Isaías 60

Almeida Antiga - IBC

Jerusalém é restaurada à sua glória
1 Levanta-te, resplandece, porque já vem a tua luz, e a glória do Senhor é nascida sobre ti.
2 Pois eis que as trevas cobrirão a terra, e a grossa escuridão os povos; mas sobre ti o Senhor virá surgindo, e a sua glória se verá sobre ti.
3 E nações caminharão para a tua luz, e os reis ao resplendor da tua aurora.
4 Levanta em redor os teus olhos, e vê; todos estes se ajuntam, e vêm a ti; os teus filhos virão de longe, e tuas filhas se criarão a teu lado.
5 Então o verás, e serás iluminado, e o teu coração temerá e se alegrará; porque a abundância do mar se tornará a ti, e as riquezas das nações a ti virão.
6 A multidão de camelos te cobrirá, os dromedários de Midiã e Efá; todos os de Sabá, virão; trarão ouro e incenso, e publicarão os louvores do Senhor.
7 Todos os rebanhos de Quedar se congregarão em ti, os carneiros de Nebaoite te ministrarão; com aceitação subirão ao meu altar, e eu glorificarei a casa da minha glória.
8 Quem são estes que voam como uma nuvem e como pombas para as suas janelas?
9 Certamente as ilhas me aguardarão, e primeiro os navios de Társis, para trazer teus filhos de longe, e sua prata e o seu ouro com eles, para o nome do Senhor teu Deus, e para o Santo de Israel, porquanto ele te glorificou.
10 E os filhos dos estrangeiros edificarão os teus muros, e os seus reis ministrarão a ti; porque na minha ira te feri, mas no meu favor tive misericórdia de ti.
11 Por isso as tuas portas estarão abertas de contínuo; nem de dia nem de noite se fecharão; para que homens te tragam a força dos gentios, e para que sejam trazidos os seus reis.
12 Porque a nação e o reino que não te servirem perecerão; sim, essas nações serão de todo assoladas.
13 A glória do Líbano virá a ti; a faia, o olmeiro, e o buxo conjuntamente, para ornarem o lugar do meu santuário; e farei glorioso o lugar dos meus pés.
14 Também virão a ti, inclinando-se, os filhos dos que te oprimiram; e prostrar-se-ão junto às plantas dos teus pés todos os que te desprezaram; e chamar-te-ão a cidade do Senhor, a Sião do Santo de Israel.
15 Ao invés de seres abandonada e odiada como eras, de sorte que nenhum homem por ti passava, far-te-ei uma excelência perpétua, uma alegria de muitas gerações.
16 Também mamarás o leite dos gentios, e sugarás ao peito dos reis; assim saberás que eu, o Senhor, sou o teu Salvador, e o teu Redentor, o Poderoso de Jacó.
17 Por bronze trarei ouro, por ferro trarei prata, por madeira bronze, e por pedras ferro; farei os teus oficiais paz; e os teus exatores, justiça.
18 Não se ouvirá mais de violência na tua terra, de desolação ou destruição nos teus termos; mas aos teus muros chamarás Salvação, e às tuas portas Louvor.
19 Não te servirá mais o sol para luz do dia, nem com o seu resplendor a lua te alumiará; mas o Senhor será para ti luz perpétua, e o teu Deus a tua glória.
20 Não mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará; porque o Senhor será a tua luz perpétua, e acabados serão os dias do teu luto.
21 Os do teu povo também serão todos justos; para sempre herdarão a terra; renovos por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado.
22 O mais pequeno virá a ser mil, e o mínimo uma nação forte; eu, o Senhor, o apressarei a seu tempo.

Referências Cruzadas

1 Ef 5:14; Ml 4:2
3 Is 49:6; Is 49:23; Ap 21:24
4 Is 49:18; Is 49:20; Is 49:21; Is 49:22; Is 66:12
5 Rm 11:25; Is 60:11; Is 61:6; Cl 1:27
6 Gn 25:4; Sl 72:10; Is 61:6; Mt 2:11
7 Gn 25:13; Ag 2:7; Ag 2:9
9 Sl 72:10; Is 42:4; Is 51:5; Gl 4:26; Sl 68:30; Zc 14:14; Jr 3:17; Is 55:5
10 Zc 6:15; Is 49:23; Ap 21:24; Is 57:17; Is 54:7; Is 54:8
11 Ap 21:25; Is 60:5
12 Zc 14:17; Zc 14:19; Mt 21:44
13 Is 35:2; Is 41:19; 1Cr 28:2; Sl 132:7
14 Is 49:23; Ap 3:9; Hb 12:22; Ap 14:1
16 Is 49:23; Is 61:6; Is 66:11; Is 66:12; Is 43:3
18 Is 26:1
19 Ap 21:23; Ap 22:5; Zc 2:5
20 Am 8:9
21 Is 52:1; Ap 21:27; Sl 37:11; Sl 37:22; Mt 5:5; Is 61:3; Mt 15:13; Jo 15:2; Is 29:23; Is 45:11; Ef 2:10
22 Mt 13:31; Mt 13:32

1 Mensagem dada aos que saem ao encontro do esposo. A revelação da glória do Senhor na forma humana trará o Céu tão perto dos homens, que a beleza que adorna o templo interior será vista em todos em que o Salvador habita. Os homens serão cativados pela glória de um Cristo que vive em nós. E em torrentes de louvor e ações de graças dos muitos assim ganhos para Deus, refluirá glória para o grande Doador. [Isaías 60:1] Essa mensagem é dada aos que saem ao encontro do esposo (ViC 33).

Cada um deve dar sua medida de luz. Toda estrela brilhante que Deus colocou nos céus obedece a Seu comando, e dá sua distinta medida de luz para tornar belos os céus à noite; assim toda pessoa convertida mostre a Ele a porção de luz que lhe foi conferida; e à medida que ela resplandece a luz aumenta e se torna mais brilhante. Façam brilhar a sua luz; […] difundam vossos raios refletidos do Céu. Ó filha de Sião, “Dispõe-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do Senhor nasce sobre ti” [Is 60:1] (FV [MM 1959], p. 26).

1-4, 10, 11 Evangelismo do tempo do fim. Olhando ainda para mais longe através dos séculos, o profeta contemplou o cumprimento literal dessas gloriosas promessas. Viu os anunciadores das alegres novas da salvação saindo para os confins da Terra, a toda tribo e povo. Ouviu o Senhor dizer da igreja evangélica: [Isaías 66:12]; e ouviu a comissão: [Isaías 54:2, 3].
Jeová declarou ao profeta que Ele enviaria as Suas testemunhas “às nações, a Társis, Pul, e Lude […] a Tubal e Javã, até às ilhas de mais longe”. Isaías 66:19; Isaías 52:7.
O profeta ouviu a voz de Deus chamando Sua igreja para a tarefa que lhe fora indicada, a fim de que o caminho pudesse ser preparado para a introdução de Seu reino eterno. A mensagem foi inconfundivelmente clara: [v. 1-4, 10,11, 45:22]. Essas profecias de grande despertamento espiritual em tempos de espessas trevas, estão sendo cumpridas hoje no progresso dos postos missionários que estão alcançando as regiões entenebrecidas da Terra. Os grupos de missionários em terras pagãs foram comparados pelo profeta a bandeiras erguidas para guia dos que estão em busca da luz da verdade. [Isaías 11:10-12] (PR 193).

2 Só a luz pode dispersar a escuridão. Quando Cristo veio ao mundo, as trevas cobriam a Terra e a escuridão, os povos. Os vivos oráculos de Deus estavam rapidamente se tornando letra morta. O cicio tranquilo e suave de Deus era ouvido só ocasionalmente pelo mais devoto adorador, pois havia sido sobrepujado e silenciado pelos dogmas, máximas e tradições de homens. As longas, intrincadas explanações dos sacerdotes tornavam misterioso, indistinto e incerto aquilo que era muito claro e simples. As ideias defendidas por seitas rivais confundiam a mente, e suas doutrinas estavam muito longe da correta teoria da verdade. (RH, 06/08/1895).
Trevas espirituais. A escuridão do falso conceito acerca de Deus é que está envolvendo o mundo. Os homens estão perdendo o conhecimento de Seu caráter. Este tem sido mal compreendido e mal-interpretado. Neste tempo deve ser proclamada uma mensagem de Deus, uma mensagem de influência iluminante e capacidade salvadora. O caráter de Deus deve tornar-se notório. Deve ser difundida nas trevas do mundo a luz de Sua glória, a luz de Sua benignidade, misericórdia e verdade (PJ 226.3).
16 Isaías delineia a luta da igreja contra os poderes do mal. Nos dias mais negros de seu longo conflito com o mal, à igreja de Deus têm sido dadas revelações do eterno propósito de Jeová. A Seu povo tem sido permitido olhar para além das provas do presente aos triunfos do futuro quando, findo o conflito, os redimidos entrarão na posse da Terra Prometida. Essas visões de glória futura, cenas pintadas pela mão de Deus, deviam ser estimadas por Sua igreja hoje, quando a controvérsia dos séculos está chegando rapidamente ao fim, e as bênçãos prometidas devem ser logo experimentadas em toda a sua plenitude. [Isaías 43:25, 26; v. 16, 62:12; 61:3; 52:1, 2; 54:11-17]. Revestida da armadura da justiça de Cristo, a igreja deve entrar em seu conflito final [cita Cânticos 6:10], deve ela ir a todo o mundo, vencendo e para vencer.
A hora mais difícil da luta da igreja com os poderes do mal, é a que imediatamente precede o dia do seu livramento final. Mas ninguém que confie em Deus precisa temer; pois quando [cita Isaías 25:4]. Naquele dia, unicamente aos justos é prometido livramento. [Isaías 33:14-16].
A palavra do Senhor aos Seus fiéis é: [Isaías 26:20, 21] (PR 371-373).

18. Cenas finais. A Bíblia, e a Bíblia só, dá-nos uma perspectiva correta destas coisas. Ali estão reveladas as grandes cenas finais da história de nosso mundo, acontecimentos que já estão projetando suas sombras diante de si, fazendo o ruído de sua aproximação com que a Terra trema e o coração dos homens desmaie de temor. [Isaías 24:1, 5, 8; Joel 1:15, 17, 18, 12; Jeremias 4:19, 20, 23-26; 30:7; v. 20; Salmos 91:9, 10; 50:1-3, 4, 6; Miqueias 4:10-12; Jeremias 30:17, 18; Isaías 25:9, 8; 33:20, 22; 11:4].
Então se cumprirá o propósito de Deus; os princípios do Seu reino serão honrados por todos debaixo do Sol. [v. 18; 54:14].
Os profetas a quem foram reveladas estas grandes cenas, anelavam compreender sua significação. Eles “inquiriram e trataram diligentemente,… indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava. … Aos quais foi revelado que, não para si mesmos, mas para nós, eles ministravam estas coisas que agora vos foram anunciadas;… para as quais coisas os anjos desejam bem atentar”. 1 Pedro 1:10-12.
A nós, que nos achamos nas vésperas do seu cumprimento, de quão profunda importância, de quão vívido interesse, são estes delineamentos de coisas vindouras — fatos pelos quais, desde que nossos primeiros pais se retiraram do Éden, têm os filhos de Deus vigiado e esperado, ansiado e orado! (Ed 180-183).

18 Referência à restauração da terra após o milênio (GC 675.2).