Escolha uma Página

Filipenses 3

Almeida Antiga - IBC

Tudo por Cristo
1 Quanto ao mais, irmãos meus, regozijai-vos no Senhor. Não me é penoso a mim escrever-vos as mesmas coisas, e a vós vos dá segurança.
2 Acautelai-vos dos cães; acautelai-vos dos maus obreiros; acautelai-vos da falsa circuncisão.
3 Porque a circuncisão somos nós, que servimos a Deus em espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.
4 Se bem que eu poderia até confiar na carne. Se algum outro julga poder confiar na carne, ainda mais eu:
5 circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; quanto à lei fui fariseu;
6 quanto ao zelo, persegui a igreja; quanto à justiça que há na lei, fui irrepreensível.
7 Mas o que para mim era lucro passei a considerá-lo como perda por amor de Cristo;
8 sim, na verdade, tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como refugo, para que possa ganhar a Cristo,
9 e seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da lei, mas a que vem pela fé de Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé;
10 para conhecê-lo, e o poder da sua ressurreição, e a participação dos seus sofrimentos, conformando-me a ele na sua morte,
11 para ver se de algum modo posso chegar à ressurreição dentre os mortos.
12 Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, para ver se poderei alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Cristo Jesus.
13 Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante,
14 prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.
15 Pelo que todos quantos somos perfeitos tenhamos este sentimento; e, se sentis alguma coisa de modo diverso, Deus também vo-lo revelará.
16 Mas, até onde já chegamos, andemos segundo a mesma regra e tenhamos um mesmo sentimento.
17 Irmãos, sede meus imitadores, e atentai para aqueles que andam conforme o exemplo que tendes em nós;
18 porque muitos há, dos quais repetidas vezes vos disse, e agora vos digo até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo;
19 cujo fim é a perdição; cujo deus é o ventre; e cuja glória assenta no que é vergonhoso; os quais só cuidam das coisas terrenas.
20 Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo,
21 # que transformará o corpo vil, para ser conforme ao seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de até sujeitar a si todas as coisas.

Referências Cruzadas

1 2Co 13:11
2 Is 56:10; 2Co 11:13; Rm 2:28; Ap 22:15
3 Dt 10:16; Dt 30:6; Jo 4:23; Jo 4:24; Gl 6:14
4 2Co 11:18; 2Co 11:21
5 Gn 17:12; 2Co 11:22; Rm 11:1; 2Co 11:22; At 23:6
6 At 22:3; At 8:3; Rm 10:5; Lc 1:6
7 Mt 13:44
8 Is 53:11
9 Rm 10:3; Rm 10:5; Rm 1:17
10 Rm 6:3
11 At 26:7
12 1Tm 6:12; Hb 12:23
13 Sl 45:10; 1Co 9:24
14 2Tm 4:7; 2Tm 4:8; Hb 3:1
15 1Co 2:6; Gl 5:10
16 Rm 12:16; Gl 6:16; Fp 2:2
17 1Co 4:16; 1Co 11:1; Fp 4:9; 1Ts 1:6; 1Pe 5:3
18 Gl 1:7; Gl 2:21; Gl 6:12; Fp 1:15; Fp 1:16
19 2Co 11:15; 2Pe 2:1; Rm 16:18; 1Tm 6:5; Tt 1:11; Os 4:7; 2Co 11:12; Gl 6:13; Rm 8:5
20 Ef 2:6; Ef 2:19; Cl 3:1; Cl 3:3; At 1:11; 1Co 1:7; 1Ts 1:10; Tt 2:13
21 1Co 15:43; 1Co 15:48; 1Co 15:49; Cl 3:4; 1Jo 3:2; Ef 1:19; 1Co 15:26; 1Co 15:27

5, 6 Ver Ellen G. White sobre Rm 7:7-9.
8 A mais elevada ciência. Em Cristo habita toda a plenitude. Ele nos ensina a considerar tudo como perda pela sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus nosso Senhor. Esse conhecimento é a mais alta ciência que qualquer ser humano pode alcançar. É o ápice de todo verdadeiro saber. “E a vida eterna é esta”, declarou Cristo, “que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste” [Jo 17:3] (Ms 125, 1907).
8-10 Paulo e a graça de Deus. A justiça que antes ele [Paulo] achava que valia tanto, era então sem valor a seus olhos. Sua própria justiça era injustiça. O profundo anseio de sua alma era: “Para O conhecer, e o poder da Sua ressurreição, e a comunhão dos Seus sofrimentos, conformando-me com Ele na Sua morte.”
Paulo queria conhecer por si mesmo o poder da graça do Salvador. Ele confiava em Seu poder para salvar até mesmo a ele, que havia perseguido a igreja de Cristo. Em Sua estimativa, nenhum tesouro poderia se igualar ao valor da dádiva do conhecimento de Cristo (Ms 89, 1903).
9 Ver Ellen G. White sobre Cl 2:10.
12 Ver Ellen G. White sobre 2Co 12:1-4; 2Pe 3:18.
12-15 Ver Ellen G. White sobre Ap 3:18-21.
13 Uma coisa faço. O chamado de Paulo exigia serviço de vários tipos: trabalhar com as próprias mãos para seu sustento, viajar de lugar para lugar, estabelecer igrejas, escrever cartas às igrejas já estabelecidas. Contudo, em meio a esses variados labores, ele declarou: “Uma coisa faço…”
Uma coisa ele mantinha firmemente diante de si em toda a sua obra: ser fiel a Cristo. Quando ele blasfemava do nome de Cristo e usava todos os meios a seu alcance para fazer com que outros também blasfemassem, Cristo Se revelou a ele. O grande propósito de sua vida então servir e honrar Aquele cujo nome o enchia de desprezo. Seu único desejo e ganhar almas para o Salvador. Judeus e gentios podiam se opor a ele e persegui-lo mas nada podia desviá-lo de seu propósito (Carta 107, 1904).