Levítico 19

Almeida Antiga - IBC

A repetição de diversas leis
1 Disse mais o Senhor a Moisés:
2 Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Sereis santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.
3 Temerá cada um a sua mãe e a seu pai; e guardareis os meus sábados. Eu sou o Senhor vosso Deus.
4 Não vos volteis para os ídolos, nem façais para vós deuses de fundição. Eu sou o Senhor vosso Deus.
5 Quando oferecerdes ao Senhor sacrifício de oferta pacífica, oferecê-lo-eis de modo a serdes aceitos.
6 No mesmo dia, pois, em que o oferecerdes, e no dia seguinte, se comerá; mas o que sobejar até o terceiro dia será queimado no fogo.
7 E se, na verdade, alguma coisa dele for comida ao terceiro dia, é coisa abominável; não será aceito.
8 E qualquer que o comer levará sobre si a sua iniquidade, porquanto profanou a coisa santa do Senhor; por isso tal alma será extirpada do seu povo.
9 Quando fizeres a colheita da tua terra, não segarás totalmente os cantos do teu campo, nem colherás as espigas caídas da tua sega.
10 Semelhantemente não rabiscarás a tua vinha, nem colherás os bagos caídos da tua vinha; deixá-los-ás para o pobre e para o estrangeiro. Eu sou o Senhor vosso Deus.
11 Não furtareis; não enganareis, nem mentireis uns aos outros;
12 não jurareis falso pelo meu nome, assim profanando o nome do vosso Deus. Eu sou o Senhor.
13 Não oprimirás o teu próximo, nem o roubarás; a paga do jornaleiro não ficará contigo até pela manhã.
14 Não amaldiçoarás ao surdo, nem porás tropeço diante do cego; mas temerás a teu Deus. Eu sou o Senhor.
15 Não farás injustiça no juízo; não farás acepção da pessoa do pobre, nem honrarás o poderoso; mas com justiça julgarás o teu próximo.
16 Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo; nem conspirarás contra o sangue do teu próximo. Eu sou o Senhor.
17 Não odiarás a teu irmão no teu coração; não deixarás de repreender o teu próximo, e não levarás sobre ti pecado por causa dele.
18 Não te vingarás nem guardarás ira contra os filhos do teu povo; mas amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor.
19 Guardareis os meus estatutos. Não permitirás que se cruze o teu gado com o de espécie diversa; não semearás o teu campo com semente diversa; nem vestirás roupa tecida de materiais diversos.
20 E, quando um homem se deitar com uma mulher que for escrava, desposada com um homem, e que não for resgatada, nem se lhe houver dado liberdade, então ambos serão açoitados; não morrerão, pois ela não era livre.
21 E como a sua oferta pela culpa, trará o homem ao Senhor, à porta da tenda da revelação, um carneiro para expiação de culpa;
22 e, com o carneiro da oferta pela culpa, o sacerdote fará expiação por ele perante o Senhor, pelo pecado que cometeu; e este lhe será perdoado.
23 Quando tiverdes entrado na terra e tiverdes plantado toda qualidade de árvores para delas comerdes, tereis o seu fruto como incircunciso; por três anos ele vos será como incircunciso; dele não se comerá.
24 No quarto ano, porém, todo o seu o fruto será santo, para oferta de louvor ao Senhor.
25 E partindo do quinto ano comereis o seu fruto; para que elas vos aumentem a sua produção. Eu sou o Senhor vosso Deus.
26 Não comereis coisa alguma com o sangue; não usareis de encantamentos, nem de agouros.
27 Não cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem desfigurareis os cantos da vossa barba.
28 Não fareis lacerações na vossa carne pelos mortos; nem no vosso corpo imprimireis qualquer marca. Eu sou o Senhor.
29 Não profanarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua e não se encha de maldade.
30 Guardareis os meus sábados, e o meu santuário reverenciareis. Eu sou o Senhor.
31 Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.
32 Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do ancião, e temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor.
33 Quando um estrangeiro peregrinar convosco na vossa terra, não o maltratareis.
34 Como um natural entre vós será o estrangeiro que peregrinar convosco; amá-lo-eis como a vós mesmos; pois estrangeiros fostes na terra do Egito. Eu sou o Senhor vosso Deus.
35 Não cometereis injustiça no juízo, nem na vara, nem no peso, nem na medida.
36 Balanças justas, pesos justos, efa justa, e justo him tereis. Eu sou o Senhor vosso Deus, que vos tirei da terra do Egito.
37 Pelo que guardareis todos os meus estatutos e todos os meus preceitos, e os cumprireis. Eu sou o Senhor.

Referências Cruzadas

2 Lv 11:44; Lv 20:7; Lv 20:26; 1Pe 1:16
3 Ex 20:12; Ex 20:8; Ex 31:13
4 Ex 20:4; Lv 26:1; 1Co 10:14; 1Jo 5:21; Ex 34:17; Dt 27:15
5 Lv 7:16
9 Lv 23:22; Dt 24:19; Dt 24:20; Dt 24:21; Rt 2:15; Rt 2:16
11 Ex 20:15; Ex 22:1; Ex 22:7; Ex 22:10-12; Dt 5:19; Lv 6:2
12 Ex 20:7; Lv 6:3; Dt 5:11; Mt 5:33; Tg 5:12; Lv 18:21
13 Mc 10:19; 1Ts 4:6; Dt 24:14; Dt 24:15; Ml 3:5; Tg 5:4
14 Dt 27:18; Rm 14:13; Gn 19:32; Gn 42:18; Lv 25:17; Ec 5:7
15 Ex 23:2; Ex 23:3; Dt 1:17; Dt 16:19; Dt 27:19; Sl 82:2
16 Ex 23:1; Sl 15:3; Sl 50:20; Pv 11:13; Pv 20:19; Ez 22:9; Ex 23:1; Ex 23:7; 1Rs 21:13
17 1Jo 2:9; 1Jo 2:11; 1Jo 3:15; Mt 18:15; Lc 17:3; Gl 6:1; Ef 5:11; 1Tm 5:20; 2Tm 4:2; Tt 1:13; Tt 2:15; Rm 1:32
18 2Sm 13:22; Pv 20:22; Rm 12:17; Rm 12:19; Gl 5:20; Ef 4:31; Tg 5:9; 1Pe 2:1; Mt 5:43; Mt 22:39; Rm 13:9; Gl 5:14; Tg 2:8
19 Dt 22:9; Dt 22:10; Dt 22:11
21 Lv 5:15; Lv 6:6
24 Dt 2:17; Dt 2:18; Pv 3:9
26 Lv 17:10; Dt 12:23; Dt 18:10; Dt 18:11; Dt 18:14; 1Sm 15:23; 2Rs 17:17; 2Rs 21:6; 2Cr 33:6; Ml 3:5
27 Lv 21:5; Is 15:2; Jr 9:26; Jr 48:37
28 Lv 21:5; Dt 14:1; Jr 16:6; Jr 48:37
29 Dt 23:17
30 Gn 19:3; Lv 26:2; Ec 5:1
31 Ex 22:18; Lv 20:6; Lv 20:27; Dt 18:10; 1Sm 28:7; 1Cr 10:13; Is 8:19; At 16:16
32 Pv 20:29; 1Tm 5:1; Gn 19:14
33 Ex 22:21; Ex 23:9
34 Ex 12:48; Ex 12:49; Dt 10:19
35 Gn 19:15
36 Dt 25:13; Dt 25:15; Pv 11:1; Pv 16:11; Pv 20:10
37 Lv 18:4; Lv 18:5; Dt 4:5; Dt 4:6; Dt 5:1; Dt 6:25

17 Participante do pecado. [Cita Lv 19:17]. Isto é, se alguém negligencia o dever que lhe é imposto por Cristo, de procurar restabelecer os que se acham em erro e pecado, torna-se participante do pecado. Somos tão responsáveis por males que poderíamos haver reprimido, como se fôssemos nós mesmos culpados da ação.
Se há erros claros entre Seu povo, e os servos de Deus continuam em frente indiferentes a isso, estão por assim dizer apoiando e justificando o pecador, e são igualmente culpados, incorrendo tão certo como ele no desagrado de Deus; pois serão tidos como responsáveis pelos pecados do culpado (DTN 312).