Gênesis 11

Almeida Antiga - IBC

Toda a terra com a mesma língua

1 Ora, toda a terra tinha uma só língua e um só idioma.
2 E aconteceu que, ao jornadearem vindo do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e ali habitaram.
3 Disseram uns aos outros: Vinde, pois, façamos tijolos, e queimemo-los bem. Os tijolos lhes serviram de pedras e o betume de argamassa.
4 Disseram mais: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo cume toque no céu, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.
5 Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam;
6 e disse: Eis que o povo é um e todos têm uma só linguagem; e isto é o que começam a fazer; agora não haverá restrição para tudo o que eles têm imaginado fazer.

A confusão das línguas

7 Vinde, desçamos, e confundamos ali a sua linguagem, para que não entendam a língua uns dos outros.
8 Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade.
9 Por isso o nome dela é chamado Babel, porquanto ali o Senhor confundiu a linguagem de toda a terra, e dali o Senhor os espalhou sobre a face de toda a terra.
10 Estas são as gerações de Sem. Tinha ele cem anos quando gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio.
11 E viveu Sem, depois que gerou a Arfaxade, quinhentos anos; e gerou filhos e filhas.
12 Arfaxade viveu trinta e cinco anos, e gerou a Selá.
13 Viveu Arfaxade, depois que gerou a Selá, quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
14 Selá viveu trinta anos, e gerou a Eber.
15 Viveu Selá, depois que gerou a Eber, quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.
16 Eber viveu trinta e quatro anos, e gerou a Pelegue.
17 Viveu Eber, depois que gerou a Pelegue, quatrocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.
18 Pelegue viveu trinta anos, e gerou a Reú.
19 Viveu Pelegue, depois que gerou a Reú, duzentos e nove anos; e gerou filhos e filhas.
20 Reú viveu trinta e dois anos, e gerou a Serugue.
21 Viveu Reú, depois que gerou a Serugue, duzentos e sete anos; e gerou filhos e filhas.
22 Serugue viveu trinta anos, e gerou a Naor.
23 Viveu Serugue, depois que gerou a Naor, duzentos anos; e gerou filhos e filhas.
24 Naor viveu vinte e nove anos, e gerou a Terá.
25 Viveu Naor, depois que gerou a Terá, cento e dezenove anos; e gerou filhos e filhas.
26 Terá viveu setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor e a Harã.
27 Estas são as gerações de Terá: Terá gerou a Abrão, a Naor e a Harã; e Harã gerou a Ló.
28 Harã morreu antes de seu pai Terá, na terra do seu nascimento, em Ur dos Caldeus.
29 Abrão e Naor tomaram mulheres para si: o nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher de Naor era Milca, filha de Harã, que foi pai de Milca e de Iscá.
30 Mas Sarai era estéril; não tinha filhos.
31 Tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos Caldeus, a fim de ir para a terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali.
32 Foram os dias de Terá duzentos e cinco anos; e Terá morreu em Harã.

Referências Cruzadas

2 Gn 13:11; 2Sm 6:2; 1Cr 13:6
4 Dt 1:28
5 Gn 18:21
6 Gn 9:19; At 17:26; Gn 11:1; Sl 2:1; Is 11:7
7 Gn 1:26; Sl 2:4; At 2:4; At 2:5; At 2:6; Gn 42:23; Dt 28:49; Jr 5:15; 1Co 14:2; 1Co 14:11
8 Lc 1:51; Gn 10:25; Gn 10:32
9 1Co 14:23
10 Gn 10:22; 1Cr 1:17
12 Lc 3:36
16 1Cr 1:19; Lc 3:35
20 Lc 3:35
24 Lc 3:34
26 Js 24:2; 1Cr 1:26
29 Gn 17:15; Gn 20:12; Gn 22:20
30 Gn 16:1; Gn 16:2; Gn 18:11; Gn 18:12
31 Gn 12:1; Ne 9:7; At 7:4; Gn 10:19

2-9 Os homens retomaram a hostilidade. No entanto, bastou a Terra ser repovoada para os homens retomarem a hostilidade a Deus e ao Céu. Transmitiram sua inimizade a seus descendentes, como se a arte e o artifício de desencaminhar as pessoas e fazer com que continuassem numa guerra antinatural fosse um sagrado legado (Carta 4, 1896).
Confederação nascida da rebelião. Essa confederação nasceu da rebelião contra Deus. Os habitantes da planície de Sinar estabeleceram seu reino para exaltação própria, e não para a glória de Deus. Se tivessem sido bem-sucedidos, teria se levantado uma grande potência que baniria a justiça e inauguraria uma nova religião. O mundo teria sido corrompido. A mistura de ideias religiosas com teorias errôneas teria fechado as portas para a paz, a felicidade e a segurança. Essas suposições e teorias errôneas, se executadas e aperfeiçoadas, teriam desviado as mentes da fidelidade aos estatutos divinos, e a lei de Jeová teria sido ignorada e esquecida. Homens decididos, inspirados e impulsionados pelo primeiro grande rebelde, teriam resistido a qualquer interferência em seus planos ou em sua má conduta. Em lugar dos preceitos divinos, teriam colocado leis formuladas de acordo com os desejos de seu coração egoísta, a fim de que pudessem executar seus propósitos (RH, 10/12/1903).
9 A destruição da torre. Raios do céu, como um sinal da ira de Deus, quebraram a porção superior da torre, lançando-a por terra (VA 72.2).
28. Digno de nota. Era tão raro um filho morrer antes de seu pai que tal acontecimento foi considerado digno de nota (RH 01/11/1872).