Êxodo 12

Almeida Antiga - IBC

A instituição da primeira páscoa
1 Ora, o Senhor falou a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo:
2 Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.
3 Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Ao décimo dia deste mês tomará cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.
4 Mas se a família for pequena demais para um cordeiro, tomá-lo-á juntamente com o vizinho mais próximo de sua casa, conforme o número de almas; conforme ao comer de cada um, fareis a conta para o cordeiro.
5 O cordeiro, ou cabrito, será sem defeito, macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras,
6 e o guardareis até o décimo quarto dia deste mês; e toda a assembleia da congregação de Israel o matará à tardinha.
7 Tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambos os umbrais e na verga da porta, nas casas em que o comerem.
8 E naquela noite comerão a carne, assada ao fogo, e pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.
9 Não comereis dele cru, nem cozido em água, mas assado ao fogo; a sua cabeça com as suas pernas e com a sua fressura.
10 Nada dele deixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pela manhã, queimá-lo-eis no fogo.
11 Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do Senhor.
12 Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor.
13 Mas o sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes: vendo eu o sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga para vos destruir, quando eu ferir a terra do Egito.
14 E este dia vos será por memorial, e celebrá-lo-eis por festa ao Senhor; através das vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.
15 Por sete dias comereis pães ázimos; logo ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas, porque qualquer que comer pão levedado, entre o primeiro e o sétimo dia, esse será cortado de Israel.
16 E ao primeiro dia haverá uma santa convocação; também ao sétimo dia tereis uma santa convocação; neles não se fará trabalho algum, senão o que diz respeito ao que cada um houver de comer; somente isso poderá ser feito por vós.
17 Guardareis, pois, a festa dos pães ázimos, porque nesse mesmo dia tirei vossos exércitos da terra do Egito; pelo que guardareis este dia através das vossas gerações por estatuto perpétuo.
18 No primeiro mês, aos catorze dias do mês, à tarde, comereis pães ázimos até vinte e um do mês à tarde.
19 Por sete dias não se ache fermento algum nas vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, esse será cortado da congregação de Israel, tanto o peregrino como o natural da terra.
20 Nenhuma coisa levedada comereis; em todas as vossas habitações comereis pães ázimos.
21 Chamou, pois, Moisés todos os anciãos de Israel, e disse-lhes: Ide e tomai-vos cordeiros segundo as vossas famílias, e imolai a páscoa.
22 Então tomareis um molho de hissopo, embebê-lo-eis no sangue que estiver na bacia e marcareis com ele a verga da porta e os dois umbrais; mas nenhum de vós sairá da porta da sua casa até pela manhã.
23 Porque o Senhor passará para ferir aos egípcios; e, ao ver o sangue na verga da porta e em ambos os umbrais, o Senhor passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar em vossas casas para vos ferir.
24 Portanto guardareis isto por estatuto para vós e para vossos filhos, para sempre.
25 Quando, pois, tiverdes entrado na terra que o Senhor vos dará, como tem prometido, guardareis este culto.
26 E quando vossos filhos vos perguntarem: Que quereis dizer com este culto?
27 Respondereis: Este é o sacrifício da páscoa do Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriu os egípcios, e livrou as nossas casas. Então o povo inclinou-se e adorou.
28 E foram os filhos de Israel, e fizeram isso; como o Senhor ordenara a Moisés e a Arão, assim fizeram.

A décima praga: A morte dos primogênitos

29 E aconteceu que à meia-noite o Senhor feriu todos os primogênitos na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assentava em seu trono, até o primogênito do cativo que estava no cárcere, e todos os primogênitos dos animais.
30 E Faraó levantou-se de noite, ele e todos os seus servos, e todos os egípcios; e fez-se grande clamor no Egito, porque não havia casa em que não houvesse um morto.
31 Então Faraó chamou Moisés e Arão de noite, e disse: Levantai-vos, saí do meio do meu povo, tanto vós como os filhos de Israel; e ide servir ao Senhor, como tendes dito.
32 Levai também convosco os vossos rebanhos e o vosso gado, como tendes dito; e ide, e abençoai-me também a mim.
33 E os egípcios apertavam ao povo, e apressando-se por lançá-los da terra; porque diziam: Estamos todos mortos.
34 Ao que o povo tomou a massa, antes que ela levedasse, e as amassadeiras atadas e em seus vestidos, sobre os ombros.
35 Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme a palavra de Moisés, e pediram aos egípcios joias de prata, e joias de ouro, e vestidos.
36 E o Senhor deu ao povo graça aos olhos dos egípcios, de modo que estes lhe davam o que pedia; e despojaram aos egípcios.

A saída dos israelitas do Egito

37 Assim viajaram os filhos de Israel de a Ramessés a Sucote, cerca de seiscentos mil homens de pé, sem contar as crianças.
38 Também subiu com eles uma grande mistura de gente; e, em rebanhos e manadas, uma grande quantidade de gado.
39 E cozeram bolos ázimos da massa que levaram do Egito, porque ela não se tinha levedado, porquanto foram lançados do Egito; e não puderam deter-se, nem haviam preparado comida.
40 Ora, o tempo que os filhos de Israel moraram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos.
41 E aconteceu que, ao fim de quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos do Senhor saíram da terra do Egito.
42 Esta é uma noite que se deve guardar ao Senhor, porque os tirou da terra do Egito; esta é a noite do Senhor, que deve ser guardada por todos os filhos de Israel através das suas gerações.
43 Disse mais o Senhor a Moisés e a Arão: Esta é a ordenança da páscoa; nenhum estrangeiro comerá dela;
44 mas todo escravo comprado por dinheiro, depois que o houveres circuncidado, comerá dela.
45 O forasteiro e o assalariado não comerão dela.
46 Numa só casa se comerá o cordeiro; não levareis daquela carne fora da casa nem lhe quebrareis osso algum.
47 Toda a congregação de Israel a observará.
48 Quando, porém, algum estrangeiro peregrinar entre vós e quiser celebrar a páscoa ao Senhor, circuncidem-se todos os seus varões; então se chegará e a celebrará, e será como o natural da terra; mas nenhum incircunciso comerá dela.
49 Haverá uma mesma lei para o natural e para o estrangeiro que peregrinar entre vós.
50 Assim, pois, fizeram todos os filhos de Israel; como o Senhor ordenara a Moisés e a Arão, assim fizeram.
51 E naquele mesmo dia o Senhor tirou os filhos de Israel da terra do Egito, segundo os seus exércitos.

Referências Cruzadas

2 Ex 13:4; Dt 16:1
5 Lv 22:19; Lv 22:20; Lv 22:21; Ml 1:8; Ml 1:14; Hb 9:14; 1Pe 1:19; Lv 23:12
6 Lv 23:5; Nm 9:3; Nm 28:16; Dt 16:1; Dt 16:6; Ex 16:12; Ex 13:4;
8 Ex 34:25; Nm 9:11; Dt 16:3; 1Co 5:8
9 Dt 16:7
10 Ex 23:18; Ex 34:25
11 Dt 16:5
12 Ex 11:4; Ex 11:5; Am 5:17; Nm 33:4; Ex 21:6; Ex 22:28; Sl 82:1; Sl 82:6; Jo 10:34; Jo 10:35; Ex 6:2; Ex 12:29
13 Js 2:12
14 Ex 13:9; Lv 23:4; Lv 23:5; 2Rs 23:21; Ex 12:24; Ex 12:43; Ex 13:10
15 Ex 13:6; Ex 13:7; Ex 23:15; Ex 34:18; Ex 34:25; Lv 23:5; Lv 23:6; Nm 28:17; Dt 16:3; Dt 16:8; 1Co 5:7; Gn 17:14; Nm 9:13
16 Lv 23:7; Lv 23:8; Nm 28:18; Nm 28:25;
17 Ex 13:3
18 Lv 23:5; Nm 28:16; Ex 12:2
19 Ex 23:15; Ex 34:18; Dt 16:3-4; 1Co 5:7; 1Co 5:8; Nm 9:13
21 Ex 12:3; Nm 9:4; Js 5:10; 2Rs 23:21; Ed 6:20; Mt 26:18; Mt 26:19; Mc 14:12-16; Lc 22:7
22 Hb 11:28; Ex 12:7
23 Ex 12:12; Ex 12:13; Ez 9:6; Ap 7:3; Ap 9:4; 2Sm 24:16; 1Co 10:10; Hb 11:28
25 Ex 3:8; Ex 3:17; Ex 13:8; Ex 13:14; Dt 32:7; Js 4:6; Sl 78:6
27 Ex 12:11; Ex 4:31
28 Hb 11:28
29 Ex 11:4; Nm 8:17; Nm 33:4; Sl 78:51; Sl 105:36; Sl 135:8; Sl 136:10; Ex 4:23; Ex 11:5
30 Ex 11:6; Pv 21:13; Am 5:17; Tg 2:13
31 Ex 11:1; Sl 105:38; Ex 10:9
32 Ex 10:26; Gn 27:34
33 Ex 11:8; Sl 105:38; Gn 20:3
34 Ex 8:3
35 Ex 3:22; Ex 11:2
36 Ex 3:21; Ex 11:3; Gn 15:14; Ex 3:22; Sl 105:37
37 Nm 33:3; Nm 33:5; Gn 47:11; Gn 12:2; Gn 46:3; Ex 38:26; Nm 1:46; Nm 11:21; Ex 29:3
38 Nm 11:4
39 Ex 12:33; Ex 6:1; Ex 11:1
40 Gn 15:13; At 7:6; Gl 3:17
41 Ex 12:51; Ex 7:4
42 Dt 16:6
43 Nm 9:14
44 Gn 17:12; Gn 17:13
45 Lv 22:10
46 Nm 9:12; Jo 19:33; Jo 19:36
47 Ex 12:6; Nm 9:13
48 Nm 9:14
49 Nm 9:14; Nm 15:15; Nm 15:16; Gl 3:28
51 Ex 12:41; Ex 6:26

31, 32. O Faraó levado do orgulho à humildade. Quando os egípcios, desde o rei em seu trono até o mais humilde servo, foram afligidos e seus primogênitos foram mortos, fez-se grande clamor em todo o Egito. Então, o Faraó se lembrou de sua orgulhosa jactância: “Quem é o Senhor para que lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir a Israel” [Êx 5:2]. Ele se humilhou e foi apressadamente, com seus conselheiros e oficiais, a Gósen, e eles se curvaram diante de Moisés e Arão e lhes suplicaram que fossem e servissem ao seu Deus. Seus rebanhos de gado e ovelhas deviam ir também, conforme haviam solicitado. Imploraram aos israelitas que fossem embora, temendo que, se continuassem ali por mais tempo, todos morreriam. O Faraó também suplicou a Moisés que o abençoasse, achando na ocasião que uma bênção do servo de Deus o protegeria de efeitos posteriores da terrível praga (SG3, 246).
38 Muitos egípcios reconheceram a Deus. Houve um número razoavelmente grande de egípcios que foram levados a reconhecer, pelas manifestações dos sinais e maravilhas no Egito, que o Deus dos hebreus era o único Deus verdadeiro. Suplicaram que lhes fosse permitido ir, com suas famílias, para as casas dos israelitas naquela terrível noite em que o anjo de Deus iria matar os primogênitos dos egípcios. Convenceram-se de que seus deuses, a quem haviam adorado, não possuíam conhecimento nem poder para salvar ou destruir. Eles se comprometeram, daí por diante, a escolher o Deus de Israel como o seu Deus. Decidiram sair do Egito e ir com os filhos de Israel adorar ao seu Deus, e os israelitas acolheram em suas casas os egípcios que haviam crido (SG3, 224, 225).