Salmos 3

Almeida Antiga - IBC

Davi confia em Deus na sua adversidade // Salmo de Davi, quando fugiu da face de Absalão, seu filho
1 Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! Muitos se levantam contra mim.
2 Muitos são os que dizem de mim: Não há socorro para ele em Deus.
3 Mas tu, Senhor, és um escudo para mim, a minha glória, e aquele que exalta a minha cabeça.
4 Com a minha voz clamo ao Senhor, e ele do seu santo monte me responde.
5 Eu me deito e durmo; acordo, pois o Senhor me sustenta.
6 Não tenho medo dos dez milhares de pessoas que se puseram contra mim ao meu redor.
7 Levanta-te, Senhor! Salva-me, Deus meu! Pois tu feres no queixo todos os meus inimigos; quebras os dentes aos ímpios.
8 A salvação vem do Senhor; sobre o teu povo seja a tua bênção.

Referências Cruzadas

1 2Sm 15:1; 2Sm 16:1; 2Sm 17:1; 2Sm 18:1; 2Sm 15:12; 2Sm 16:15
2 Sl 71:11
3 Gn 15:1; Sl 27:6
4 Sl 34:4; Sl 2:6; Sl 43:3; Sl 99:9
5 Lv 26:6; Sl 4:8; Pv 3:24
6 Sl 27:3
11 Jó 16:10; Lm 3:30
8 Is 43:11; Jr 3:23

A situação de Davi neste salmo [Davi] como rei destronado e despojado da coroa, fugia de Jerusalém pela rebelião de Absalão. Exausto com a dor e can­ saço de sua fuga, ele e seus companheiros demora­ ram­se ao lado do Jordão algumas horas para descansar. Despertou com o chamado para fugir ime­ diatamente. Nas trevas, a passagem daquele rio pro­ fundo e torrentoso teve de ser feita por toda aquela multidão de homens, mulheres e crianças; pois bem perto estavam, após eles, as forças do filho traidor. Naquela hora da mais negra provação, cantou (v. 4­6) (Ed, 165.1).