Deuteronômio 23

Almeida Antiga - IBC

Pessoas que são excluídas das assembleias santas
1 Aquele a quem forem trilhados os testículos, ou for cortado o membro viril, não entrará na assembleia do Senhor.
2 Nenhum bastardo entrará na assembleia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará na assembleia do Senhor.
3 Nenhum amonita nem moabita entrará na assembleia do Senhor; nem ainda a sua décima geração entrará jamais na assembleia do Senhor;
4 porquanto não saíram com pão e água a receber-vos no caminho, quando saíeis do Egito; e, porquanto alugaram contra ti a Balaão, filho de Beor, de Petor, da Mesopotâmia, para te amaldiçoar.
5 Contudo o Senhor teu Deus não quis ouvir a Balaão, antes trocou-te a maldição em bênção; porquanto o Senhor teu Deus te amava.
6 Não lhes procurarás nem paz nem prosperidade por todos os teus dias para sempre.
7 Não abominarás o edomeu, pois é teu irmão; nem abominarás o egípcio, pois peregrino foste na sua terra.
8 Os filhos que lhes nascerem na terceira geração entrarão na assembleia do Senhor.
9 Quando te acampares contra os teus inimigos, então te guardarás de toda coisa má.
10 Se houver no meio de ti alguém que por algum acidente noturno não estiver limpo, sairá fora do arraial; não entrará no meio dele.
11 Porém, ao cair da tarde, ele se lavará em água; e depois do sol posto, entrará no meio do arraial.
12 Também terás um lugar fora do arraial, para onde sairás.
13 Entre os teus utensílios terás uma pá; e quando te assentares lá fora, então com ela cavarás e, virando-te, cobrirás o teu excremento;
14 porquanto o Senhor teu Deus anda no meio do teu arraial, para te livrar, e para te entregar a ti os teus inimigos; pelo que o teu arraial será santo, para que ele não veja coisa impura em ti, e de ti se aparte.

Várias leis

15 Não entregarás a seu senhor o servo que, fugindo dele, se tiver acolhido a ti;
16 contigo ficará, no meio de ti, no lugar que escolher em alguma das tuas cidades, onde lhe agradar; não o oprimirás.
17 Não haverá dentre as filhas de Israel quem se prostitua no serviço do templo, nem dentre os filhos de Israel haverá quem o faça;
18 não trarás o salário da prostituta nem o aluguel do sodomita para a casa do Senhor teu Deus por qualquer voto, porque uma e outra coisa são igualmente abomináveis ao Senhor teu Deus.
19 Do teu irmão não exigirás juros; nem de dinheiro, nem de comida, nem de qualquer outra coisa que se empresta a juros.
20 Do estrangeiro poderás exigir juros; porém do teu irmão não os exigirás, para que o Senhor teu Deus te abençoe em tudo a que puseres a mão, na terra à qual vais para a possuíres.
21 Quando fizeres algum voto ao Senhor teu Deus, não tardarás em cumpri-lo; porque o Senhor teu Deus certamente o requererá de ti, e em ti haverá pecado.
22 Se, porém, te abstiveres de fazer voto, não haverá pecado em ti.
23 O que tiver saído dos teus lábios guardarás e cumprirás, tal como voluntariamente o votaste ao Senhor teu Deus, prometendo-o pela tua boca.
24 Quando entrares na vinha do teu próximo, poderás comer uvas conforme o teu desejo, até te fartares, porém não as porás no teu alforje.
25 Quando entrares na seara do teu próximo, poderás colher espigas com a mão, porém não meterás a foice na seara do teu próximo.

Referências Cruzadas

3 Ne 13:1; Ne 13:2
4 Dt 2:29; Nm 22:5; Nm 22:6
6 Ed 9:12
7 Gn 25:24-26; Ob 1:10; Ob 1:12; Ex 22:21; Ex 23:9; Lv 19:34; Dt 10:19
10 Lv 15:16
11 Lv 15:5
14 Lv 26:12
15 1Sm 30:15
16 Ex 22:21
17 Lv 19:29; Pv 2:16; Gn 19:5; 2Rs 23:7
19 Ex 22:25; Lv 25:36; Lv 25:37; Ne 5:2; Ne 5:7; Sl 15:5; Lc 6:34; Lc 6:35
20 Lv 19:34; Dt 15:3; Dt 15:10
21 Nm 30:2; Ec 5:4; Ec 5:5
23 Nm 30:2; Sl 66:13; Sl 66:14
25 Mt 12:1; Mc 2:23; Lc 6:1

14 Nenhuma impureza de corpo, palavra e espírito. A fim de serem aceitáveis aos olhos de Deus, os líderes do povo deviam dar estrita atenção a condição sanitária dos exércitos de Israel, mesmo quando saíam para a batalha. Toda alma, do comandante-em-chefe ao mais humilde soldado do exército, tinha o sagrado encargo de preservar a limpeza em sua pessoa e em seus arredores; pois os israelitas foram escolhidos por Deus como Seu povo peculiar. Tinham o dever sagrado de ser santos no corpo e no espírito. Não deviam ser descuidados ou negligentes quanto aos deveres pessoais. Em todos os aspectos deviam preservar a limpeza. Não deviam permitir nada sem asseio ou insalubre ao redor deles, nada que maculasse a pureza da atmosfera. Interior e exteriormente deviam ser puros [cf. Dt 23:14] (Carta 35, 1901).
Conhecemos Sua vontade, e qualquer desvio dela para seguir ideias próprias é desonra a Seu nome, um vitupério para Sua sagrada verdade. Tudo que está relacionado à adoração de Deus na Terra deve ter, na aparência, uma notável semelhança com as coisas celestiais. Não deve haver nenhuma desobediência descuidada nessas coisas, se vocês esperam que o Senhor os favoreça com Sua presença. Ele não tolerará que Sua obra seja colocada no mesmo nível das coisas comuns e temporais (Ms 7, 1889).
Deus nota a falta de asseio. Todos aqueles que se chegam à Sua presença devem dar especial atenção ao corpo e à roupa. O Céu é um lugar limpo e santo. Deus é puro e santo. Todos os que se chegam à Sua presença devem atentar para Suas instruções e ter o corpo e as roupas numa condição pura e limpa, mostrando assim respeito a si mesmos e a Ele. O coração também precisa estar santificado. Aqueles que fazem isso não desonrarão Seu sagrado nome adorando-O enquanto seu coração está poluído e seu traje, desalinhado. Deus vê essas coisas. Ele nota o preparo do coração, os pensamentos e o asseio na aparência daqueles que O adoram (Ms 126, 1901).