Lucas 21

Almeida Antiga - IBC

A viúva pobre
1 E Jesus, levantando os olhos, viu os ricos lançarem suas ofertas no cofre.
2 Viu também certa viúva pobre lançar ali duas pequenas moedas;
3 e disse: Em verdade vos digo que esta viúva pobre deu mais do que todos;
4 porque todos estes deram daquilo que lhes sobrava; mas esta, da sua pobreza, deu tudo o que tinha para seu sustento.

Jesus prediz a destruição do templo de Jerusalém

5 E como alguns falassem a respeito do templo, de como estava adornado de belas pedras e dádivas, disse ele:
6 Quanto a isto que vedes, dias virão em que não se deixará aqui pedra sobre pedra, que não seja derrubada.
7 Perguntaram-lhe então: Mestre, quando, pois, sucederão estas coisas? E que sinal haverá quando estas coisas forem se cumprir?
8 # Respondeu ele: Vede que não sejais enganados; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu o Cristo! E também: O tempo se aproxima. Não sigais após eles.
9 Quando ouvirdes de guerras e tumultos, não vos assusteis; pois é necessário que primeiro aconteçam essas coisas; mas o fim não será logo.
10 Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino;
11 e haverá grandes terremotos em vários lugares, e fomes, pestes e coisas espantosas; e haverá grandes sinais do céu.
12 Mas antes de todas essas coisas, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome.
13 E isso vos acontecerá para que deis testemunho.
14 Determinai, pois, em vossos corações, não premeditar o que haveis de responder;
15 porque eu vos darei boca e sabedoria, as quais nenhum de vossos adversários poderá contradizer nem resistir.
16 E sereis entregues até por pais, irmãos, parentes e amigos; e matarão alguns de vós;
17 e sereis odiados de todos por causa do meu nome.
18 Mas não se perderá um único fio de cabelo da vossa cabeça.
19 Em vossa paciência, possuí vossas almas.
20 Mas, quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, sabei, então, que está próxima a sua desolação.
21 Então, os que estiverem na Judeia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade, saiam; e os que estiverem nos campos não entrem nela.
22 Porque estes são dias de vingança, para que se cumpram todas as coisas que estão escritas.
23 Ai das que estiverem grávidas, e das que amamentarem naqueles dias! Porque haverá grande angústia sobre a terra, e ira contra este povo.
24 # E cairão ao fio da espada, e serão levados cativos para todas as nações; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem.

A vinda do Filho do homem

25 # E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas; e sobre a terra, angústia de nações em perplexidade; bramido do mar e das ondas;
26 homens desmaiando de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto os poderes do céu serão abalados.
27 Então verão o Filho do homem, vindo em uma nuvem, com poder e grande glória.
28 Ora, quando essas coisas começarem a acontecer, olhai par cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção se aproxima.
29 E lhes propôs uma parábola, dizendo: Vede a figueira e todas as árvores.
30 Quando começam a brotar, vós o vedes e sabeis por vós mesmos que já está próximo o verão.
31 Assim também vós, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que o reino de Deus está próximo.
32 Em verdade vos digo: Não passará esta geração até que tudo se cumpra.
33 O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão.
34 # Olhai por vós mesmos; para que não vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com a glutonaria, com a embriaguez, e com os cuidados da vida, de modo que aquele dia vos sobrevenha imperceptivelmente.
35 Porque como um laço ele há de vir sobre todos os que habitam sobre a face de toda a terra.
36 Vigiai, pois, e orai em todo o tempo, para que sejais tidos por dignos de escapar de todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé na presença do Filho do homem.
37 Ora, de dia ensinou no templo, e à noite, saindo, foi pousar no monte chamado o Monte das Oliveiras.
38 E todo o povo veio ter com ele no templo, de manhã cedo, para o ouvir.

Referências Cruzadas

1 Mc 12:41
2 Mc 12:42
3 2Co 8:12
5 Mt 24:1; Mc 13:1
6 Lc 19:44
8 Mt 24:4; Mc 13:5; Ef 5:6; 2Ts 2:3; Mt 3:2; Mt 4:17
10 Mt 24:7
12 Mc 13:9; Ap 2:10; At 4:3; At 5:18; At 12:4; At 16:24; At 25:23; 1Pe 2:13
13 Fp 1:28; 2Ts 1:5
14 Mt 10:19; Mc 13:11; Lc 12:11
15 At 6:10
16 Mq 7:6; Mc 13:12; At 7:59; At 12:2
17 Mt 10:22
18 Mt 10:30
20 Mt 24:15; Mc 13:14
22 Dn 9:26; Dn 9:27; Zc 11:1
23 Mt 24:19
24 Dn 9:27; Dn 12:7; Rm 11:25
25 Mt 24:29; Mc 13:24; 2Pe 3:10; 2Pe 3:12
26 Mt 24:29
27 Mt 24:30; Ap 1:7; Ap 14:14
28 Rm 8:19; Rm 8:23
29 Mt 24:32; Mc 13:28
33 Mt 24:35
34 Rm 13:13; 1Ts 5:6; 1Pe 4:7
35 1Ts 5:2; 2Pe 3:10; Ap 3:3; Ap 16:15
36 Mt 24:42; Mt 25:13; Mc 13:33; Lc 18:1; Sl 1:5; Ef 6:13
37 Jo 8:1; Jo 8:2; Lc 22:39

8 Ver Ellen G. White sobre Mt 24:23,24.
16-19 Uma frenética união para o mal. Cristo mostra que, sem o poder controlador do Espírito de Deus, a humanidade é um terrível poder para o mal. Descrença e ódio à repreensão suscitarão influências satânicas. Principados e potestades, os dominadores deste mundo tenebroso e as forças espirituais do mal nas regiões celestes irão freneticamente se associar. Eles se coligarão contra Deus na pessoa de Seus santos. Por meio de deturpações e falsidades, desmoralizarão tanto homens como mulheres que, segundo todos os indícios, creem na verdade. Não faltarão falsas testemunhas nessa terrível obra (ME3, 416, 417).
20. Cenas que se repetirão. Depois de falar do fim do mundo, Jesus volta a falar de Jerusalém, a cidade que então estava sentada em orgulho e arrogância, dizendo: “Estou sentada como rainha. […] Pranto, nunca hei de ver!” (Ap 18:7). Quando Seu olhar profético paira sobre Jerusalém, Ele vê que, assim como esta seria entregue à destruição, o mundo também será entregue à condenação. As cenas que ocorreram na destruição de Jerusalém vão se repetir no grande e terrível dia do Senhor, mas de maneira mais pavorosa (ME3, 417).
37 Vida no campo chegando a crise final. Repetidas vezes tem o Senhor dado instruções de que nosso povo deve tirar suas famílias das cidades para o campo, onde poderão cultivar seu próprio mantimento; pois no futuro o problema de comprar e vender será bem sério (EF 99.4).

4 A viúva deixou de comer para dar as duas moedas. A viúva pobre deu sua subsistência para fazer o pouco que fez. Privou-se de alimento para oferecer aquelas duas moedinhas à causa que amava. E fê-lo com fé, sabendo que seu Pai Celestial não passaria por alto sua grande necessidade. Foi esse espírito abnegado e essa infantil fé que atraiu o louvor do Senhor (DTN 433.2).