Êxodo

Almeida Antiga - IBC

Os primogênitos são santificados a Deus
1 Então falou o Senhor a Moisés, dizendo:
2 Santifica-me todo primogênito, todo o que abrir a madre de sua mãe entre os filhos de Israel, assim de homens como de animais; porque meu é.
3 E Moisés disse ao povo: Lembrai-vos deste dia, em que saístes do Egito, da casa da servidão; pois com mão forte o Senhor vos tirou daqui; portanto não se comerá pão levedado.
4 Hoje, no mês de abibe, vós saís.
5 Quando o Senhor te houver introduzido na terra dos cananeus, dos heteus, dos amorreus, dos heveus e dos jebuseus, que ele jurou a teus pais que te daria, terra que mana leite e mel, guardarás este culto neste mês.
6 Sete dias comerás pães ázimos, e ao sétimo dia haverá uma festa ao Senhor.
7 Sete dias se comerão pães ázimos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos.
8 Naquele dia contarás a teu filho, dizendo: Isto é por causa do que o Senhor me fez, quando eu saí do Egito;
9 e te será por sinal sobre tua mão e por memorial entre teus olhos, para que a lei do Senhor esteja em tua boca; porquanto com mão forte o Senhor te tirou do Egito.
10 Portanto guardarás este estatuto a seu tempo, de ano em ano.
11 Também quando o Senhor te houver introduzido na terra dos cananeus, como jurou a ti e a teus pais, quando ta houver dado,
12 separarás para o Senhor tudo o que abrir a madre, até mesmo todo primogênito dos teus animais; os machos serão do Senhor.
13 Mas todo primogênito de jumenta resgatarás com um cordeiro; e, se o não quiseres resgatar, quebrar-lhe-ás a cerviz; e todo primogênito do homem entre teus filhos resgatarás.
14 E quando teu filho te perguntar no futuro, dizendo: Que é isto? Responder-lhe-ás: O Senhor, com mão forte, nos tirou do Egito, da casa da servidão.
15 Porque sucedeu que, endurecendo-se Faraó, para não nos deixar ir, o Senhor matou todos os primogênitos na terra do Egito, tanto os primogênitos dos homens como os primogênitos dos animais; por isso eu sacrifico ao Senhor todos os primogênitos, sendo machos; mas a todo primogênito de meus filhos eu resgato.
16 E isto será por sinal sobre tua mão, e por frontais entre os teus olhos, porque o Senhor, com mão forte, nos tirou do Egito.

Deus guia o povo pelo caminho

17 Ora, quando Faraó deixou ir o povo, Deus não o conduziu pelo caminho da terra dos filisteus, se bem que fosse mais perto; porque Deus disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e volte para o Egito;
18 mas Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto perto do Mar Vermelho; e os filhos de Israel subiram armados da terra do Egito.
19 Moisés levou consigo os ossos de José, porquanto havia este solenemente ajuramentado os filhos de Israel, dizendo: Certamente Deus vos visitará; e vós haveis de levar daqui convosco os meus ossos.
20 Assim partiram de Sucote, e acamparam-se em Etã, à entrada do deserto.
21 E o Senhor ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite.
22 Não desaparecia de diante do povo a coluna de nuvem de dia, nem a coluna de fogo de noite.

Referências Cruzadas

1 Ex 13:12; Ex 13:13; Ex 13:15; Ex 22:29; Ex 22:30; Ex 34:19; Lv 27:26; Nm 3:13; Nm 8:16; Nm 8:17; Nm 18:15; Dt 15:19; Lc 2:23
3 Ex 12:42; Dt 16:3; Ex 6:1; Ex 12:8
4 Ex 23:15; Ex 34:18; Dt 16:1
5 Ex 3:8; Ex 6:8; Ex 12:25; Ex 12:26
6 Ex 12:15; Ex 12:16
7 Ex 12:19
8 Ex 13:14; Ex 12:26
9 Ex 13:16; Ex 12:14; Nm 15:39; Dt 6:8; Dt 11:18; Pv 1:9; Is 49:16; Jr 22:24; Mt 23:5
10 Ex 12:14; Ex 12:24
12 Ex 13:2; Ex 22:29; Ex 34:19; Lv 27:26; Nm 8:17; Nm 18:15; Dt 15:19; Ez 44:30
13 Ex 34:20; Nm 18:15; Nm 18:16; Nm 3:46; Nm 3:47; Nm 18:15; Nm 18:16
14 Ex 12:26; Dt 6:20; Js 4:6; Js 4:21; Ex 13:3
15 Ex 12:29
16 Ex 13:9
17 Ex 14:11; Ex 14:12; Nm 14:1-4; Dt 17:16
18 Ex 14:2; Nm 33:6
19 Gn 50:25; Js 24:32; At 7:16
20 Nm 33:6
21 Ex 14:19; Ex 14:24; Ex 40:38; Nm 9:15; Nm 10:34; Nm 14:14; Dt 1:33; Ne 9:12; Ne 9:19; Sl 78:14; Sl 99:7; Sl 105:39; Is 4:5; 1Co 10:1

15, 16, 21, 22. A mão de Cristo deteve as águas. A poderosa mão de Cristo deteve as águas do Mar Vermelho, de forma que elas se elevaram como uma muralha. Assim Ele criou uma passagem em seco através do mar, e Israel passou sem molhar os pés (Ms 155, 1899).
23, 26-28 A perseguição a Israel pôs fim ao tempo de graça dos egípcios. Quando o exército inteiro — “todos os cavalos do faraó, seus carros e cavalarianos” (Ex 14:23) — estavam no próprio leito do mar, disse o Senhor a Moisés: “Estende a mão sobre o mar” (Ex 14:26). Israel havia passado em terra seca, mas ouviam os brados dos exércitos em perseguição. Ao estender Moisés a mão sobre o mar, as águas acumuladas que haviam ficado como um grande muro, voltaram ao seu curso natural. De todos os homens do Egito, naquele vasto exército, nem um sequer escapou. Pereceram todos, em sua determinação de seguir seu próprio caminho, recusando o caminho de Deus. Aquela ocasião foi o fim de seu tempo de graça (CT [MM 2002], 106).
25-27 O Faraó pereceu no Mar Vermelho. O monarca endureceu o coração e foi de um passo ao outro na descrença, até que através de todo o vasto domínio do Egito fosse morto o primogênito, o orgulho de todo lar. Depois disso, apressou-se com o exército após Israel. Procurava trazer de volta um povo libertado pelo braço da Onipotência. Estava, porém, lutando contra um poder maior que qualquer poder humano, e com seu exército pereceu nas águas do Mar Vermelho (CT [MM 2002], 103).