Escolha uma Página

Tiago 5

Almeida Antiga - IBC

Os maus ricos
1 Eia agora, vós ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão.
2 As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão roídas pela traça.
3 O vosso ouro e a vossa prata estão enferrujados; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e devorará as vossas carnes como fogo. Entesourastes para os últimos dias.
4 Eis que o salário que fraudulentamente retivestes aos trabalhadores que ceifaram os vossos campos clama, e os clamores dos ceifeiros têm chegado aos ouvidos do Senhor dos exércitos.
5 Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança.
6 Condenastes e matastes o justo; ele não vos resiste.

A paciência

7 Portanto, irmãos, sede pacientes até a vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba as primeiras e as últimas chuvas.
8 Sede vós também pacientes; fortalecei os vossos corações, porque a vinda do Senhor está próxima.
9 Não vos queixeis, irmãos, uns dos outros, para que não sejais julgados. Eis que o juiz está à porta.
10 Irmãos, tomai como exemplo de aflição sofredora e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.
11 Eis que chamamos bem-aventurados os que suportaram aflições. Ouvistes da paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu, porque o Senhor é cheio de misericórdia e compaixão.

Exortações diversas

12 Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; seja, porém, o vosso sim, sim, e o vosso não, não, para não cairdes em condenação.
13 Está aflito alguém entre vós? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.
14 Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungindo-o com óleo em nome do Senhor;
15 e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.
16 Confessai, portanto, as vossas faltas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.
17 Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós, e orou com fervor para que não chovesse, e por três anos e seis meses não choveu sobre a terra.
18 E orou outra vez e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.
19 Meus irmãos, se alguém dentre vós se desviar da verdade e alguém o converter,
20 sabei que aquele que fizer converter um pecador do erro do seu caminho salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.

Referências Cruzadas

1 Pv 11:28
2 Jó 13:28
3 Rm 2:5
4 Lv 19:13; Dt 24:15
5 Jó 21:13
6 Tg 2:6
7 Dt 11:14; Mc 4:29; Ap 14:15
8 Fp 4:5
9 Tg 4:11; Mt 24:33
10 Mt 5:12
11 Sl 94:12; Jó 1:21; Jó 42:10; Nm 14:18; Sl 103:8
12 Mt 5:34
13 Ef 5:19; Cl 3:16
14 Mc 6:13; Mc 16:18
15 Is 33:24; Mt 9:2
16 Gn 20:17; Nm 11:2; Dt 9:18; Dt 9:19
17 At 14:15; 1Rs 17:1; Lc 4:25
18 1Rs 18:42; 1Rs 18:45; Jo 15:8
19 Mt 18:15
20 Rm 11:14; 1Co 9:22; 1Tm 4:16; Pv 10:12; 1Pe 4:8

14-16 Milagres e remédios naturais. Os milagres de Deus nem sempre apresentam aspecto exterior de milagres. São muitas vezes operados de maneira que parece o curso natural dos acontecimentos. Quando oramos pelos doentes, trabalhamos também por eles. Respondemos a nossas próprias orações empregando os remédios ao nosso alcance. Água, sabiamente aplicada, é um poderoso remédio. Ao ser inteligentemente usada, veem-se resultados favoráveis. Deus nos deu inteligência e deseja que aproveitemos ao máximo Suas bênçãos promovedoras da saúde. Pedimos que Deus dê pão aos famintos; devemos ser então Sua mão ajudadora no aliviar a fome. Devemos empregar toda a bênção que Deus colocou ao nosso alcance para livramento dos que se encontram em perigo.
Os meios naturais, usados em harmonia com a vontade de Deus, produzem resultados sobrenaturais. Pedimos um milagre, e o Senhor dirige a mente a algum remédio simples. Pedimos que Ele nos guarde da peste que anda na escuridão, que espreita com grande poder pelo mundo; cumpre-nos então cooperar com Deus, observando as leis da saúde e da vida. Havendo feito tudo quanto nos é possível, devemos, com fé, continuar pedindo saúde e força. Devemos usar alimentos que conservem nossa saúde física.
Deus não nos faz pensar que fará por nós aquilo que podemos fazer por nós mesmos. As leis naturais têm de ser obedecidas. Não devemos deixar de fazer nossa parte. Deus diz: “Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade” (Fp 2:12, 13).
Não podemos passar por alto as leis da natureza sem desprezar as leis de Deus. Não podemos esperar que o Senhor opere um milagre por nós enquanto negligenciamos os remédios simples que Ele providenciou para nosso uso, os quais, se aplicados apta e oportunamente, produzirão miraculoso resultado. Portanto, orem, creiam e trabalhem (ME2, 346, 347).
Cura apesar do ministro infiel . Foi-me apresentado o caso de um pastor; mandaram buscá-lo a cento e vinte quilômetros de distância, a fim de que orasse uma irmã doente, que o mandou chamar em cumprimento do ensino de Tiago. Ele foi e orou fervorosamente, e ela orou também. Ela acreditava que o pastor era um homem de Deus, homem de fé. Os médicos a haviam desenganado para morrer de tuberculose. Mas ela foi curada imediatamente. Ergueu-se e preparou a ceia, o que não fizera por dez anos. Ora, o pastor era vil, de vida corrupta e, todavia, ali estava uma grande obra. Ele tomou toda a glória para si.
Então passou novamente diante de mim a cena acima mencionada. Vi que a mulher era uma fiel discípula de Cristo; tinha fé que havia de ser curada. Vi as orações de ambos. Uma era indistinta e obscura e foi para baixe a outra estava mesclada com luz ou faíscas que me pareciam diamantes, e ascendeu a Jesus e Ele a fez subir a Seu Pai qual suave incenso, e foi imediatamente enviado um raio de luz à aflita, e ela se revigorou e fortaleceu sob sua influência. Disse o anjo: Deus ajuntará toda partícula de fé verdadeira e sincera; como diamantes serão elas recolhidas no alto e trarão certamente uma retribuição ou resposta; Ele separará o precioso do vil. Apesar de Ele suportar longamente o hipócrita e pecador, todavia este será revelado. Embora, durante algum tempo, floresça junto com o honesto como o cedro do Líbano, chegará todavia o tempo em que sua loucura será manifesta (ME2, 347).
Falsos curandeiros. Homens, sob a influência de espíritos maus, operarão milagres. Farão com que certas pessoas fiquem doentes, lançando encantamentos sobre elas. Depois, removerão o encantamento, levando outros a dizer que a pessoa doente foi miraculosamente curada. Isso Satanás tem repetidamente feito (ME2, 53).
Casos que Deus não cura. Deus não operará um milagre para preservar de enfermidades os que não têm nenhum cuidado consigo mesmos, mas estão violando constantemente as leis da saúde, e nenhum esforço fazem para evitar a doença. Quando fazemos tudo o que podemos para ter saúde, então podemos esperar que os resultados benéficos se sigam, e podemos com fé pedir a Deus que abençoe nossos esforços para preservar a saúde. Ele responderá então à nossa oração, caso Seu nome possa ser assim glorificado. Mas compreendam todos que têm uma obra a realizar. Deus não operará de maneira miraculosa para preservar a saúde de pessoas que estão seguindo uma conduta certa para se tornarem doentes, por sua falta de atenção para com as leis da saúde.
Os que querem satisfazer o seu apetite, e depois sofrem por causa de sua intemperança, e tomam drogas para se aliviarem, podem estar certos de que Deus não interferirá para preservar a saúde e a vida que estão, temerariamente, sendo postas em perigo. A causa produziu o efeito. Como último recurso, muitos seguem as indicações da Palavra de Deus, e pedem as orações dos anciãos da igreja em favor da restauração de sua saúde. Deus não considera apropriado responder a orações feitas em favor de tais pessoas, pois Ele sabe que se lhes fosse restaurada a saúde, eles a sacrificariam novamente sobre o altar do apetite pervertido (MS 13-14).
Não tem que ser ancião ordenado. Os anciãos aos quais se refere Tiago 5:14 não são meramente aqueles que foram ordenados, mas pessoas idosas, aqueles também que têm experiência e julgamento nas coisas de Deus, cuja vida é circunspecta … (Carta 11, 1853).
16 A eloquência que Deus aceita. Aquele que se esforça para usar linguagem eloquente na oração está fazendo algo inteiramente incorreto. A eloquência que Deus aceita é o fervoroso e anelante clamor da pessoa que sente que precisa de ajuda.
Orações longas não são essenciais. Aqueles que trabalham com espírito correto irão orar com espírito correto. Aquele que trabalha como Cristo trabalhou será profundamente sincero ao orar. E a Palavra de Deus nos assegura: “Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo [Tg 5:16]” (Carta 121, 1901).
Único caminho seguro Esse é o único caminho seguro para agirdes quando errardes: confessar vossas faltas completamente, e arrepender-vos delas, sinceramente, e, em seguida, orar uns pelos outros para serdes curados. (1888 790.1)
A sequência. Esse é o único caminho seguro para agires quando errardes: confessar vossas faltas completamente, e arrepender-vos delas, sinceramente, e em seguida, orar uns pelos outros para serdes curados (1888, 790.1).