Salmos 119

Almeida Antiga - IBC

A excelência da lei do Senhor //א Aléf
1 Bem-aventurados os irrepreensíveis no seu caminho, que andam na lei do Senhor!
2 Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam de todo o coração;
3 não praticam iniquidade, mas andam nos caminhos dele!
4 Tu ordenaste os teus preceitos para que os cumpramos diligentemente.
5 Tomara sejam os meus caminhos dirigidos para observar os teus estatutos!
6 Então não ficarei confundido, quando respeitar todos os teus mandamentos.
7 Louvar-te-ei com retidão de coração, quando tiver aprendido as tuas retas ordenanças.
8 Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente!

ב Bet

9 Como purificará o jovem o seu caminho? Observando-o de acordo com a tua palavra.
10 De todo o meu coração tenho te buscado; não me deixes desviar dos teus mandamentos.
11 Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti.
12 Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.
13 Com os meus lábios declaro todas as ordenanças da tua boca.
14 Regozijo-me no caminho dos teus testemunhos, tanto como em todas as riquezas.
15 Em teus preceitos medito, e observo os teus caminhos.
16 Deleitar-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.

ג Guímel

17 Faze bem ao teu servo, para que eu viva; assim observarei a tua palavra.
18 Desvenda os meus olhos, para que eu veja as maravilhas da tua lei.
19 Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.
20 A minha alma se consome de anelos por tuas ordenanças em todo o tempo.
21 Tu repreendeste os soberbos, os malditos, que se desviam dos teus mandamentos.
22 Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois tenho guardado os teus testemunhos.
23 Príncipes sentaram-se e falavam contra mim, mas o teu servo meditava nos teus estatutos.
24 Os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.

ד Dálet

25 A minha alma apega-se ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.
26 Meus caminhos te descrevi, e tu me ouviste; ensina-me os teus estatutos.
27 Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim meditarei nas tuas maravilhas.
28 A minha alma se consome de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.
29 Desvia de mim o caminho da falsidade, e ensina-me benignidade a tua lei.
30 Escolhi o caminho da verdade; diante de mim pus as tuas ordenanças.
31 Apego-me aos teus testemunhos, ó Senhor; não seja eu envergonhado.
32 Percorrerei o caminho dos teus mandamentos, quando me alegrares o coração.

ה Hê

33 Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e eu o guardarei até o fim.
34 Dá-me entendimento, para que eu guarde a tua lei, e a observe de todo o meu coração.
35 Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos, porque nela me comprazo.
36 Inclina o meu coração para os teus testemunhos, e não para a cobiça.
37 Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.
38 Confirma a tua promessa ao teu servo, que se inclina ao teu temor.
39 Desvia de mim o opróbrio que temo, pois as tuas ordenanças são boas.
40 Eis que tenho anelado os teus preceitos; vivifica-me por tua justiça.

ו Vav

41 Venha também sobre mim a tua benignidade, ó Senhor, e a tua salvação, segundo a tua palavra.
42 Assim terei o que responder ao que me afronta, pois confio na tua palavra.
43 De minha boca não tires totalmente a palavra da verdade, pois tenho esperado nos teus juízos.
44 Assim observarei de contínuo a tua lei, para sempre e eternamente;
45 e andarei em liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos.
46 Falarei dos teus testemunhos perante os reis, e não me envergonharei.
47 Deleitar-me-ei em teus mandamentos, que eu amo.
48 Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amo, e meditarei nos teus estatutos.

ז Záin

49 Lembra-te da palavra dada ao teu servo, na qual me fizeste esperar.
50 Isto é a minha consolação na minha angústia, que a tua promessa me vivifica.
51 Os soberbos zombaram grandemente de mim; contudo não me desviei da tua lei.
52 Lembro-me dos teus juízos antigos, ó Senhor, e assim me consolo.
53 Grande indignação apoderou-se de mim, por causa dos ímpios que abandonam a tua lei.
54 Os teus estatutos têm sido os meus cânticos na casa da minha peregrinação.
55 De noite me lembrei do teu nome, ó Senhor, e observei a tua lei.
56 Isto me sucedeu, porque tenho guardado os teus preceitos.

ח Hêt

57 O Senhor é o meu quinhão; prometo observar as tuas palavras.
58 De todo o meu coração imploro o teu favor; tem piedade de mim, segundo a tua palavra.
59 Quando considero os meus caminhos, volto os meus pés para os teus testemunhos.
60 Apresso-me sem detença a observar os teus mandamentos.
61 Enleiam-me os laços dos ímpios; mas eu não me esqueço da tua lei.
62 À meia-noite me levanto para dar-te graças, por causa dos teus retos juízos.
63 Companheiro sou de todos os que te temem, e dos que guardam os teus preceitos.
64 A terra, ó Senhor, está cheia da tua benignidade; ensina-me os teus estatutos.

ט Tet

65 Tens usado de bondade para com o teu servo, Senhor, segundo a tua palavra.
66 Ensina-me bom juízo e ciência, pois creio nos teus mandamentos.
67 Antes de ser afligido, eu me extraviava; mas agora guardo a tua palavra.
68 Tu és bom e fazes o bem; ensina-me os teus estatutos.
69 Os soberbos forjam mentiras contra mim; mas eu de todo o coração guardo os teus preceitos.
70 Torna-se-lhes insensível o coração como a gordura; mas eu me deleito na tua lei.
71 Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.
72 Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de ouro e prata.

י Yud

73 As tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me entendimento para que aprenda os teus mandamentos.
74 Os que te temem me verão e se alegrarão, porque tenho esperado na tua palavra.
75 Bem sei eu, ó Senhor, que os teus juízos são retos, e que em tua fidelidade me afligiste.
76 Sirva, pois, a tua benignidade para me consolar, segundo a palavra que deste ao teu servo.
77 Venham sobre mim as tuas ternas misericórdias, para que eu viva, pois a tua lei é o meu deleite.
78 Envergonhados sejam os soberbos, por me haverem subvertido sem causa; mas eu meditarei nos teus preceitos.
79 Voltem-se para mim os que te temem, para que conheçam os teus testemunhos.
80 Seja perfeito o meu coração nos teus estatutos, para que eu não seja envergonhado.

כ Káf

81 Desfalece a minha alma, aguardando a tua salvação; espero na tua palavra.
82 Os meus olhos desfalecem, esperando por tua promessa, enquanto eu pergunto: Quando me consolarás tu?
83 Pois tornei-me como odre na fumaça, mas não me esqueci dos teus estatutos.
84 Quantos serão os dias do teu servo? Até quando não julgarás aqueles que me perseguem?
85 Abriram covas para mim os soberbos, que não andam segundo a tua lei.
86 Todos os teus mandamentos são verdade. Sou perseguido injustamente; ajuda-me!
87 Quase que me consumiram sobre a terra, mas eu não deixei os teus preceitos.
88 Vivifica-me segundo a tua benignidade, para que eu guarde os testemunhos da tua boca.

ל Lâmed

89 Para sempre, ó Senhor, a tua palavra está firmada nos céus.
90 A tua fidelidade estende-se de geração a geração; tu firmaste a terra, e firme permanece.
91 Conforme a tua ordenança, tudo se mantém até hoje, porque todas as coisas te obedecem.
92 Se a tua lei não fora o meu deleite, então eu teria perecido na minha angústia.
93 Nunca me esquecerei dos teus preceitos, pois por eles me tens vivificado.
94 Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos.
95 Os ímpios me espreitam para me destruírem, mas eu atento para os teus testemunhos.
96 A toda perfeição vi limite, mas o teu mandamento é ilimitado.

מ Mem

97 Oh! Quanto amo a tua lei! Ela é a minha meditação o dia todo.
98 O teu mandamento me faz mais sábio do que meus inimigos, pois está sempre comigo.
99 Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação.
100 Sou mais entendido do que os velhos, porque tenho guardado os teus preceitos.
101 Retenho os meus pés de todo caminho mau, a fim de observar a tua palavra.
102 Não me aparto das tuas ordenanças, porque tu és quem me instrui.
103 Oh! Quão doces são as tuas palavras ao meu paladar! Mais doces do que o mel à minha boca.
104 Pelos teus preceitos alcanço entendimento, pelo que aborreço toda vereda de falsidade.

נ Nun

105 Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho.
106 Fiz juramento, e o confirmei, de guardar as tuas justas ordenanças.
107 Estou aflitíssimo; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua palavra.
108 Aceita, Senhor, eu te rogo, as oferendas voluntárias da minha boca, e ensina-me as tuas ordenanças.
109 Estou continuamente em perigo de vida; todavia não me esqueço da tua lei.
110 Os ímpios me armaram laço, contudo não me desviei dos teus preceitos.
111 Os teus testemunhos são a minha herança para sempre, pois são eles o gozo do meu coração.
112 Inclino o meu coração a cumprir os teus estatutos, para sempre, até o fim.

ס Sámek

113 Aborreço a duplicidade, mas amo a tua lei.
114 Tu és o meu refúgio e o meu escudo; espero na tua palavra.
115 Apartai-vos de mim, malfeitores, para que eu guarde os mandamentos do meu Deus.
116 Ampara-me conforme a tua palavra, para que eu viva; e não permitas que eu seja envergonhado na minha esperança.
117 Sustenta-me, e serei salvo, e de contínuo terei respeito aos teus estatutos.
118 Desprezas todos os que se desviam dos teus estatutos, pois a astúcia deles é falsidade.
119 Deitas fora, como escória, todos os ímpios da terra; pelo que amo os teus testemunhos.
120 Arrepia-se-me a carne com temor de ti, e tenho medo dos teus juízos.

ע Áin

121 Tenho praticado a retidão e a justiça; não me abandones aos meus opressores.
122 Fica por fiador do teu servo para o bem; não me oprimem os soberbos.
123 Os meus olhos desfalecem à espera da tua salvação e da promessa da tua justiça.
124 Trata com o teu servo segundo a tua benignidade, e ensina-me os teus estatutos.
125 Sou teu servo; dá-me entendimento, para que eu conheça os teus testemunhos.
126 É tempo de agires, ó Senhor, pois eles violaram a tua lei.
127 Pelo que amo os teus mandamentos mais do que o ouro, sim, mais do que o ouro fino.
128 Por isso dirijo os meus passos por todos os teus preceitos, e aborreço toda vereda de falsidade.

פ Pê

129 Maravilhosos são os teus testemunhos, por isso a minha alma os guarda.
130 A exposição das tuas palavras dá luz; dá entendimento aos simples.
131 Abro a minha boca e arquejo, pois estou anelante pelos teus mandamentos.
132 Volta-te para mim, e compadece-te de mim, conforme usas para com os que amam o teu nome.
133 Firma os meus passos na tua palavra; e não se apodere de mim iniquidade alguma.
134 Resgata-me da opressão do homem; assim guardarei teus preceitos.
135 Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos.
136 Os meus olhos derramam rios de lágrimas, porque os homens não guardam a tua lei.

צ Tsáde

137 Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos.
138 Ordenaste os teus testemunhos com retidão, e com toda a fidelidade.
139 O meu zelo me consome, porque os meus inimigos se esquecem da tua palavra.
140 A tua palavra é fiel a toda prova, por isso o teu servo a ama.
141 Pequeno sou e desprezado, mas não me esqueço dos teus preceitos.
142 A tua justiça é justiça eterna, e a tua lei é a verdade.
143 Tribulação e angústia se apoderaram de mim; mas os teus mandamentos são o meu prazer.
144 Justos são os teus testemunhos para sempre; dá-me entendimento, para que eu viva.

ק Kôf

145 Clamo de todo o meu coração; atende-me, Senhor! Eu guardarei os teus estatutos.
146 A ti clamo; salva-me, para que guarde os teus testemunhos.
147 Antecipo-me à alva da manhã e clamo; aguardo com esperança as tuas palavras.
148 Os meus olhos se antecipam às vigílias da noite, para que eu medite na tua palavra.
149 Ouve a minha voz, segundo a tua benignidade; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua justiça.
150 Aproximam-se os que me perseguem maliciosamente; andam afastados da tua lei.
151 Tu estás perto, Senhor, e todos os teus mandamentos são verdade.
152 Há muito sei eu dos teus testemunhos que os fundaste para sempre.

ר Resh

153 Olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueço da tua lei.
154 Pleiteia a minha causa, e resgata-me; vivifica-me segundo a tua palavra.
155 A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos.
156 Muitas são, Senhor, as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos.
157 Muitos são os meus perseguidores e os meus adversários, mas não me desvio dos teus testemunhos.
158 Vi os pérfidos, e me afligi, porque não guardam a tua palavra.
159 Considera como amo os teus preceitos; vivifica-me, Senhor, segundo a tua benignidade.
160 A soma da tua palavra é a verdade, e cada uma das tuas justas ordenanças dura para sempre.
161 Príncipes me perseguem sem causa, mas o meu coração teme as tuas palavras.
162 Regozijo-me com a tua palavra, como quem acha grande despojo.
163 Odeio e abomino a falsidade; amo, porém, a tua lei.
164 Sete vezes no dia te louvo pelas tuas justas ordenanças.
165 Muita paz têm os que amam a tua lei, e não há nada que os faça tropeçar.
166 Espero, Senhor, na tua salvação, e cumpro os teus mandamentos.
167 A minha alma observa os teus testemunhos; amo-os extremamente.
168 Observo os teus preceitos e os teus testemunhos, pois todos os meus caminhos estão diante de ti.

ת Tav

169 Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.
170 Chegue à tua presença a minha súplica; livra-me segundo a tua palavra.
171 Profiram louvor os meus lábios, pois me ensinas os teus estatutos.
172 Celebre a minha língua a tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justos.
173 Esteja pronta a tua mão para me socorrer, pois escolhi os teus preceitos.
174 Anelo por tua salvação, ó Senhor; a tua lei é o meu prazer.
175 Que minha alma viva, para que te louve; ajudem-me as tuas ordenanças.
176 Desgarrei-me como ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueço dos teus mandamentos.

Referências Cruzadas

1 Sl 128:1
3 1Jo 3:9; 1Jo 5:18
5 Sl 51:5
6 Jó 22:26; 1Jo 2:28
7 Sl 119:171
10 2Cr 15:15; Sl 119:21; Sl 119:118
11 Sl 37:31; Lc 2:19; Lc 2:51
12 Sl 119:26; Sl 119:33; Sl 119:64; Sl 119:68; Sl 119:108; Sl 119:124; Sl 119:135; Sl 25:4
13 Sl 34:11
15 Sl 119:23; Sl 119:48; Sl 119:78; Sl 1:2
16 Sl 119:35; Sl 119:47; Sl 119:70; Sl 119:77; Sl 1:2
17 Sl 116:7
19 Gn 47:9; 1Cr 29:15; Sl 39:12; 2Co 5:6; Hb 11:13
20 Sl 119:40; Sl 119:131; Sl 42:1; Sl 42:2; Sl 63:1; Sl 84:2
21 Sl 119:10; Sl 119:110; Sl 119:118
22 Sl 39:8
23 Sl 119:15
24 Sl 119:77; Sl 119:92
25 Sl 44:25; Sl 119:40; Sl 143:11
26 Sl 119:12; Sl 25:4; Sl 27:11; Sl 86:11
27 Sl 145:5; Sl 145:6
28 Sl 107:26
32 1Rs 4:29; Is 60:5; 2Co 6:11
33 Sl 119:12; Sl 119:112; Mt 10:22; Ap 2:26
34 Sl 119:73; Pv 2:6; Tg 1:5
35 Sl 119:16
36 Ez 33:31; Mc 7:21; Mc 7:22; Lc 12:15; 1Tm 6:10; Hb 13:15
37 Is 33:15; Pv 23:5; Sl 119:40
38 2Sm 7:25
40 Sl 119:20; Sl 119:25; Sl 119:37; Sl 119:88; Sl 119: 107; Sl 119:149; Sl 119:156; Sl 119:159
41 Sl 119:77; Sl 106:4
46 Sl 138:1; Mt 10:18; Mt 10:19; At 26:1; At 26:2
47 Sl 119:16
48 Sl 119:15
49 Sl 119:74; Sl 119:81; Sl 119:147
50 Jr 15:4; Sl 119:157; Jó 23:11; Sl 44:18
53 Ed 9:3
55 Sl 63:6
57 Sl 16:5; Jr 10:16; Lm 3:24
58 Jó 11:19; Sl 119:41
59 Lc 15:17; Lc 15:18
62 At 16:25
64 Sl 33:5; Sl 119:12; Sl 119:26
67 Sl 119:71; Jr 31:18; Jr 31:19; Hb 12:11
68 Sl 106:1; Sl 107:1; Mt 19:17; Sl 119:12; Sl 119:26
69 Jó 13:4; Sl 109:2
70 Sl 17:10; Is 6:10; At 28:27; Sl 119:35
71 Sl 119:67; Hb 12:10; Hb 12:11
72 Sl 119:127; Sl 19:10; Pv 8:10; Pv 8:11; Pv 8:19
73 Jó 10:8; Sl 100:3; Sl 138:8; Sl 139:14; Sl 119:34; Sl 119:144
74 Sl 34:2; Sl 119:49; Sl 119:147
75 Hb 12:10
77 Sl 119:41; Sl 119:24; Sl 119:47; Sl 119:174
78 Sl 25:3; Sl 119:86; Sl 119:23
81 Sl 73:26; Sl 84:2; Sl 119:74; Sl 119:114
82 Sl 119:123; Sl 69:3
83 Jó 30:30
84 Sl 39:4; Ap 6:10
85 Sl 35:7; Pv 16:27
86 Sl 119:78; Sl 35:19; Sl 38:19
88 Sl 119:40
89 Sl 89:2; Mt 24:34; Mt 24:35; 1Pe 1:25
90 Sl 89:1
91 Jr 33:25
92 Sl 119:24
96 Mt 5:18; Mt 24:35
97 Sl 1:2
98 Dt 4:6; Dt 4:8
99 2Tm 3:15
100 Jó 32:7; Jó 32:8; Jó 32:9
101 Pv 1:15
103 Sl 19:10; Pv 8:11
104 Sl 119:128
105 Pv 6:23; Sl 119:130
106 Ne 10:29
107 Sl 119:88
108 Os 14:2; Hb 13:15; Sl 119:12; Sl 119:26
109 Jó 12:14
110 Sl 140:5; Sl 141:9; Sl 119:10; Sl 119:21
111 Dt 33:4; Sl 119:77; Sl 119:92; Sl 119:174
112 Sl 119:33
114 Sl 32:7; Sl 91:1; Sl 119:81
115 Sl 6:8; Sl 139:19; Mt 7:23
116 Sl 25:2; Rm 5:2; Rm 9:33; Rm 10:11
118 Sl 119:21
119 Ez 22:18
120 Hb 3:16
122 Hb 7:22
123 Sl 119:81; Sl 119:82
124 Sl 119:12
125 Sl 116:16
127 Sl 119:72; Sl 19:10; Pv 8:11
128 Sl 119:104
130 Sl 19:7; Pv 1:4
131 Sl 119:20
132 Sl 106:4; 2Ts 1:6; 2Ts 1:7
133 Sl 17:5; Sl 19:13; Rm 6:12
134 Lc 1:74
135 Sl 4:6; Sl 119:12; Sl 119:26
136 Jr 9:1; Jr 14:17; Ez 9:4
137 Ed 9:15; Ne 9:33; Jr 12:1; Dn 9:7
138 Sl 19:7; Sl 19:8; Sl 19:9
139 Sl 69:9; Jo 2:17
140 Sl 12:6; Sl 18:30; Sl 19:8; Pv 30:5
142 Sl 119:151; Sl 19:9; Jo 17:17
143 Sl 119:77
144 Sl 119:34; Sl 119:73; Sl 119:169
147 Sl 5:3; Sl 88:13; Sl 130:6; Sl 119:74
148 Sl 63:1; Sl 63:6
149 Sl 119:154
151 Sl 145:18; Sl 119:142
152 Lc 21:33
153 Lm 5:1
154 1Sm 24:15; Sl 35:1; Mq 7:9; Sl 119:40
155 Jó 5:4
156 Sl 119:149
157 Sl 119:51; Sl 44:18
158 Sl 119:136; Ez 9:4
159 Sl 119:88
161 Sl 119:23
165 Pv 3:2; Is 32:17
166 Sl 119:174; Gn 49:18
168 Pv 5:21
169 Sl 119:144
171 Sl 119:7
173 Js 24:22; Pv 1:29; Lc 10:42
174 Sl 119:166; Sl 119:16; Sl 119:24; Sl 119:47; Sl 119:77; Sl 119:111
176 Is 53:6; Lc 15:4; 1Pe 2:25

Escrito por Davi. Não escrevera Davi — Davi que caíra em pecado mortal: “Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o Teu servo”? Salmos 119:176 (PJ 93.4).
11 Quando a Bíblia nos for tirada. Confiramos à memória as suas preciosas promessas, para que, quando nos for tirada a Bíblia, ainda possamos ficar de posse da Palavra de Deus (MCH 24.4).
17, 18, 33-40 Um exemplo de oração. Os servos do Senhor devem continuamente oferecer orações como esta. Esta oração revela uma consagração do coração e da mente a Deus; é a consagração que Deus está pedindo que façamos (RH, 18/09/1908).
18 O reservatório do Céu não está fechado. A Bíblia deve ser estudada com oração. Devemos orar como Davi: “Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da Tua lei” (SI 119:18). Ninguém pode ter adequada compreensão da Palavra de Deus sem a iluminação do Espírito Santo. Se nos achegarmos a Deus de maneira correta, Sua luz incidirá sobre nós em raios abundantes e claros.
Esta foi a experiência dos primeiros discípulos. […] [ver At 2:1-4]. Deus está disposto a nos dar uma bênção semelhante, quando a buscarmos com o mesmo fervor.
O Senhor não fechou o reservatório do Céu depois de haver derramado Seu Espírito sobre os primeiros discípulos. Também podemos compartilhar da plenitude de Sua bênção. O Céu está repleto das riquezas de Sua graça, e os que se achegam a Deus com fé podem reivindicar tudo o que Ele prometeu. Se não temos Seu poder, é por causa de nossa letargia, indiferença e indolência espirituais. Saiamos desta formalidade e apatia (RP [MM 1999], 23).
92-93 Por que tanto amor à lei? Cada ordenança é uma promessa; aceita voluntariamente, recebida na alma, traz consigo a vida do Ser infinito. Transforma a natureza, cria de novo a alma à imagem de Deus (Ed 126.4).

111-115, 125-130, 165 Os mandamentos são um deleite para o obediente. Para o obediente filho de Deus, os mandamentos são um deleite, Davi declara [ver SI 119:111-115, 125]. Será que o desprezo mostrado à lei de Deus extinguiu a lealdade de Davi? Ouçam suas palavras. Ele clama a Deus para que intervenha e vindique Sua honra, para que mostre que há um Deus, que há limites para Sua paciência e que é possível abusar da misericórdia de Deus, de forma que ela se esgote. “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada” (SI 119:126).
Davi viu os preceitos divinos sendo colocados de lado e a obstinação e rebelião aumentando. Será que ele foi arrastado pela apostasia prevalecente? Será que a zombaria e o desprezo para com a lei o levaram a se abster covardemente de fazer esforços para vindicá-la? Ao contrário, sua reverência pela lei de Yahweh foi aumentando à medida que ele via a desconsideração e o desprezo que outros demonstravam em relação a ela [ver SI 119:126-130, 165] (Ms 27, 1899).
126, 127 Tempo para Deus intervir. Davi se angustiou muito em seus dias ao ver pessoas desprezando a lei de Deus. Deixaram de lado todas as restrições, e o resultado foi a depravação. A lei de Deus havia se tornado uma letra morta para aqueles que Deus criou. Os seres humanos se recusaram a receber os santos preceitos como sua regra de vida. A impiedade era tão grande que Davi temeu que a paciência de Deus se esgotasse, e elevou ao Céu uma fervorosa oração, dizendo: “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada. Amo os Teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro refinado” (SI 119:126, 127).
Se Davi já pensava em seus dias que as pessoas haviam excedido os limites da misericórdia de Deus e que Ele interviria para vindicar a honra de Sua lei e para pôr fim à iniquidade dos ímpios, que influência a iniquidade generalizada de nossos dias devia ter sobre aqueles que amam e temem a Deus? Quando a desobediência é generalizada e quando a onda de iniquidade é crescente, o professo mundo cristão será iníquo junto aos iníquos e injusto junto aos injustos? Colocaremos nossa influência do lado do grande apóstata e tornaremos assim universal o desprezo à lei de Deus, o grande padrão de justiça? Seremos arrebatados pela forte onda de transgressão e apostasia? Ou irão os justos pesquisar as Escrituras e conhecer por si mesmos as condições das quais depende a salvação de sua alma? Aqueles que fazem da Palavra de Deus seu conselheiro estimarão a lei de Deus, e sua apreciação por ela crescerá na mesma medida em que ela é colocada de lado e desprezada. Os súditos leais do reino de Cristo ecoarão as palavras de Davi e dirão: “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada. Amo os Teus mandamentos mais do que o ouro, mais do que o ouro refinado” (SI 119:126, 127). Esta é a posição que tomarão aqueles que amam a Deus sinceramente e a seu próximo como a si mesmos. Eles exaltarão os mandamentos na proporção em que aumentar o desacato a estes (Ms 145, sem data).
126 Davi esperava uma intervenção divina. Quando Davi, em seus dias, viu o afastamento da lei de Deus, esperava que houvesse uma manifestação do desprazer divino; esperava que o Senhor mostrasse Sua justa indignação. “Já é tempo, Senhor, para intervires”, exclamou ele, “pois a Tua lei está sendo violada” (SI 119:126). Ele supunha que, em sua transgressão da lei, as pessoas tivessem ultrapassado os limites da paciência de Deus, e que o Senhor não mais Se refrearia (Ms 15, 1906).
Qual será a posição da igreja? É possível aos homens ir tão longe em impiedade mesmo sob contínua reprovação, que Deu julgue necessário erguer-Se e vindicar Sua honra. Assim ocorre no período atual da história da Terra. Crimes de todas as magnitudes estão se manifestando de maneira cada vez mais surpreendente. A Terra está cheia da violência do homem contra seu próximo.
Que posição tomará a igreja? Aqueles que no passado respeitaram a lei de Deus se deixarão arrastar pela corrente do mal? A transgressão e o desprezo quase universais da lei de Deus toldarão a atmosfera espiritual da alma de todos, igualmente? O desrespeito pela lei de Deus varrerá as barreiras protetoras? Porque prevalecem a impiedade e a transgressão, deve a lei de Deus deixar de ser tida em elevada estima? Pelo fato de ela ser violada pela grande maioria dos que vivem sobre a Terra, os poucos que são leais devem se tornar como todos os desleais, e agir como os ímpios agem? Não devem, ao contrário, fazer a oração de Davi: “Já é tempo, Senhor, para intervires, pois a Tua lei está sendo violada” (SI 119:126)? (Ms 15, 1906).
130 Ver Ellen G. White sobre SI 19.
159 Amor aos preceitos é crescente. O amor aos preceitos divinos aumenta com uma classe de pessoas, à medida que aumenta o desprezo por eles, da parte de outra classe (TS2 63.4).

165 Em harmonia com o Céu. Não há paz na injustiça; os ímpios estão em guerra contra Deus. Aquele, porém, que recebe a justiça da lei em Cristo, está em harmonia com o Céu (ME1, 235).
A obediência leva à paz. Cada uma das leis de Deus é uma promulgação de misericórdia, amor e poder salvador. Essas leis, se obedecidas, são nossa vida, nossa salvação, nossa felicidade, nossa paz [ver SI 119:165] (Carta 112, 1902).