princesa a abandonar o marido e se tornar sua esposa. Drusila era jovem e bela e, além do mais, uma judia. Estava devotadamente ligada ao marido, que havia feito um grande sacrifício para obter-lhe a mão. Havia de fato pouca chance de induzi-la a renunciar a seus mais fortes preconceitos e a trazer sobre si o repúdio de sua nação para entrar numa ligação adúltera com um devasso cruel e avançado em anos, mas as artimanhas satânicas do mágico e do enganador tiveram êxito, e Félix alcançou seu propósito. (Sketches From the Life of Paul, 235, 236).
10 Nada de cumprimentos e lisonjas. Paulo não gastou palavras em cumprimentos, as afirmou simplesmente que com tanto maior ânimo se defendia perante Félix […] Sabia achar-se na presença de um homem que tinha o poder de o condenar à morte ou de o livrar; contudo não se dirigiu a Félix e Drusila com palavras de elogio ou lisonjas. Sabia que suas palavras seriam para eles um cheiro de vida ou de morte, e esquecendo toda consideração egoística, procurou despertá-los para o senso de seu perigo (AA 234.4 e 236.2).
22 Félix não foi enganado com respeito a Paulo. O próprio Félix havia residido por tanto tempo em Cesareia, onde a religião cristã era conhecida há muitos anos, que tinha melhor conhecimento da religião do que os judeus supunham, e não foi enganado pelas alegações deles (Sketches From the Life of Paul, 239).
25 Falou das virtudes essenciais. Foi assim levado a falar particularmente das virtudes essenciais do caráter cristão, de que o arrogante par diante dele era tão sensivelmente destituído (AA 236.4).
27 Dois anos de molho. Durante dois anos nenhuma outra atitude foi tomada contra Paulo, embora permanecesse prisioneiro (AA 238.2).
Contenda em Cesareia; Félix é removido. Próximo ao final desse período, surgiu uma terrível contenda entre a população de Cesareia. Tinha havido frequentes disputas, que haviam se tornado um conflito permanente entre judeus e gregos, com respeito a seus respectivos direitos e privilégios na cidade. Todo o esplendor de Cesareia. seus templos, seus palácios e seu anfiteatro se deviam à ambição do primeiro Herodes. Até mesmo o porto, ao qual Cesareia devia toda a sua prosperidade e importância, havia sido construído por ele à custa de um imenso dispêndio em dinheiro e trabalho. Os habitantes judeus eram numerosos e ricos, e afirmavam que a cidade era deles, porque seu rei havia feito tanto por ela. Os gregos, com igual persistência, defendiam seu direito à precedência.
Próximo ao fim dos dois anos, essas dissensões levaram a um feroz combate no mercado que resultou na derrota dos gregos. Félix, que tomou o partido da facção gentílica, veio com suas tropas e ordenou aos judeus que se dispersassem. O partido vitorioso não obedeceu imediatamente à ordem, e ele ordenou a seus soldados que os atacassem. Felizes com a oportunidade de descarregar seu ódio contra os judeus, eles executaram a ordem da maneira mais cruel, e muitos judeus morreram. Como se não bastasse, Félix, cuja animosidade contra os judeus havia aumentado com o passar dos anos, deu a seus soldados a liberdade de roubar as casas dos ricos.
Esses ousados atos de injustiça e crueldade não podiam passar despercebidos. Os judeus fizeram uma queixa formal contra Félix, e ele foi chamado a comparecer a Roma para responder às acusações deles. Félix bem sabia que seus atos de extorsão e opressão haviam-lhes dado abundantes razões para se queixar, mas ainda esperava apaziguá-los. Portanto, embora tivesse sincero respeito por Paulo, decidiu gratificar-lhes a malícia deixando-o como prisioneiro. Mas todos os seus esforços foram em vão; embora ele tenha escapado do exílio ou da morte, foi removido do cargo e teve confiscada a maior parte de sua riqueza mal adquirida. Drusila, coparticipante da culpa, pereceu algum tempo depois, juntamente com o único filho deles, na erupção do Vesúvio. E seus dias terminaram em desgraça e obscuridade (Sketches From the Life of Paul, 245, 246).