Provérbios 29

Almeida Antiga - IBC

1 Aquele que, sendo muitas vezes repreendido, endurece a cerviz, será quebrantado de repente sem que haja cura.
2 Quando os justos governam, alegra-se o povo; mas quando o ímpio domina, o povo geme.
3 O que ama a sabedoria alegra a seu pai; mas o companheiro de prostitutas desperdiça a sua riqueza.
4 O rei pela justiça estabelece a terra; mas o que exige presentes a transtorna.
5 O homem que lisonjeia a seu próximo arma-lhe uma rede aos passos.
6 Na transgressão do homem mau há laço; mas o justo canta e se regozija.
7 O justo toma conhecimento da causa dos pobres; mas o ímpio não tem entendimento para a conhecer.
8 Os escarnecedores abrasam a cidade; mas os sábios desviam a ira.
9 O sábio que pleiteia com o insensato, quer este se agaste quer se ria, não terá descanso.
10 Os homens sanguinários odeiam o íntegro; mas os retos procuram o seu bem.
11 O tolo derrama toda a sua ira; mas o sábio a reprime e aplaca.
12 O governador que dá atenção às palavras mentirosas achará que todos os seus servos são ímpios.
13 O pobre e o opressor se encontram; o Senhor alumia os olhos de ambos.
14 Se o rei julgar os pobres com equidade, o seu trono será estabelecido para sempre.
15 A vara e a repreensão dão sabedoria; mas a criança entregue a si mesma envergonha a sua mãe.
16 Quando os ímpios se multiplicam, multiplicam-se as transgressões; mas os justos verão a queda deles.
17 Corrige a teu filho, e ele te dará descanso; sim, deleitará o teu coração.
18 Onde não há profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei esse é bem-aventurado.
19 O servo não se emendará com palavras; porque, ainda que entenda, não atenderá.
20 Vês um homem precipitado nas suas palavras? Maior esperança há para o tolo do que para ele.
21 Aquele que cria delicadamente o seu servo desde a meninice, no fim tê-lo-á por herdeiro.
22 O homem iracundo levanta contendas, e o furioso multiplica as transgressões.
23 A soberba do homem o abaterá; mas o humilde de espírito obterá honra.
24 O que é sócio do ladrão odeia a sua própria alma; sendo ajuramentado, nada denuncia.
25 O receio do homem lhe arma laços; mas o que confia no Senhor está seguro.
26 Muitos buscam o favor do príncipe; mas é do Senhor que o homem recebe a justiça.
27 O ímpio é abominação para os justos; e o que é reto no seu caminho é abominação para o ímpio.

Referências Cruzadas

1 1Sm 2:25
2 Et 8:15; Et 3:15
3 Pv 10:1; Pv 15:20; Pv 27:11; Pv 5:9; Pv 5:10; Pv 6:26; Pv 28:7; Lc 15:13; Lc 15:30
7 Jó 29:16; Jó 31:13; Sl 41:1
8 Pv 11:11; Ez 22:30
9 Mt 11:17
10 Gn 4:5; Gn 4:8
11 Jz 16:17; Pv 12:16; Pv 14:33
13 Pv 22:2; Mt 5:45
14 Pv 20:28; Pv 25:5; Sl 72:2; Sl 72:4; Sl 72:13; Sl 72:14
15 Pv 29:17; Pv 10:1; Pv 17:21; Pv 17:25
16 Sl 37:36; Sl 58:10; Sl 91:8; Sl 92:11
17 Pv 29:15; Pv 13:24; Pv 19:18; Pv 22:15; Pv 23:13; Pv 23:14
18 1Sm 3:1; Am 8:11; Am 8:12; Jo 13:17; Tg 1:25; 2Cr 20:20
20 Pv 26:12
22 Pv 15:18; Pv 26:21
23 Jó 22:29; Pv 15:33; Pv 18:12; Is 66:2; Dn 4:30; Dn 4:31; Mt 23:12; Lc 14:11; Lc 18:14; At 12:23; Tg 4:6; Tg 4:10; 1Pe 5:5
24 Lv 5:1
25 Gn 12:12; Gn 20:2; Gn 20:11
26 Sl 20:9; Pv 19:6

1 Rejeitar a reprovação leva à perda da alma. Satanás atuará sobre mentes acostumadas à condescendência, sobre pessoas que sempre agiram a seu bel-prazer, sobre aqueles para quem qualquer conselho ou reprovação para mudar seus objetáveis traços de caráter é considerado uma crítica destrutiva que os ata, restringe e lhes tira a liberdade de agir. O Senhor, em grande misericórdia, lhes enviou mensagens de advertência, mas eles não quiseram dar ouvidos à reprovação. Como o inimigo que se rebelou no Céu, eles não gostaram do que ouviram; não corrigiram o mal que haviam feito, mas se tornaram acusadores, declarando ter sido maltratados e não terem recebido a devida consideração.
Agora é a o momento da prova, do teste, da avaliação. Aqueles que, como Saul, persistirem em fazer as coisas a seu modo, sofrerão, como ele, a perda da honra, e finalmente a perda da alma (Carta 13, 1892).