Isaías 57

Almeida Antiga - IBC

1 Perece o justo, e não há quem se importe com isso; os homens compassivos são arrebatados, e não há ninguém que considere que o justo é arrebatado da calamidade porvir.
2 Entrará à paz; descansarão nas suas camas, cada um andando em sua retidão.
3 Mas chegai-vos aqui, vós os filhos da agoureira, semente do adúltero e da prostituta.
4 De quem fazeis escárnio? Contra quem escancarais a boca, e deitais para fora a língua? Porventura não sois vós filhos da transgressão, estirpe de falsidade,
5 que vos inflamais junto aos ídolos debaixo de toda árvore verde, sacrificando os filhos nos vales, debaixo das fendas dos penhascos?
6 Por entre as pedras lisas do vale está o teu quinhão; estas, estas são a tua sorte; também a estas derramaste uma libação e lhes ofereceste uma oblação. Contentar-me-ia com estas coisas?
7 Sobre um monte alto e levantado puseste a tua cama; e lá subiste para oferecer sacrifícios.
8 Detrás das portas e dos umbrais colocaste o teu memorial; pois te descobriste a outro que não a mim, e subiste, e alargaste a tua cama; e fizeste para ti um pacto com eles; amaste a sua cama, onde quer que a viste.
9 E foste ao rei com óleo, e multiplicaste os teus perfumes, e enviaste os teus embaixadores para longe, e te abateste até a cova.
10 Na tua comprida viagem te cansaste; contudo não disseste: Não há esperança; achaste a vida da tua mão; por isso não te desalentaste.
11 Mas de quem tiveste receio ou medo, para que mentisses, e não te lembrasses de mim, nem te importasses? Não tenho eu guardado silêncio desde tempos antigos, e não me temes?
12 Eu declararei tua justiça; e as tuas obras, elas não te aproveitarão.

As promessas de Deus para o penitente

13 Quando clamares, livrem-te tuas companhias; mas o vento a todos levará, a vaidade os arrebatará; mas o que confia em mim possuirá a terra, e herdará o meu santo monte.
14 E dirá: Aplanai, aplanai, preparai e caminho, tirai os tropeços do caminho do meu povo.
15 Porque assim diz o Alto e o Excelso, que habita na eternidade e cujo nome é Santo: No alto e santo lugar habito, e também com o contrito e humilde de espírito, para vivificar o espírito dos humildes, e para vivificar o coração dos contritos.
16 Pois eu não contenderei para sempre, nem continuamente ficarei irado; porque decairia o espírito perante mim, bem como as almas que eu criei.
17 Por causa da iniquidade da sua avareza me indignei e o feri; escondi-me, e indignei-me; e ele, rebelando-se, seguiu o caminho do seu coração.
18 Tenho visto os seus caminhos, e eu o sararei; também o guiarei, e tornarei a dar consolos a ele e aos que o pranteiam.
19 Eu crio o fruto dos lábios; paz, paz, para o que está longe, e para o que está perto diz o Senhor; e eu o sararei.
20 Mas os ímpios são como o mar agitado; quando não pode estar quieto, cujas águas lançam de si lama e lodo.
21 Não há paz, diz o meu Deus, para os ímpios.

Referências Cruzadas

1 Sl 12:1; Mq 7:2; 1Rs 14:13; 2Rs 22:20

2 Lc 2:29; 2Cr 16:14

3 Mt 16:4; Is 1:29

5 2Rs 16:4; 2Rs 17:10; Jr 2:20; Lv 18:21; 2Rs 16:3; Jr 7:31; Ez 16:20

7 Ez 16:16; Ez 16:25; Ez 23:41

8 Ez 16:26; Ez 16:28; Ez 23:2-20

9 Is 30:6; Ez 16:33; Os 7:11

10 Jr 2:25

11 Is 51:12; Is 51:13; Sl 50:21

14 Is 40:3; Is 62:10

15 Jó 6:10; Lc 1:49; Sl 68:4; Zc 2:13; Sl 34:18; Sl 51:17; Sl 138:6; Is 66:2; Sl 147:3; Is 61:1

16 Sl 85:5; Mq 7:18; Nm 16:22; Jó 34:14; Hb 12:9

17 Jr 6:13; Is 8:17; Is 45:15; Is 9:13

18 Jr 3:22; Is 61:2

19 Hb 13:15; At 2:39; Ef 2:17

20 Jó 15:20; Pv 4:16; Sl 40:2

21 Is 48:22

14 Todo obstáculo precisa ser removido. Não é esta exatamente a obra que o Senhor nos deu para fazer em conexão com os que veem e sentem a importância da obra que deve ser feita na Terra para que a verdade possa triunfar gloriosamente? Todo aquele que decide atrapalhar o caminho dos servos de Deus, cercando-os de restrições humanas para que eles não possam seguir a orientação do Espírito de Deus, está impedindo o avanço da obra de Deus. O Senhor envia a mensagem: “Tirai os tropeços do caminho do Meu povo” [Is 57:14], Deve ser feito fervoroso esforço para neutralizar as influências que têm atrapalhado o progresso da mensagem para este tempo. Uma solene obra precisa ser feita num curto espaço de tempo (Carta 42, 1909).
14, 20. Cenas finais. A Bíblia, e a Bíblia só, dá-nos uma perspectiva correta destas coisas. Ali estão reveladas as grandes cenas finais da história de nosso mundo, acontecimentos que já estão projetando suas sombras diante de si, fazendo o ruído de sua aproximação com que a Terra trema e o coração dos homens desmaie de temor. [Isaías 24:1, 5, 8; Joel 1:15, 17, 18, 12; Jeremias 4:19, 20, 23-26; 30:7; v. 20; Salmos 91:9, 10; 50:1-3, 4, 6; Miqueias 4:10-12; Jeremias 30:17, 18; Isaías 25:9, 8; 33:20, 22; 11:4].
Então se cumprirá o propósito de Deus; os princípios do Seu reino serão honrados por todos debaixo do Sol. [Isaías 60:18; v. 14].
Os profetas a quem foram reveladas estas grandes cenas, anelavam compreender sua significação. Eles “inquiriram e trataram diligentemente,… indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava. … Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas;… para as quais coisas os anjos desejam bem atentar”. 1 Pedro 1:10-12.
A nós, que nos achamos nas vésperas do seu cumprimento, de quão profunda importância, de quão vívido interesse, são estes delineamentos de coisas vindouras — fatos pelos quais, desde que nossos primeiros pais se retiraram do Éden, têm os filhos de Deus vigiado e esperado, ansiado e orado! (Ed 180-183).

15-19 Paz apenas para os humildes. Estas palavras são dirigidas àqueles que, conscientes de sua verdadeira situação e suscetíveis à influência do Espírito de Deus, se humilham diante de Deus com o coração contrito. Mas, para aqueles que não querem ouvir a reprovação de Deus, que são voluntariosos e obstinados e que decidem continuar em seu próprio caminho, Deus não pode falar de paz. Ele não pode curá-los, pois não reconhecem que precisam de cura. Ele declara sua verdadeira condição: “Mas os perversos são como o mar agitado, que não se pode aquietar, cujas águas lançam de si lama e lodo” [Is 57:20] (Carta 106, 1896).