Escolha uma Página

Tiago 2

Almeida Antiga - IBC

A acepção de pessoas
1 Meus irmãos, não tenhais a fé de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas.
2 Porque, se entrar na vossa reunião algum homem com anel de ouro no dedo e com traje esplêndido, e entrar também algum pobre com traje maltrapilho,
3 e tratardes com deferência o que vem com traje esplêndido e lhe disserdes: Senta-te aqui num lugar de honra; e disserdes ao pobre: Fica em pé, ou senta-te abaixo do estrado dos meus pés,
4 não fazeis, porventura, distinção entre vós mesmos e não vos tornais juízes movidos de maus pensamentos?
5 Ouvi, meus amados irmãos. Não escolheu Deus os que são pobres quanto ao mundo para fazê-los ricos na fé e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?
6 Mas vós desonrastes o pobre. Porventura não são os ricos os que vos oprimem e os que vos arrastam aos tribunais?
7 Não blasfemam eles o bom nome pelo qual sois chamados?
8 Todavia, se estais cumprindo a lei real segundo a escritura: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo, fazeis bem.
9 Mas se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado, sendo por isso condenados pela lei como transgressores.
10 Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos.
11 Porque o mesmo que disse: Não adulterarás, também disse: Não matarás. Ora, se não cometes adultério, mas és homicida, te hás tornado transgressor da lei.
12 Falai de tal maneira e de tal maneira procedei, como havendo de ser julgados pela lei da liberdade.
13 Porque o juízo será sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia; a misericórdia triunfa sobre o juízo.

A fé sem obras

14 Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo?
15 Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta do alimento diário,
16 e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos, sem, contudo, lhes dar o necessário para o corpo, que proveito há nisso?
17 Assim também a fé, se não tiver obras, é morta em si mesma.
18 Mas dirá alguém: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
19 # Crês tu que existe um Deus? Fazes bem; os demônios também o creem, e estremecem.
20 Mas queres saber, ó homem vão, que a fé sem as obras é estéril?
21 Porventura não foi pelas obras que nosso pai Abraão foi justificado quando ofereceu sobre o altar seu filho Isaque?
22 Vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada;
23 e se cumpriu a escritura que diz: E Abraão creu em Deus, e isso foi contado como justiça para ele, e foi chamado amigo de Deus.
24 Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé.
25 E de igual modo não foi a prostituta Raabe também justificada pelas obras, quando acolheu os espias, e os fez sair por outro caminho?
26 Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.

Referências Cruzadas

1 1Co 2:8; Tg 2:9; Lv 19:15; Dt 1:17; Dt 16:19; Mt 22:16; Jd 16; Dt 10:17
5 Jo 7:48; Lc 12:21; Ap 2:9; Ex 20:6; 1Sm 2:30; Pv 8:17; Mt 5:3; 1Co 2:9; 1Tm 2:18
6 1Co 11:22; At 13:50; At 17:6; At 18:12; Tg 5:6
8 Lv 19:18; Mt 22:39; Rm 13:8; Rm 13:9; Gl 5:14; Gl 6:2
9 Tg 2:1
10 Dt 27:26; Mt 5:19; Gl 3:10
11 Ex 20:13; Ex 20:14
12 Tg 1:25; Ec 12:13-14
13 Jó 22:6; Pv 21:13; Mt 6:15; Mt 18:35; Mt 25:41; Mt 25:42; 1Jo 4:17; 1Jo 4:18
14 Mt 1:23; Tg 1:23
15 Jó 31:19; Jó 31:20; Lc 3:11
16 1Jo 3:18
18 Tg 3:13
19 Mt 8:29; Lc 4:34; At 16:17
21 Gn 22:9
22 Hb 11:17
23 Gn 15:6; Rm 4:3; Gl 3:6; 2Cr 20:7
25 Js 2:1; Hb 11:31

13 A cruz une justiça e misericórdia. Seu [de Cristo] objetivo era reconciliar as prerrogativas da justiça e da misericórdia e fazer com que cada uma fosse distinguida em sua dignidade mas ao mesmo tempo unidas. Sua misericórdia não era fraqueza, mas um imenso poder para punir o pecado porque é pecado; também um poder para atrair a si o amor da humanidade. Por meio de Cristo, a justiça é capacitada a perdoar sem sacrificar um pingo de sua exaltada santidade.
A misericórdia e a justiça estavam separadas, em oposição uma a outra, afastadas por grande abismo. O Senhor nosso redentor revestiu Sua divindade com a humanidade e desenvolveu em favor do ser humano um caráter sem mancha e irrepreensível. Implantou Sua cruz entre o Céu e a Terra, e fê-la objeto de atração que atingiu os dois lados, fazendo com que tanto a justiça como a misericórdia cruzassem o abismo. A justiça saiu de seu exaltado trono e, com todos os exércitos do Céu, aproximou-se da cruz. Ali viu ela um Ser igual a Deus levando a pena de toda injustiça e pecado. Perfeitamente satisfeita, a justiça curvou-se reverentemente diante da cruz, dizendo: Basta (Ms 94, 1899; FF [MM 1956], 243).
14 Não só Justificação. Aquele que, em face de maus-tratos ou de crueldade, deixa de manter espírito calmo e confiante, rouba a Deus de Seu direito de nele revelar Sua própria perfeição de caráter. Humildade de coração é a força que dá vitória aos seguidores de Cristo; é o penhor de sua ligação com as cortes do alto (DTN 207.1).
14-20 Ver Ellen G. White sobre Gl 5:6.
15 Repelir pensamentos pecaminosos instantaneamente. [cita v.15]. Se não quisermos cometer pecado, temos de evitar seu princípio. Cada emoção e desejo tem de ser mantido em sujeição à razão e à consciência. Todo pensamento pecaminoso tem de ser instantaneamente repelido. Para a câmara de oração, seguidores de Cristo! Orem com fé e de todo o coração. Satanás está vigilante, para lhes enlaçar os pés. Vocês precisam ter socorro do alto, se querem escapar de seus ardis (T5 177.1).
21-26 Fé é mais que simples crença. O apóstolo Tiago viu que surgiriam perigos na apresentação do tema da justificação pela fé e se esforçou para mostrar que a fé genuína não pode existir sem as respectivas obras. Ele exemplifica isso através da experiência de Abraão: “Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com feito, foi pelas obras que a fé se consumou” (Tg 2:22). Esta fé genuína executa uma obra genuína nos crentes. Fé e obediência resultam numa experiência sólida e valiosa.
Há um tipo de crença que não é uma fé salvífica. A Palavra de Deus declara que os demônios creem e tremem. A fé que não opera por amor nem purifica a alma não justificará ser humano algum. […] Abraão cria em Deus. Como sabemos que ele cria? Suas obras testificavam do caráter de sua fé, e sua fé lhe foi imputada para justiça.
Precisamos da fé de Abraão em nossos dias, a fim de iluminar as trevas que nos cercam, barrando a doce luz do amor de Deus e tolhendo o crescimento espiritual. Nossa fé deve ser fecunda em boas obras, pois a fé sem as obras é morta. Cada dever executado, cada sacrifício feito em nome de Jesus, resulta numa recompensa excelente. No próprio ato do dever, Deus fala e dá a Sua bênção (RC [MM 1986], 71).
22 Ver Ellen G. White sobre Lc 17:10; Ef 2:8, 9.