Isaías 59

Almeida Antiga - IBC

Os pecados e salvação do povo de Deus
1 Eis que a mão do Senhor não está encurtada, para que não possa salvar; nem pesado o seu ouvido, para que não possa ouvir;
2 mas as vossas iniquidades têm separado entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados têm escondido o seu rosto de vós, de modo que não vos ouça.
3 Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniquidade; os vossos lábios têm falado mentiras, a vossa língua tem pronunciado perversidade.
4 Ninguém há que invoque a justiça com retidão, nem há quem pleiteie com verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão à luz a iniquidade.
5 Chocam ovos de basiliscos, e tecem teias de aranha; o que come dos ovos deles, morre; e do ovo que é quebrado sai uma víbora.
6 As suas teias não se tornarão em vestidos; nem se cobrirão com o que fazem; as suas obras são obras de iniquidade, e o ato de violência está nas suas mãos.
7 Os seus pés correm para o mal, e se apressam para derramarem o sangue inocente; os seus pensamentos são pensamentos de iniquidade; a desolação e a destruição acham-se nas suas estradas.
8 O caminho da paz eles não o conhecem, nem há justiça nos seus passos; fizeram para si veredas tortas; todo aquele que anda por elas não tem conhecimento da paz.
9 Pelo que o juízo está longe de nós, e a justiça não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que há trevas; pelo resplendor, mas andamos em escuridão.
10 Apalpamos as paredes como cegos; sim, apalpamos com se não tivéssemos olhos; tropeçamos ao meio-dia como na noite, e nos lugares desolados somos como mortos.
11 Todos nós bramamos como ursos, e andamos gemendo como pombas; esperamos a justiça, e ela não aparece; a salvação, e ela está longe de nós.
12 Porque as nossas transgressões se multiplicaram perante ti, e os nossos pecados testificam contra nós; pois as nossas transgressões estão conosco, e quanto às nossas iniquidades, as conhecemos;
13 transgredindo e mentindo contra o Senhor, e nos desviando de nosso Deus; falando opressão e a rebelião, concebendo e proferindo do coração palavras de falsidade.
14 E o direito se tornou atrás, e a justiça se pôs longe; porque a verdade está caída pelas ruas, e a equidade não pode entrar.
15 Sim, a verdade desfalece; e quem se desvia do mal arrisca-se a se tornar despojo; e o Senhor o viu, e desagradou-lhe o não haver juízo.
16 E viu que ninguém havia, e maravilhou-se de que não houvesse um intercessor; pelo que o seu próprio braço lhe trouxe a salvação, e a sua própria justiça o susteve;
17 Pois vestiu-se de justiça, como de uma couraça, e um capacete da salvação sobre sua cabeça; e pôs sobre si vestes de vingança como traje, e cobriu-se de zelo, como de um manto.
18 Conforme forem as obras deles, assim ele retribuirá, furor aos seus adversários, e recompensa aos seus inimigos; às ilhas retribuirá ele a sua recompensa.
19 Assim temerão o nome do Senhor desde o oeste, e a sua glória desde o nascente do sol. Quando o inimigo vier como uma inundação, o Espírito do Senhor levantará um estandarte contra ele.
20 E o Redentor virá a Sião, e aos que se desviarem da transgressão em Jacó, diz o Senhor.
21 Quanto a mim, esta é a minha aliança com eles, diz o Senhor: O meu Espírito, que está sobre ti, e as minhas palavras, que pus na tua boca, não se desviarão da tua boca, nem da boca da tua posteridade, nem da boca dos filhos dos teus filhos, diz o Senhor, desde agora e para sempre.

Referências Cruzadas

1 Nm 11:23; Is 50:2
2 Lc 5:8
3 Is 1:15
4 Jó 15:35; Sl 7:14
6 Jó 8:14; Jó 8:15
7 Pv 1:16; Rm 3:15
8 Sl 125:5; Pv 2:15
9 Jr 8:15
10 Dt 28:29; Jó 5:14; Am 8:9
11 Is 38:14; Ez 7:16
13 Mt 12:34
16 Mt 10:32-33; Ez 22:30; Mc 6:6; Sl 98:1; Is 63:5; Ap 19:8; Dt 6:25
17 Ef 6:14; Ef 6:17; 1Ts 5:8; Ap 19:8
18 Is 63:6
19 Sl 113:3; Ml 1:11; Ap 12:15
20 Lc 2:38; Rm 11:26
21 Hb 8:10; Hb 10:16

13-17 Satanás coloca agentes treinados em ação. A condição do mundo no tempo de Cristo é bem descrita pelo profeta Isaías. Ele diz que as pessoas iriam “prevaricar […] mentir contra o Senhor, […] [retirar-se] do nosso Deus” (Carta 43, 1895).
A condição do mundo antes do primeiro aparecimento de Cristo é um quadro da condição do mundo exatamente antes de Seu segundo advento. A mesma iniquidade existirá; Satanás manifesta o mesmo poder enganador sobre a mente humana. Ele está colocando em ação seus agentes treinados, e incitando-os a uma intensa atividade. Ele está preparando seu exército de instrumentos humanos para o envolvimento no último conflito contra o Príncipe da Vida, para subverter a lei de Deus, que é o fundamento de Seu trono. Satanás operará com miraculosas apresentações para confirmar as pessoas na crença de que ele é o que alega ser — o príncipe deste mundo — e que a vitória é sua. Voltará suas forças contra os que são leais a Deus; mas, embora possa causar dor, aflição e agonia entre os seres humanos, não poderá poluir a alma. Pode causar aflição ao povo de Deus como o fez com Cristo, mas não pode fazer perecer um só de Seus pequeninos. O povo de Deus nestes últimos dias deve esperar entrar no auge do conflito, pois a Palavra profética diz: “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” [Ap 12:17] (CT [MM 2002], 258; Carta 43, 1895).
16 Quando Jesus sai do Santíssimo (SpM 2.3).

16. Quando Jesus sai do santíssimo. Os que estiverem vivendo sobre a Terra quando a intercessão de Cristo cessar no santuário celestial, deverão, sem mediador, estar em pé na presença do Deus santo. Suas vestes devem estar imaculadas, o caráter liberto de pecado (GC 425).

Perfeitos em Cristo. Agora, enquanto nosso grande Sumo Sacerdote está a fazer expiação por nós, devemos procurar tornar-nos perfeitos em Cristo (GC 623).
Refletir completamente a imagem de Jesus. Vi também que muitos não compreendem o que devem ser a fim de viverem à vista do Senhor sem um sumo sacerdote no santuário, durante o tempo de angústia. Os que hão de receber o selo do Deus vivo, e ser protegidos, no tempo de angústia, devem refletir completamente a imagem de Jesus (PE 71).
Sem intercessor. Deixando Ele o santuário, as trevas cobrem os habitantes da Terra. Naquele tempo terrível os justos devem viver à vista de um Deus santo, sem intercessor (GC 614).
Quando se cumpre este verso. Enquanto as pragas caem, o bode expiatório é conduzido para longe. Ele luta poderosamente para escapar, mas é mantido preso pela mão que o conduz. Se ele efetuasse sua fuga, Israel perderia sua vida. Vi que levaria tempo para conduzir o bode expiatório à terra do esquecimento, depois dos pecados serem postos sobre sua cabeça. A grande nuvem branca que vi não era o lugar santo, porém, algo completamente separado do lugar santo e do santíssimo, inteiramente separado do santuário. Então o anjo repetiu estas palavras, e disse: “Este é o tempo mencionado em Isaías, ele viu que não havia homem, e se maravilhou que não havia intercessor. Ele não via mediador entre Deus e o homem, e essas pragas não poderiam mais deter-se, pois Jesus tinha terminado sua intercessão por Israel, e eles foram cobertos com a cobertura do Deus todo poderoso; então podia viver a presença de um Deus santo. E os que não se encontravam cobertos, receberam as pragas, pois nada tinham que os abrigava ou protegia da ira de Deus (SpM, 2).

19. Levantará uma bandeira. Breve virá esse tempo, e teremos de segurar firmemente os fortes braços de Jeová, pois todos estes grandes sinais e poderosas maravilhas do diabo se destinam a enganar o povo de Deus e derrotá-lo. Nossa mente precisa fixar-se em Deus, e não devemos temer o temor dos ímpios, isto é, temer o que temem, e reverenciar o que reverenciam; antes, devemos ser esforçados e animosos em prol da verdade. Se nossos olhos se abrissem, veríamos em nosso redor os anjos maus procurando inventar alguma nova maneira de molestar-nos e destruir-nos. E também veríamos anjos de Deus guardando-nos do poder daqueles; pois os olhos vigilantes de Deus estão sempre sobre Israel, para o seu bem; e Ele protegerá e salvará Seu povo, se este nEle puser sua confiança. Quando o inimigo vier como uma inundação, o Espírito do Senhor levantará uma bandeira contra ele (PE 60.1).
Disse o anjo: “Lembra-te de que estás em terreno encantado.” Vi que devemos vigiar e cingir-nos de toda a armadura, tomar o escudo da fé, e então estaremos aptos para ficar em pé, e os dardos inflamados do maligno não nos poderão ferir (PE 60.2).