Romanos 12

Almeida Antiga - IBC

Frutos da justificação pela fé
1 Rogo-vos pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
2 E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.
3 Porque pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não tenha de si mesmo mais alto conceito do que convém; mas que pense de si sobriamente, conforme a medida da fé que Deus, repartiu a cada um.
4 Pois assim como em um corpo temos muitos membros, e nem todos os membros têm a mesma função,
5 assim nós, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e individualmente uns dos outros.
6 De modo que, tendo diferentes dons segundo a graça que nos foi dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé;
7 se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino;
8 ou que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com zelo; o que usa de misericórdia, com alegria.
9 O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.
10 Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros;
11 não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;
12 alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;
13 acudi aos santos nas suas necessidades, exercei a hospitalidade;
14 abençoai aos que vos perseguem; abençoai, e não amaldiçoeis;
15 alegrai-vos com os que se alegram; chorai com os que choram;
16 sede unânimes entre vós; não ambicioneis coisas altivas mas acomodai-vos às humildes; não sejais sábios aos vossos olhos;
17 a ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas dignas, perante todos os homens.
18 Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens.
19 Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.
20 Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça.
21 Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.

Referências Cruzadas

1 2Co 10:1; 1Pe 2:5; Sl 50:13; Hb 10:20
2 1Pe 1:14; Ef 1:18; Ef 5:10
3 Rm 1:5; Pv 25:27; 1Co 12:7
4 1Co 12:12
5 1Co 10:17
6 1Co 12:4; Rm 12:3; At 11:27
7 At 13:1
8 At 15:32; Mt 6:1; 2Co 8:2; At 20:28; 2Co 9:7
9 1Tm 1:5; Sl 34:14
10 Hb 13:1; Fp 2:3
12 Lc 10:20; Lc 21:19; Lc 18:1
13 1Co 16:1; 1Tm 3:2
14 Mt 5:44
15 1Co 12:26
16 Rm 15:5; Sl 131:1; Sl 131:2; Jr 45:5; Pv 3:7; Pv 26:12; Is 5:21; Rm 11:25
17 Pv 20:22; Mt 5:39; 1Ts 5:15; 1Pe 3:9; Rm 14:16; 2Co 8:21
18 Mc 9:50; Rm 14:19; Hb 12:14
19 Rm 12:17; Dt 32:35
20 Ex 23:4; Ex 23:5; Pv 25:21; Mt 5:44

Um sermão escrito para nossa instrução. Um estudo do cap. 12 de Romanos nos seria proveitoso. É um sermão do apóstolo Paulo, escrito para nossa instrução (Ms 50, 1903).
1 Sacrifício vivo. Alguns não se sacrificaram a si mesmos, a seu corpo, sobre o altar de Deus. Condescendem com o temperamento caprichoso, impulsivo, satisfazem os próprios apetites e cuidam dos próprios interesses egoístas, sem consideração para com a causa de Deus (CI 41.4).
1, 2 As obras de Deus ensinam. Na obra de nossa salvação, o que Deus realiza e o que Ele requer de nós individualmente? Deus atua em nós pela luz de Sua verdade, ilumina a todo homem que vem ao mundo [ver Jo 1:9]. As Escrituras se referem às obras de Deus reveladas em nosso mundo como professoras cuja voz sai por toda a Terra proclamando os atributos de Deus. E quando a verdade é apresentada a nós com base em evidências bíblicas, a mente precisa vê-la, e a vontade precisa se submeter a suas exigências (Ms 49, 1898).
2 Bons frutos são a prova. O homem caído pode ser transformado pela renovação da mente, para experimentar “qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12:2). E como ele experimenta isso? Pelo fato de o Espírito Santo tomar posse de sua mente, seu espírito, seu coração e seu caráter. E onde essa experiência é demonstrada? “Porque nos tornamos espetáculo ao mundo, tanto a anjos, como a homens” (1Co 4:9). Uma obra real é operada pelo Espírito Santo no caráter humano, e seus frutos são vistos.
Assim como uma árvore boa dá bons frutos, a árvore que está realmente plantada no jardim do Senhor produz frutos para a vida eterna. Pecados arraigados são vencidos; pensamentos maus não são permitidos na mente; maus hábitos são expulsos do templo da alma. As tendências que estavam inclinadas numa direção errada se voltam para a direção certa. Disposições e sentimentos errôneos são mudados, são criados novos princípios de ação, e há um novo padrão de caráter. Temperamento santo e emoções santificadas passam a ser os frutos produzidos na árvore cristã. Ocorre uma transformação completa. Esta é a obra a ser feita (Ms 1a, 1890).
Os conformados com o mundo. Ao aproximar-se a tempestade, uma classe numerosa que tem professado fé na mensagem do terceiro anjo, mas não tem sido santificada pela obediência à verdade, abandona sua posição, passando para as fileiras do adversário. Unindo-se ao mundo e participando de seu espírito, chegaram a ver as coisas quase sob a mesma luz; e, em vindo a prova, estão prontos a escolher o lado fácil, popular (GC 608.2).
3 As sementes da glorificação própria produzem uma colheita segura. As formas da incredulidade são variadas, pois Satanás vigia toda oportunidade de introduzir alguns de seus atributos. Há no coração natural uma tendência para se exaltar ou se orgulhar quando os esforços feitos obtêm sucesso. Mas a exaltação própria não pode ter lugar na obra de Deus. Seja qual for sua inteligência, por mais fervorosa e zelosamente que trabalhe, a menos que afaste suas tendências para o orgulho e se submeta à direção do Espírito de Deus, estará em desvantagem.
A morte espiritual no ser é evidenciada pelo orgulho espiritual e por uma experiência sem vida; aqueles que têm uma experiência assim raramente encontram caminhos retos para os seus pés. As próprias qualidades da mente que seriam uma bênção, caso a graça fosse recebida, contaminam-se, quando o orgulho é nutrido. As próprias vitórias que teriam sido um cheiro de vida para vida se a glória tivesse sido atribuída a Deus, se mancham pela autoglorificação. Essas coisas podem parecer pequenas, insignificantes, mas a semente assim lançada produz uma colheita certa. São esses pequenos pecados, tão comuns, que muitas vezes passam despercebidos, que Satanás usa em seu serviço (Ms 47, 1896).
A fé é um dom de Deus (Hb 11:1). A fé não procede de nós, é um dom de Deus que podemos receber e manter, fazendo de Cristo nosso Salvador pessoal (FV [MM 159], 90). Podemos recusar o dom, expressar dúvidas e nos tornar infelizes por nutrirmos a incredulidade. Mas isso se transformará numa barreira intransponível que nos separará do Espírito de Deus e fechará nosso coração para Sua luz e Seu amor (ST, 19/05/1898).
11 Ver Ellen G. White sobre Mc 12:30.
12 Ver Ellen G. White sobre Ne 2:4.
17 Os honestos serão Suas joias para sempre. Veracidade e franqueza devem ser sempre nutridas por todos os que pretendem ser seguidores de Cristo. Deus e o direito devem ser seu lema. Ajam de maneira honesta e justa neste mundo perverso. Alguns serão honestos quando virem que a honestidade não lhes prejudicará os interesses terrenos; mas todos os que agirem segundo este princípio terão seu nome apagado do livro da vida.
Importa cultivar estrita honestidade. Não podemos passar pelo mundo senão uma vez; não nos é possível voltar para retificar quaisquer erros; portanto, todo passo deve ser dado em temor piedoso e consideração cuidadosa. A honestidade e a astúcia não se harmonizam; ou a astúcia será dominada, e a verdade e a honestidade tomarão as rédeas do governo, ou a astúcia tomará as rédeas, e a honestidade deixará de dirigir. Ambas não poderão atuar juntamente; elas jamais estarão de acordo. Quando Deus recolher Suas jóias, os verdadeiros, os sinceros, os honestos, serão Seus escolhidos, Seu tesouro. Os anjos estão preparando coroas para tais pessoas; e esses diademas, cujas joias são estrelas, refletirão a luz do trono de Deus em seu esplendor (NAV [MM 1962], 224).
19 Protetor e vingador. Quando a oposição à lei de Deus for quase universal, quando Seu povo for afligido por seus semelhantes, Deus intervirá. Então será ouvida a voz vinda das sepulturas dos mártires, que são representados como as almas que João viu, as quais haviam sido mortas por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho de Jesus Cristo, que haviam sustentado; e então ascenderá, de todo verdadeiro filho de Deus, a oração: “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada” (Ap 6:9).
As ferventes orações de Seu povo serão atendidas; pois Deus se agrada de que Seu povo O busque de todo o coração e confie nEle como seu libertador. Ele será procurado para fazer essas coisas em favor de Seu povo e Se levantará como o protetor e vingador deles. “Não fará Deus justiça aos Seus escolhidos, que a Ele clamam dia e noite” (Lc 18:7; RH, 21/12/1897)?
21 Vitória sobre o pecado. Se não obtiverem vitória sobre o pecado, este estará obtendo vitória sobre eles (PJ 18.4).