Isaías 33

Almeida Antiga - IBC

Os inimigos do povo de Deus serão destruídos
1 Ai de ti que despojas, e que não foste despojado; e que procedes perfidamente, e que não foste tratado perfidamente! Quando acabares de destruir, serás destruído; e, quando acabares de tratar perfidamente, perfidamente te tratarão.
2 Ó Senhor, tem misericórdia de nós; por ti temos esperado. Sê tu o nosso braço cada manhã, como também a nossa salvação no tempo da tribulação.
3 Ao ruído do tumulto o povo fugiu; à tua exaltação as nações foram dispersas.
4 E o vosso despojo será ajuntado como o ajuntamento da lagarta; como o correr de cá para lá dos gafanhotos, assim ele correrá sobre eles.
5 O Senhor é exalçado, pois habita nas alturas; encheu a Sião de retidão e justiça.
6 E sabedoria e conhecimento serão a estabilidade dos teus tempos, e força de salvação: o temor do Senhor é o seu tesouro.
7 Eis que seus valentes estão clamando lá fora; os embaixadores de paz chorarão amargamente.
8 As estradas estão desoladas, cessa o caminhante; ele tem quebrado a aliança, ele desprezou as cidades, ele não faz caso do homem.
9 A terra pranteia e desfalece; o Líbano está envergonhado e murchado; Sarom é como um deserto; Basã e Carmelo sacodem de si seus frutos.
10 Agora me levantarei, diz o Senhor; agora me erguerei; agora serei exaltado.
11 Concebereis palha, produzireis restolho; e o vosso fôlego, como fogo, vos devorará.
12 E os povos serão como as queimas de cal, como espinhos cortados que serão queimados no fogo.
13 Ouvi, vós os que estais longe, o que tenho feito; e vós, que estais perto, reconhecei o meu poder.
14 Os pecadores de Sião estão com medo; o tremor surpreendeu os hipócritas. Quem dentre nós habitará com o fogo devorador? Quem dentre nós habitará com as labaredas eternas?
15 Aquele que anda em justiça, e fala com retidão; aquele que rejeita o ganho das opressões; que sacode as mãos de tocar em subornos; o que tapa os ouvidos para não ouvir falar de sangue, e fecha os olhos para não ver o mal;
16 este habitará nas alturas; seu lugar de refúgio será as fortalezas das rochas; dar-se-lhe-á pão; as suas águas serão certas.
17 Os teus olhos verão o rei na sua formosura, e verão a terra que está bem longe.
18 O teu coração meditará terror. Onde está o escriba? Onde está o que recebe? Onde está o que contou as torres?
19 Não verás um povo feroz, povo de fala mais grave do que podes perceber, e de língua gaga, que não podes entender.
20 Olha para Sião, a cidade das nossas solenidades; os teus olhos verão a Jerusalém, habitação quieta, um tabernáculo que não se pode desarmar, nenhuma das estacas jamais será arrancada, nenhuma das suas cordas será quebrada.
21 Mas ali o glorioso Senhor será para nós um lugar de largos rios e correntes, no qual não navegará barco com remos, nem por ele passará navio grande.
22 Porque o Senhor é o nosso juiz; o Senhor é nosso legislador; o Senhor é o nosso rei; ele nos salvará.
23 As tuas cordas estão frouxas; elas não puderam firmar bem o seu mastro, não puderam estender a vela; então a presa de abundante despojo se reparte; os coxos tomam a presa.
24 E morador nenhum dirá: Enfermo estou; o povo que nela habitar será perdoado da sua iniquidade.

Referências Cruzadas

1 Is 21:2; Hb 2:8; Ap 13:10
2 Is 25:9
5 Sl 97:9
7 2Rs 18:18; 2Rs 18:37
8 Jz 5:6; 2Rs 18:14; 2Rs 18:15; 2Rs 18:16; 2Rs 18:17
9 Is 24:4
10 Sl 12:5
11 Sl 7:14; Is 59:4
12 Is 9:18
13 Is 49:1
15 Sl 15:2; Sl 24:4; Sl 119:37
16 Is 3:1; Is 51:14; Is 41:17
18 1Co 1:20
19 2Rs 19:32; Dt 28:49; Dt 28:50; Jr 5:15
20 Sl 48:12; Sl 46:5; Sl 125:1; Sl 125:2; Is 37:33; Is 54:2
22 Tg 4:12; Sl 89:18
24 Jr 50:20

14-16 Isaías delineia a luta da igreja contra os poderes do mal. Revestida da armadura da justiça de Cristo, a igreja deve entrar em seu conflito final [cita Cânticos 6:10], deve ela ir a todo o mundo, vencendo e para vencer.
A hora mais difícil da luta da igreja com os poderes do mal, é a que imediatamente precede o dia do seu livramento final. Mas ninguém que confie em Deus precisa temer; pois quando [cita Isaías 25:4]. Naquele dia, unicamente aos justos é prometido livramento. [v. 14-16].
A palavra do Senhor aos Seus fiéis é: [Isaías 26:20, 21] (PR 371-373).
16 Fortalezas das rochas . Muitos encontrarão refúgio na fortaleza das montanhas. Semelhantes aos cristãos dos vales do Piemonte, dos lugares altos da Terra farão santuários, agradecendo a Deus pelas “fortalezas das rochas.” Isaías 33:16 (GC 626.1).

24 É pecado ser doente , pois toda a doença é resultado de transgressão (CSa 37.2).

Céu: face a face. Nas visões do profeta, os que triunfaram sobre o pecado e a sepultura são agora vistos felizes na presença do seu Criador, com Ele falando livremente, assim como o homem falava com Deus no início. [Isaías 65:18, 19; v. 24; 35:6, 7; 55:13; 35:8; 40:2] (PR 374).

Restauração da terra após o milênio (GC 676.1).