Juízes 3

Almeida Antiga - IBC

Servidão dos israelitas
1 Estas são as nações que o Senhor deixou ficar para, por meio delas, provar a Israel, a todos os que não haviam experimentado nenhuma das guerras de Canaã;
2 tão-somente para que as gerações dos filhos de Israel delas aprendessem a guerra, pelo menos os que dantes não tinham aprendido.
3 Estas nações eram: cinco chefes dos filisteus, todos os cananeus, os sidônios, e os heveus que habitavam no monte Líbano, desde o monte Baal-Hermom até a entrada de Hamate.
4 Estes, pois, deixou ficar, a fim de por eles provar os filhos de Israel, para saber se dariam ouvidos aos mandamentos do Senhor, que ele tinha ordenado a seus pais por intermédio de Moisés.
5 Habitando, pois, os filhos de Israel entre os cananeus, os heteus, os amorreus, os perizeus, os heveus e os jebuseus,
6 tomaram por mulheres as filhas deles, e deram as suas filhas aos filhos dos mesmos, e serviram aos seus deuses.
7 Assim os filhos de Israel fizeram o que era mau aos olhos do Senhor, esquecendo-se do Senhor seu Deus e servindo aos baalins e às aserotes.
8 Pelo que a ira do Senhor se acendeu contra Israel, e ele os vendeu na mão de Cusã-Risataim, rei da Mesopotâmia; e os filhos de Israel serviram a Cusã-Risataim oito anos.

Otniel livra-os

9 Mas quando os filhos de Israel clamaram ao Senhor, o Senhor suscitou-lhes um libertador, que os livrou: Otniel, filho de Quenaz, o irmão mais moço de Calebe.
10 Veio sobre ele o Espírito do Senhor, e ele julgou a Israel; saiu à peleja, e o Senhor lhe entregou Cusã-Risataim, rei da Mesopotâmia, contra o qual prevaleceu a sua mão:
11 Então a terra teve sossego por quarenta anos; e Otniel, filho de Quenaz, morreu.

Eúde livra-os de Eglom

12 Os filhos de Israel tornaram a fazer o que era mau aos olhos do Senhor; então o Senhor fortaleceu a Eglom, rei de Moabe, contra Israel, por terem feito o que era mau aos seus olhos.
13 Eglom, unindo a si os amonitas e os amalequitas, foi e feriu a Israel, tomando a cidade das palmeiras.
14 E os filhos de Israel serviram a Eglom, rei de Moabe, dezoito anos.
15 Mas quando os filhos de Israel clamaram ao Senhor, o Senhor suscitou-lhes um libertador, Eúde, filho de Gêra, benjamita, homem canhoto. E, por seu intermédio, os filhos de Israel enviaram tributo a Eglom, rei de Moabe.
16 E Eúde fez para si uma espada de dois gumes, de um côvado de comprimento, e cingiu-a à coxa direita, por baixo das vestes.
17 E levou aquele tributo a Eglom, rei de Moabe. Ora, Eglom era muito gordo:
18 Quando Eúde acabou de entregar o tributo, despediu a gente que o trouxera.
19 Ele mesmo, porém, voltou das imagens de escultura que estavam ao pé de Gilgal, e disse: Tenho uma palavra para dizer-te em segredo, ó rei. Disse o rei: Silêncio! E todos os que lhe assistiam saíram da sua presença.
20 Eúde aproximou-se do rei, que estava sentado a sós no seu quarto de verão, e lhe disse: Tenho uma palavra da parte de Deus para dizer-te. Ao que o rei se levantou da sua cadeira.
21 Então Eúde, estendendo a mão esquerda, tirou a espada de sobre a coxa direita, e lha cravou no ventre.
22 O cabo também entrou após a lâmina, e a gordura encerrou a lâmina, pois ele não tirou a espada do ventre:
23 Então Eúde, saindo ao pórtico, cerrou as portas do quarto e as trancou.
24 Tendo ele saído vieram os servos do rei; e olharam, e eis que as portas do quarto estavam trancadas. Disseram: Sem dúvida ele está aliviando o ventre na privada do seu quarto.
25 Assim esperaram até ficarem alarmados, mas ainda não abria as portas do quarto. Então, tomando a chave, abriram-nas, e eis seu senhor estendido morto por terra.
26 Eúde escapou enquanto eles se demoravam e, tendo passado pelas imagens de escultura, chegou a Seirá.
27 E assim que chegou, tocou a trombeta na região montanhosa de Efraim; e os filhos de Israel, com ele à frente, desceram das montanhas.
28 E disse-lhes: Segui-me, porque o Senhor vos entregou nas mãos os vossos inimigos, os moabitas. E desceram após ele, tomaram os vaus do Jordão contra os moabitas, e não deixaram passar a nenhum deles.
29 E naquela ocasião mataram dos moabitas cerca de dez mil homens, todos robustos e valentes; e não escapou nenhum.
30 Assim foi subjugado Moabe naquele dia debaixo da mão de Israel; e a terra teve sossego por oitenta anos.

Sangar livra-os dos filisteus

31 Depois dele levantou-se Sangar, filho de Anate, que matou seiscentos homens dos filisteus com uma aguilhada de bois; ele também libertou a Israel.

Referências Cruzadas

1 Jz 2:21; Jz 2:22
3 Js 13:3
4 Jz 2:22
5 Sl 106:35
6 Ex 34:16; Dt 7:3
7 Jz 2:11; Jz 2:13; Ex 34:13; Dt 16:21; Jz 6:25
8 Jz 2:14; Hb 3:7
9 Jz 3:15; Jz 4:3; Jz 6:7; Jz 10:10; 1Sm 12:10; Ne 9:27; Sl 22:5; Sl 106:44; Sl 107:13; Sl 107:19; Jz 2:16; Jz 1:13
10 Nm 27:18; Jz 6:34; Jz 11:29; Jz 13:25; Jz 14:6; Jz 14:19; 1Sm 11:6; 2Cr 15:1
12 Jz 2:19; 1Sm 12:9
13 Jz 5:14; Jz 1:16
14 Dt 28:48
15 Jz 3:9; Sl 78:34; Jz 20:16
19 Js 4:20
20 Am 3:15
24 1Sm 24:3
27 Jz 5:14; Jz 6:34; 1Sm 13:3; Js 17:15; Jz 7:24; Jz 17:1; Jz 19:1
28 Jz 7:9; Jz 7:15; 1Sm 17:47; Js 2:7; Jz 12:5
30 Jz 3:11
31 Jz 5:6; Jz 5:8; 1Sm 13:19; 1Sm 13:22; 1Sm 17:47; 1Sm 17:50; Jz 2:16; Jz 4:1; Jz 4:3; Jz 10:7; Jz 10:17; Jz 11:4; 1Sm 4:1

9 Otniel é designado como juiz. Em sua prosperidade, Israel se esqueceu de Deus, como havia sido advertido de que faria. Porém, vieram revezes. Os hebreus foram subjugados pelo rei da Mesopotâmia e mantidos em severo cativeiro por oito anos. Em sua angústia, eles descobriram que seus amigos idólatras não podiam ajudá-los. Lembraram-se então das maravilhosas obras de Deus e começaram a clamar a Ele, e o Senhor suscitou um libertador para eles: Otniel, o irmão mais novo de Calebe. “Veio sobre ele o Espírito do Senhor, e ele julgou a Israel; saiu à peleja, e o Senhor lhe entregou nas mãos […] [o] rei da Mesopotâmia” (Jz 3:10).
Quando foi designado como o homem que Deus havia escolhido para liderar e livrar Israel, Otniel não recusou assumir a responsabilidade. Na força de Deus, começou imediatamente a reprimir a idolatria, como o Senhor havia ordenado, a administrar justiça e a elevar o padrão da moralidade e da religião. Quando os israelitas se arrependeram de seus pecados, o Senhor manifestou grande misericórdia para com eles e agiu para livrá-los.
Otniel governou Israel por quarenta anos. Durante esse tempo, o povo permaneceu fiel à lei divina e, consequentemente, desfrutou paz e prosperidade. Mas, quando seu controle judicioso e salutar cessou, os israelitas novamente caíram na idolatria. E, assim, a história de apostasia e castigo, de confissão e livramento, se repetiu vez após vez (ST, 09/06/1881).