Mateus 10

Almeida Antiga - IBC

Missão dos doze apóstolos
1 E, chamando a si os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem, e para curarem toda sorte de doenças e toda sorte de enfermidades.
2 Ora, os nomes dos doze apóstolos são estes: o primeiro, Simão, chamado Pedro, e André, seu irmão; Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão;
3 Felipe e Bartolomeu; Tomé e Mateus, o publicano; Tiago, filho de Alfeu, e Lebeu, por sobrenome de Tadeu;
4 Simão, o Cananeu, e Judas Iscariotes, aquele que o traiu.
5 A estes doze enviou Jesus, e ordenou-lhes, dizendo: Não tomeis rumo aos gentios, nem entreis em cidade de samaritanos;
6 mas ide antes às ovelhas perdidas da casa de Israel;
7 e indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus.
8 Curai os enfermos, purificai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.
9 Não vos provereis de ouro, nem de prata, nem de cobre nos vossos cintos;
10 nem de alforje para o caminho, nem de duas capas, nem de sandálias, nem de bordão; porque digno é o trabalhador do seu alimento.
11 Em qualquer cidade ou aldeia em que entrardes, indagai quem nela é digno, e hospedai-vos aí até que vos retireis.
12 E, quando entrardes nalguma casa, saudai-a;
13 se a casa for digna, venha sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz.
14 E, quem quer que não vos receber, nem ouvir as vossas palavras, ao sairdes daquela casa ou daquela cidade, sacudi o pó dos vossos pés.
15 Em verdade vos digo que, no dia do juízo, haverá menos rigor para a terra de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade.
16 Eis que vos envio como ovelhas para o meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.
17 Acautelai-vos dos homens; porque eles vos entregarão aos sinédrios, e vos açoitarão nas suas sinagogas;
18 # e por minha causa sereis levados à presença dos governadores e dos reis, para servir de testemunho contra eles e os gentios.
19 Mas, quando vos entregarem, não vos preocupeis em como, ou com o que haveis de falar; porque naquela mesma hora vos será dado o que haveis de dizer.
20 Porque não sois vós que falais, mas o Espírito de vosso Pai é que fala em vós.
21 # Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai, o filho; e filhos se levantarão contra os pais e farão com que sejam mortos.
22 E sereis odiados de todos por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
23 Quando, porém, vos perseguirem nesta cidade, fugi para outra; porque em verdade vos digo que não acabareis de percorrer as cidades de Israel até que venha o Filho do homem.
24 O discípulo não está acima do seu mestre, nem o servo, acima do seu senhor.
25 Basta ao discípulo ser como seu mestre, e ao servo como seu senhor. Se chamaram Belzebu ao dono da casa, quanto mais aos seus domésticos?
26 Portanto, não os temais; pois nada há encoberto, que não venha a ser revelado; nem oculto, que não venha a ser conhecido.
27 O que vos digo em trevas, dizei-o em luz; e o que escutais ao ouvido, pregai-o sobre os telhados.
28 E não temais os que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.
29 # Não se vendem dois pardais por uma moedinha? E nenhum deles cairá em terra sem vosso Pai.
30 Mas os próprios cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
31 Portanto, não temais! Vós sois de mais valor do que muitos pardais.
32 Portanto, qualquer que me confessar diante dos homens, eu também o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus.
33 Mas qualquer que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.
34 # Não penseis que vim enviar paz à terra; não vim enviar paz, mas uma espada.
35 Porque eu vim colocar um homem em dissensão contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra.
36 E os inimigos do homem serão os de sua própria casa.
37 Quem ama pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim; e quem ama filho ou filha mais do que a mim não é digno de mim.
38 E quem não toma a sua cruz e segue após mim, não é digno de mim.
39 Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.
40 Quem vos recebe, a mim me recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou.
41 Quem recebe um profeta em nome de profeta, receberá a recompensa de profeta; e quem recebe um justo em nome de justo, receberá a recompensa de justo.
42 E aquele que der a beber um copo de água fria a um destes pequenos, em nome de discípulo, em verdade vos digo que de modo algum perderá a sua recompensa.

Referências Cruzadas

1 Mc 3:13; Mc 3:14; Mc 6:7; Lc 6:13; Lc 9:1
2 Jo 1:42
4 Lc 6:15; At 1:13; Jo 13:26
5 Mt 4:15; 2Rs 17:24; Jo 4:9; Jo 4:20; Mt 15:24; At 13:46
6 Is 53:6; Jr 50:6; Jr 50:17; Ez 34:5; Ez 34:6; Ez 34:16; 1Pe 2:25
7 Lc 9:2; Mt 3:2; Mt 4:17; Lc 10:9
8 At 8:18; At 8:20
9 1Sm 9:7; Mc 6:8; Lc 9:3; Lc 10:4; Lc 22:35; Mc 6:8
10 Lc 10:7; 1Co 9:7; 1Tm 5:18
11 Lc 10:8
13 Lc 10:5; Sl 35:13
14 Mc 6:11; Lc 9:5; Lc 10:10; Lc 10:11; Ne 5:13; At 13:51; At 18:6
15 Mt 11:22; Mt 11:24
16 Lc 10:3; Rm 16:19; Ef 5:15; 1Co 14:20; Fp 2:15
17 Mt 24:9; Mc 13:9; Lc 12:11; Lc 21:12; At 5:40
18 At 12:1; At 24:10; At 25:7; At 25:23
19 Mc 13:11; Mc 13:12; Mc 13:13; Ex 4:12
20 2Sm 23:2
21 Mt 10:35; Mt 10:36
22 Lc 21:17; Dn 12:12; Dn 12:13
23 Mt 2:13; Mt 4:12; Mt 12:15; At 8:1; At 9:25; At 14:6; Mt 16:28
24 Lc 6:40; Jo 13:16; Jo 15:20
25 Mt 12:24; Mc 3:22; Lc 11:15; Jo 8:48; Jo 8:52
26 Mc 4:22; Lc 8:17; Lc 12:2; Lc 12:3
28 Is 8:12; Is 8:13; Lc 12:4; 1Pe 3:14; Mt 18:28
30 1Sm 14:45; 2Sm 14:11; Lc 21:18; At 27:34
32 Lc 12:8; Rm 10:9; Rm 10:10; Ap 3:5
33 Mc 8:38; Lc 9:26; 2Tm 2:12
34 Lc 12:49; Lc 12:51; Lc 12:52; Lc 12:53
35 Mq 7:6
36 Sl 41:9; Sl 55:13; Mq 7:6; Jo 13:18; Lc 21:16; Jo 16:2
37 Lc 14:26
38 Mt 16:24; Mc 8:34; Lc 9:23; Lc 14:27
39 Mt 16:25; Lc 17:33; Jo 12:25
40 Mt 18:5; Lc 9:48; Lc 10:16; Jo 12:44; Jo 13:20; Gl 4:14
41 1Rs 17:10; 1Rs 18:4; 2Rs 4:8
42 Mt 18:5; Mt 18:6; Mt 25:40; Mc 9:41; Hb 6:10

5, 6 O motivo da restrição. Nessa primeira viagem, os discípulos só deviam ir aos lugares em que Jesus já estivera antes, e onde fizera amigos (DTN 244.2).
Em sua primeira viagem missionária, os discípulos deviam ir apenas às “ovelhas perdidas da casa de Israel”. Houvessem pregado então o evangelho aos gentios ou aos samaritanos, e teriam perdido a influência para com os judeus. Despertando os preconceitos dos fariseus, ter-se-iam envolvido em conflitos que os haveriam desanimado no princípio de seus labores. Mesmo os apóstolos eram tardios em compreender que o evangelho devia ser levado a todas as nações. Enquanto eles próprios não fossem capazes de apreender esta verdade, não se achavam preparados para trabalhar pelos gentios (DTN 243.4)

7, 8 Foco no espiritual. Não tinham que resolver as questões temporais do povo. Sua obra era persuadir os homens para que se reconciliassem com Deus (PJ 131.4).

9-11 Vestuário e saudações. Não deviam adotar o vestuário dos mestres religiosos, nem usar no traje coisa alguma que os houvesse de distinguir dos humildes camponeses. Não lhes convinha entrar nas sinagogas e convocar o povo para serviço público; seu esforço devia-se desenvolver no trabalho feito de casa em casa. Não deviam perder tempo em inúteis saudações, nem indo de casa em casa se hospedar. Mas convinha que aceitassem em todo o lugar a hospitalidade dos que eram dignos, os que os receberiam de coração, como hospedando ao próprio Cristo (DTN 244.2).

17. Acautelar-se dos que não conhecem a Deus. Continuando as instruções aos discípulos, Jesus disse: “Acautelai-vos, porém, dos homens.” Não deviam pôr implícita confiança naqueles que não conheciam a Deus, revelando-lhes seus desígnios; pois isso daria vantagem aos instrumentos de Satanás (DTN 246.1).

32 Ver Ellen G. White sobre Lc 22:70.
34 Espada. Conquanto fosse o Príncipe da Paz, Sua vida devia ser como o desembainhar de uma espada (DTN 67).
Não há paz devido à rejeição das mensagens.
Cristo declarou: “Não vim trazer paz, mas espada.” Por quê? Porque as pessoas não querem receber a palavra da vida. Porque guerreiam contra a mensagem enviada para lhes trazer alegria, esperança e vida.
Consideramos os judeus indesculpáveis por terem rejeitado e crucificado a Cristo. Mas hoje em dia as mensagens que o Senhor envia são frequentemente recebidas de maneira semelhante àquela como os judeus receberam a mensagem de Cristo. Se as instruções do Senhor não se harmonizam com as opiniões humanas, a ira assume o controle da razão, e as pessoas fazem a vontade do inimigo, resistindo à mensagem que Deus envia. Satanás usa essas opiniões humanas como instrumentos afiados para atrapalhar o progresso da verdade (Ms 33, 1911).